Ultimas

medicina

biologia

Acompanhe:

Hábitos alimentares ruins estão acabando com a saúde do brasileiro

Os brasileiros estão piorando seus hábitos de saúde. E isto é muito sério! A revista científica Journal of Human Growth and Development revisou 23 pesquisas realizadas no Brasil entre 2005 e 2015 sobre os hábitos alimentares dos brasileiros. O resultado foi bem alarmante:
  • 12,5% dos adolescentes consomem apenas uma porção de fruta, legume ou verdura por dia.
  • Mulheres e pessoas de melhor nível socioeconômico são as que mais comem alimentos saudáveis.
  • 80% das pessoas estavam equivocