Ultimas

medicina

biologia

Acompanhe:

Conheça 3 Motivos da Paixão Feminina Por Sapatos

Podemos ter sapatos suficientes para um ano inteiro, mas mesmo assim não resistimos em adquirir um novo par para nossa coleção. Consumismo ou atração? Conheça 3 motivos da paixão das mulheres por sapatos.
Estima-se hoje que as mulheres adquirem, no mínimo, um novo par de sapatos por mês. Não tem jeito: nosso guarda-roupa está abarrotado deles e ainda assim ficamos encantadas ao conferir as vitrines de lojas de calçados. A sensação é de        que sempre há espaço para mais um par – e se não houver, a gente dá um jeitinho. Às vezes o sentimento é passageiro, mas em algumas ocasiões é difícil controlar a vontade mesmo sabendo que o item não é indispensável.
Mas porque será que esse encantamento é característica quase que exclusiva do público feminino? A partir de consultas com estudiosos da área, listamos 3 explicações possíveis para te ajudar a desvendar esse mistério. Confira!


Podemos ter sapatos suficientes para um ano inteiro, mas mesmo assim não resistimos em adquirir um novo par para nossa coleção. Consumismo ou atração? Conheça 3 motivos da paixão das mulheres por sapatos.

Estima-se hoje que as mulheres adquirem, no mínimo, um novo par de sapatos por mês. Não tem jeito: nosso guarda-roupa está abarrotado deles e ainda assim ficamos encantadas ao conferir as vitrines de lojas de calçados. A sensação é de        que sempre há espaço para mais um par – e se não houver, a gente dá um jeitinho. Às vezes o sentimento é passageiro, mas em algumas ocasiões é difícil controlar a vontade mesmo sabendo que o item não é indispensável.

Mas porque será que esse encantamento é característica quase que exclusiva do público feminino? A partir de consultas com estudiosos da área, listamos 3 explicações possíveis para te ajudar a desvendar esse mistério. Confira!

Conheça 3 motivos da paixão das mulheres por sapatos:

 #1 Cientificamente, as mulheres são mais consumistas.

 

Toda essa vontade e amor por sapatos pode ter explicação no nosso organismo. Segundo o psicanalista Paulo Miguel Velasco*, alguns estudos científicos comprovam que as mulheres são realmente mais consumistas, em um patamar de 75% em relação aos homens. A relação material é tão profunda que, como Paulo sinaliza a paixão feminina por consumir vai muito além da vontade de comprar, e chega a ser uma relação de afeto com base em dados históricos e comportamentais. E quais itens estão no topo da lista de preferências femininas?  “Os dois objetos predominantes nas compras femininas são os sapatos e as bolsas”, completa Paulo.


 (Psicanalista Paulo Velasco - Contatos: paulo.velasco.psi@gmail.com)

A fim de esclarecer melhor a relação feminina com o consumo, alguns pesquisadores afirmam existir três processos emocionais comuns às mulheres. Como explica o psicanalista, o primeiro é o “hábito aspiracional”, quando a pessoa deseja comprar; o segundo é chamado de “drivers”, caracterizado pela sensação de prazer durante o ato da compra; e o terceiro é o hábito do próprio uso diário. Todo esse processo constitui a paixão por compras – principalmente a de sapatos – que é constantemente impulsionada por encantadoras propagandas e vitrines chamativas capazes de despertar o menor dos desejos.

Paulo Velasco também sinaliza outra explicação científica: estudos realizados na Califórnia, Estados Unidos, concluíram que o consumismo por sapatos pode estar na proximidade entre os circuitos neurais que são relacionados à nossa imagem corporal, e que, as áreas do cérebro associadas aos órgãos genitais e aos pés estão muito próximas, sendo facilmente estimuladas entre si, possuindo assim, uma estreita relação com a sedução.O problema acontece quando o ato de comprar se torna obsessivo, atingindo negativamente outros aspectos da vida da mulher e causando instabilidade financeira, problemas pessoais e patologias como o TOC (transtorno obsessivo compulsivo). Para o psicanalista, é muito importante ficar atenta a esses sinais para não perder o controle. 

#2 O papel social das mulheres

 

A relação das mulheres com os sapatos vem desde o século XVIII, na França, onde as damas da sociedade mantinham certa relação de paixão com seus calçados. E ainda hoje para muitas mulheres esse acessório é um elemento tão ou mais importante do que a própria roupa.

Alguns especialistas sinalizam que o papel social das mulheres tem plena responsabilidade sobre esse quadro. As responsabilidades femininas costumavam ser totalmente voltadas aos afazeres domésticos e familiares. Assim, as mulheres ficavam muito mais expostas ao consumo do que os homens, de modo que era delas a responsabilidade pelas compras de casa e afins.

A exclusividade do público feminino na compulsão por sapatos pode se dar como uma espécie de compensação, já que algumas compulsões acontecem em maior proporção nos homens (como por jogos, por exemplo).  Segundo ele, o desenvolvimento de compulsões está sempre relacionado ao maior número de pessoas expostas aos eventos que gera compulsão. No caso dos sapatos, vemos uma enxurrada de anúncios voltados ao público feminino, o que comprova mais ainda esse fato. 

#3 A equidade com os homens


Outra possibilidade bastante plausível vem de encontro com o fato das mulheres estarem cada vez mais exercendo papéis de liderança e poder, antes destinados exclusivamente aos homens.  Atualmente, podemos citar vários exemplos de representantes femininas que igualaram ou superaram sua posição social em relação ao sexo masculino. Presidentas, primeiras-ministras, CEO’s de grandes empresas, as mulheres vem abrindo espaço para uma nova Era de liderança e poder.

Nesse contexto os sapatos de salto alto funcionam como objetos que proporcionam destaque e, subconscientemente, igualam as mulheres à altura dos homens, literalmente. Aqui, o sapato (alto) funcionaria como símbolo de status e da ascensão feminina, aspirações bastante comuns da mulher contemporânea.

Vale lembrar que é possível ficar por dentro das tendências e novidades sem gastar rios de dinheiro e comprometer seu orçamento. Opte por modelos versáteis, com os quais é possível fazer várias combinações e cuide bem dos pares que você já possui, armazenando-os da maneira correta e garantindo maior durabilidade.

Assista no vídeo a seguir um documentário sobre o consumo exagerado de sapatos, que pode causar um transtorno: o TOC.

Fonte: maurikatu.com.br

Pessoas Manipuladoras São Capazes de Estragar Sua Vida!

Encontram-se espalhados por todo o lado; no trabalho, na família, nos amigos, na mulher ou no marido e, embora não chupem o sangue à vítima, são capazes de retirar-lhes a energia e destruir-lhes a vida. Como? Cativando-a, absorvendo-a e condicionando-lhe os comportamentos. De tal modo que a pessoa chega a perder a vontade própria, as suas convicções e, muitas vezes, até os seus valores. Mas tudo é feito de modo subtil e de acordo com uma estratégia específica…

Normalmente as pessoas manipuladoras apresentam uma grande lacuna de afeto. Acham-se o máximo e, agem como tal para camuflar uma grande pobreza interior. Apresentam um bloqueio face à tristeza e ao que os faz sofrer. Os manipuladores apresentam também, um grande desejo de valorização narcísica e têm necessidade de subjugar todos os outros aos seus caprichos. Mostram que são eles que controlam e não se sentem minimamente culpados das suas atitudes.

Normalmente têm uma abordagem fácil e simpática, de maneira a cativarem os outros. Além disso gostam de se colocar na posição de vítimas. Costumam pensar que sabem tudo sobre a vida da outra pessoa, isto, porque no fundo, são bastante menos inteligentes do que aquilo que pensam. São pessoas extremamente possessivas e controladoras e, por isso, limitam a atuação do outro.
 

Numa relação a dois, por exemplo, quando um deles começa a sentir que a sua liberdade pessoal está a ser afetada, é porque algo vai mal na relação. O problema é que nem sempre toda a gente desenvolve o conceito de “liberdade pessoal”.
 
As pessoas que sofrem limitações quanto à sua independência, são mais manipuláveis, devido ao fato de não estarem habituadas a fazerem as suas próprias opções, tomarem decisões, a ter amigos e vida próprias e, em última instância a pensar em si próprias.
 
A sociedade atual e o respectivo ritmo de vida, privilegia o aparecimento de comportamentos manipulativos. As pessoas acabam por se afastar umas das outras, contudo não deixam de sentir uma grande necessidade de se socializarem.
 
A sociedade desresponsabiliza as pessoas manipuladoras e, na verdade, para existir um manipulador, tem de haver sempre quem se deixe manipular. A sociedade aceita os manipuladores, não os condena, por isso eles voltam a manipular.
 
 
Existem diversas formas de manipular, vamos ver algumas das mais frequentes:

MANIPULAR PELA TRISTEZA
Alegam estar num contínuo estado de dor ou de depressão que ninguém compreende, acabando por contagiar com a sua tristeza, aqueles que se encontram mais próximos. Quando não conseguem algo, entram em uma profunda tristeza que atribuem à dores físicas ou mentais (medicamente impossíveis de serem provados) com a intenção de tornarem-se o centro das atenções.

DESQUALIFICAM TODA AGENTE

Desqualificam não só quem está por perto, mas martirizam a vítima, de modo a deixarem-na numa posição de inferioridade. Assim, é fácil conseguirem uma posição de destaque e serem bem vistos.

PIADINHAS SARCÁSTICAS
Utilizam com frequência comentários e piadas sarcásticas que acabam por ser desagradáveis para quem é alvo delas.
Criam uma imagem falaciosa da vítima devido aos seus comentários.
Por exemplo, se alguém estiver sempre a dizer que o outro é idiota, quem ouve, acaba por acreditar, ainda que não seja verdade.

ACHAM QUE CONHECEM PERFEITAMENTE A VITIMA
Dedicam-se a estudar meticulosamente o comportamento das outras pessoas, considerando-se aptos para adivinhar os pensamentos e criticar a forma de vida dos outros, que na verdade desconhecem. Gabam-se de sua inteligência sem experiência, estudam comportamentos e técnicas mentais e consideram-se aptos a aconselhar e criticar mesmo sem nenhuma experiência no assunto.

GOSTAM DE CHEGAR SEMPRE EM PRIMEIRO
Por vezes utilizam a arrogância para acabar com os outros. O objectivo é fazer com que os outros se sintam tolos, enquanto eles passam por espertos. Gostam de se antecipar para assim se destacarem.

CULPABILIZAM OS OUTROS
Pedem com frequência favores, mesmo que estes pressuponham um esforço bastante grande para a outra pessoa. Quando os outros não cedem aos seus pedidos, reagem de modo a fazê-los sentirem-se culpados. É através deste comportamento que normalmente conseguem o que querem.

Nesta última parte podemos ver algumas das consequências que o ato de manipular pode provocar nas vitimas:

O ISOLAMENTO DA VÍTIMA
A subtileza do agressor é tal que as pessoas que o rodeiam não percebem de que este está a manipular alguém. A vítima encontra-se completamente isolada e costuma aceitar continuar a defender o manipulador, para que a situação não se torne pior.

A ACEITAÇÃO DA VÍTIMA
Os pequenos actos, ainda que perversos, acabam por parecer normais. A vítima não costuma dar-lhes grande importância e o agressor torna-se cada vez mais dominador.

A DESORIENTAÇÃO DA VÍTIMA
O domínio do agressor provoca no agredido um estado de confusão. Quando se apercebe da situação a pessoa não sabe o que fazer, se deve ou não expor publicamente o ocorrido.

A ANSIEDADE DA VÍTIMA
A submissão a que a vitima se sujeita, obriga-a a estar num permanente estado de alerta, o que provoca o acumular de tensão, assim como um estado de ansiedade. Quando não resolvida a situação acaba por originar o aparecimento de diversos sintomas psicossomáticos.
 
Acompanhe neste vídeo o que você deve fazer para reconhecer uma pessoa manipuladora:
 

Fontes: blogdeumadesconhecida.blogspot.com.br / adrianamatos.blogspot.com.br

O Grande Poder dos Alimentos Antioxidantes

O papel dos antioxidantes é proteger as células sadias do organismo contra a ação oxidante dos radicais livres. O nosso organismo precisa ser constantemente desintoxicado dos radicais livres. Isso é feito naturalmente pelo corpo, desde que este tenha acesso suficiente a alimentos antioxidantes, como por exemplo as vitaminas C, E, betacaroteno e o mineral selênio. Uma alimentação rica em vegetais é a melhor opção para se proteger dos radicais livres, diminuindo assim o risco de várias doenças e evitando o envelhecimento precoce.

O que são Radicais Livres?

Os radicais são produzidos dentro do nosso corpo. Essa produção acontece naturalmente devido a determinados alimentos e ao meio ambiente. Eles são produzidos pelas células durante o processo de queima do oxigênio, utilizado para converter em energia os nutrientes absorvidos nos alimentos.

Os radicais livres podem danificar células sadias do nosso corpo. Nosso organismo possui enzimas protetoras que reparam grande parte desses danos causados pela oxidação. O corpo consegue naturalmente controlar o nível desses radicais produzidos pelo nosso metabolismo. Entretanto, quando existem radicais livres em excesso, há a danificação das células — o que produz muitos distúrbios e contribui para o envelhecimento.

Embora os alimentos antioxidantes ajam reduzindo a concentração de radicais livres, seu papel é moderador — e não bloqueador. Ou seja, a mera ingestão de vitaminas não evita completamente a ocorrência de radicais livres, embora sua ausência possa favorecer a proliferação descontrolada destes.

Funções dos Principais Antioxidantes

Vitamina A ou retinol: A vitamina A é considerada um dos melhores antioxidantes naturais: promove o crescimento adequado, reforça o tecido, dá resistência contra infecções. É muito necessária para a saúde dos olhos, pele, cabelo, previne doenças respiratórias em alimentos em abundância de vitamina são fígado, ovos, produtos lácteos, vegetais como brócolis, salsa, espinafre, soja, frutas amarelas, laranja e vermelho.

Vitaminas B: As vitaminas do comnplexo B são, sem dúvida, antioxidantes naturais que ajudam o corpo a manter as funções vitais em harmonia. Entre os benefícios estão: promove boa digestão, previne fadiga e exaustão, fortalece as células e tecidos e previne doenças neurológicas.

Vitamina C: A vitamina C é um dos antioxidantes naturais não só dos mais apreciados, mas também útil para o bem-estar geral do corpo. Melhora o sistema imunológico, o crescimento, a formação de colágeno, entre outras funções. Contém nas frutas cítricas, camu-camu, acerola, laranja, goiaba, entre outros.

Vitamina E: A vitamina E (também conhecida como tocoferol), é um dos favoritos antioxidantes naturais porque ajuda a combater o envelhecimento prematuro, ação essencial para a regeneração celular. É encontrada principalmente no gérmen de trigo, amendoim, também em ervas de folhas verdes, e gema de ovo.

Carotenos: Os carotenoides são pigmentos de cor vermelha, alaranjada ou amarela, encontrados nas células de todos os vegetais. Também estão presentes nas células de protistas e fungos. Os benefícios que os carotenoides conferem à saúde consistem em prevenção de doenças com o câncer e doença arterial coronariana; são agentes antioxidantes e estimulam o sistema imunológico.

Flavonoides: São compostos de origem natural do grupo dos metabólitos secundários, abundantes no reino vegetal. São obtidos através de alimentos como frutas, legumes, verduras e também no chá de ervas, no vinho e no mel. Os flavonoides auxiliam na absorção de vitamina C, podem ter ação anti-inflamatória, antialérgica, anti-hemorrágica; mas, realmente, sua ação mais importante é a de antioxidante.

Coenzima Q10: Esta coenzima é um antioxidante bastante importante. É uma substância produzida naturalmente pelo organismo, mas também pode ser obtida através de alimentos como sardinhas, carne, óleos vegetais, amendoins, etc.

Os antioxidantes naturais são importantes para o corpo, essencial para uma boa saúde e manter. Devemos lembrar que, sem eles, o corpo é exposto e vulnerável, não só para sofrer alterações ou condições. Mas também a desenvolver doenças.

Alimentos Naturais Ricos em Antioxidantes

Além das frutas, vegetais, folhas verdes, grãos e carnes existem alguns alimentos ricos em antioxidantes que merecem destaque. Segue um resuminho com alguns alimentos conforme o antioxidante que contêm, seguido de uma lista de alimentos em destaque pelo alto nível de antioxidantes.

Betacaroteno


 
damasco, cenoura, tomate, mamão
Vitamina C




acerola, laranja, pimentão, morango, goiaba
Vitamina E




germe de trigo, óleos vegetais, nozes
Minerais (Zinco e Selênio)


ostras, fígado, grãos de cereais, cebola
Isoflavona



soja, uva, alho, berinjela, beterraba 


 




  • Cacau: O cacau é considerado o alimento mais antioxidante que há, e comercialmente está presente em principalmente no chocolate amargo. Rico em polifenóis, substâncias antioxidantes benéficas a saúde do coração e para circulação.
  • Café: O café é muito benéfico para saúde. É útil na prevenção da doença de Parkinson, diabetes, previne ataques cardíacos, aumenta a concentração, previne a depressão em mulheres, e ainda é rico em vitamina B, lipídios, aminoácidos — sendo um poderoso antioxidante.
  • Chá Verde: O chá verde (ou o matcha, que é melhor ainda) é fonte de catequinas que apresentam importante ação antioxidante. Evita danos celulares que promovem a iniciação do desenvolvimento de tumores.
  • Cúrcuma: A cúrcuma também chamada de açafrão, possui curcumina, de poderosíssima ação antioxidante: protege contra doenças cardiovasculares e também contra iniciação e desenvolvimento de tumores.
  • Óleo de coco: O óleo de coco é rico em vitamina E, que atua na diminuição do processo de envelhecimento das células, e na proteção das doenças crônicas como câncer e doenças cardiovasculares.
  • Castanhas: As castanhas são fontes de gorduras insaturadas, vitaminas e minerais. Atua na prevenção de doenças cardiovasculares, câncer e combatem o envelhecimento precoce.
  • Linhaça: A linhaça é fonte de ômega 3, e apresenta ação vasodilatadora, além de inibir a agregação plaquetária, o que previne doenças cardiovasculares.
E você, costuma incluir alimentos antioxidantes no seu dia a dia?

Entenda neste vídeo quais são os alimentos antioxidantes:


Fonte: belezaesaude.com

Brasileiros Criam Teste Para Detectar Esquizofrenia Mais Cedo

Com base na análise da fala do paciente, pesquisadores brasileiros criaram algoritmos que antecipam o diagnóstico com 80% de precisão.

Cientistas brasileiros desenvolveram um novo método que poderá ajudar psiquiatras a diagnosticar casos de esquizofrenia já na primeira consulta. A técnica tem como base algoritmos capazes de analisar a fala dos jovens com sintomas iniciais da doença. De acordo com os pesquisadores do Instituto do Cérebro da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em Natal, o método antecipa o diagnóstico em seis meses, com 80% de precisão, e evita o uso de medicações incorretas.

Comunicação

Em estudos anteriores, a equipe já havia indicado a possibilidade de utilizar fórmulas matemáticas na análise do discurso de pacientes com esquizofrenia, que apresentam uma fala específica, com pouca clareza e conectividade. Segundo a principal autora do artigo, Natália Mota, o discurso do esquizofrênico, é uma forma de distinguir a doença de outros transtornos mentais. Esse sintoma é percebido com relativa facilidade, a partir do histórico das crises e expressões das ideias. No entanto, em crianças e adolescentes, essa diferenciação apresenta certas dificuldades.

No novo artigo, publicado na revista científica Schizophrenia, os pesquisadores sugerem que é possível medir com objetividade essa estrutura verbal em adolescentes psicóticos logo no primeiro contato clínico. “Percebemos que seria importante aplicar esse método de análise da fala logo início, a fim de poder rastrear quais pacientes poderiam desenvolver no futuro os sintomas mais difíceis de tratar, como a degradação cognitiva”, explicou Natália.

Medicamentos

De acordo com Sidarta Ribeiro, líder da equipe de pesquisa, um dos maiores problemas na área da psiquiatria é desenvolver meios que evitem que o paciente receba tratamento para a doença errada. “Essas doenças não têm base biológica clara e, portanto, não há exames inequívocos para o diagnóstico”, explicou. Por conta disso, é preciso acompanhar o paciente por seis meses para definir o diagnóstico. Caso contrário, a medicação equivocada pode causar efeitos desastrosos. “Mostramos que é possível prever com grande acurácia o diagnóstico da esquizofrenia na primeira entrevista psiquiátrica do paciente. Isso significa que o psiquiatra pode usar esse índice para dar um diagnóstico inicial mais certeiro já na consulta inicial.”

A pesquisa

Os pesquisadores acompanharam crianças durante suas primeiras consultas em um Centro de Atenção Psicossocial Infantil, em Natal, e gravaram cerca de 30 segundos das conversas. A partir das transcrições, analisaram como as palavras se conectavam, utilizando um software baseado na teoria dos grafos, ramo da matemática que estuda as relações entre os elementos de um conjunto. No caso, o algoritmo identificou a conectividade entre as palavras ditas por elas.

Depois de seis meses, com o diagnóstico das crianças já definido, foi possível comparar as diferenças do discurso daquelas que apresentavam esquizofrenia e testar a eficácia do método. “O que observamos é que, já na primeira entrevista, as crianças que seis meses depois foram diagnosticadas com esquizofrenia falavam de uma forma bem menos conectada e menos complexa”, disse Natália. Ao combinar três diferentes fórmulas utilizadas na medição, os cientistas criaram um algoritmo único  o índice de fragmentação da fala  que evidenciou o resultado. A técnica previu a esquizofrenia com mais de 80% de precisão. O estudo também teve participação do físico Mauro Copelli, da Universidade Federal de Pernambuco.
Fonte: http://veja.abril.com.br

Artrite Psoriática - Inflamação nas Articulações em Indivíduos Com Psoríase


Artrite psoriática é um tipo de inflamação que aparece nas articulações dos indivíduos com psoríase, uma doença de pele que causa placas avermelhadas que coçam e descamam. Os principais sintomas da artrite psoriática são a rigidez nas articulações e a dificuldade em movimentá-la. Ela é causada por uma evolução da psoríase e seu tratamento é feito com o uso de medicamentos e fisioterapia.

Essa doença pode aparecer em qualquer idade, mas, geralmente, aparece em adultos entre os 30 e 50 anos, cerca de 20 anos depois do início da manifestação da psoríase. Cerca de 80% das pessoas diagnosticadas com psoríase desenvolvem esse tipo de artrite que não tem cura e vai piorando com o passar do tempo.

Artrite pode ser causada pela Psoríase

Sintomas e Exames 

Os sintomas geralmente são:
  • Dificuldade para realizar movimentos devido a rigidez da articulação afetada;
  • Inchaço ou deformidade nas articulações afetadas;
  • Presença de psoríase na pele, unhas ou couro cabeludo;
O diagnóstico é feito através da observação das lesões da pele causada pela psoríase e com exames radiológicos que a confirmam. O exame do fator reumatóide é importante para diferenciar este tipo da artrite reumatoide e o que indica que se trata de artrite causada pela psoríase é o fator reumatoide negativo e os sintomas de artrite presentes.

Tratamento para artrite psoriática

O tratamento é direcionado para reduzir e controlar os sintomas sendo importante para evitar que a doença se agrave. Para isso, podem ser utilizados anti-inflamatórios, como o diclofenaco e o naproxen. Outra opção é a utilização de corticoides, no entanto estes podem piorar as lesões da pele e por isso devem ser usados com cautela.

1. Remédios

Os principais medicamentos utilizados para a doença são anti-inflamatórios não esteroides como a aspirina, Ibuprofeno, Naproxen e Diclofenaco. O uso de corticosteroides como a Prednisona, é utilizado de forma ocasional uma vez que o uso prolongado desse medicamento pode manifestar efeitos colaterais como hematomas em baixo da pele, causando graves problemas estéticos principalmente para as mulheres.
Nos casos mais graves de artrite psoriática são utilizados medicamentos como hidroxicloroquina (Plaquenil) ou metotrexato (Folex, Rheumatrex) que aliviam os sintomas e diminuem as inflamações nas articulações.

2. Cirurgia 

A cirurgia para a artrite psoriática é indicada quando a doença é muito agressiva e causa danos nas articulações. O objetivo da cirurgia é reconstituir ou substituir a articulação lesionada.

3. Fisioterapia

Fisioterapia e o uso de gelo ou bolsas quentes nas articulações doloridas são tratamentos alternativos que podem ajudar a reduzir os sintomas. Jogar pedra, papel e tesoura e outros exercícios podem ajudar.

4. Tratamento caseiro 

Para desenvolver a força muscular e a amplitude das articulações são recomendadas realizar também um tratamento caseiro para a artrite psoriática como exercícios específicos indicados pelo fisioterapeuta, que ajudam muito no controle da dor. Alongamento e outra técnicas como massagem terapêutica também são muito eficientes.

Tipos de artrite psoriática

Existem 5 tipos de artrite psoriática, são eles:
  • Simétrica: Este tipo afeta as articulações de ambos os lados do corpo.
  • Assimétrica: Neste tipo os sintomas são moderados, geralmente, afetam no máximo 4 articulações de qualquer lado do corpo.
  • Artrite Mutilante: Este é o tipo mais agressivo e tende a destruir as articulações das mãos e dos pés, afetando especialmente os dedos;
  • Espondilite: Este tipo é caracterizada pela rigidez do pescoço e coluna.
  • Interfalangeal distal predominante: Este tipo é caracterizada por rigidez nas articulações dos dedos das mãos e pés. Deformações nas unhas podem ser desenvolvidas.
O médico reumatologista poderá identificar qual o tipo de artrite que a pessoa possui e indicar o melhor tratamento para cada caso.

No vídeo a seguir você aprenderá tudo com mais propriedades sobre a artrite psoriática:

Fonte: tuasaude.com

saúde

curiosidades

psicologia

 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!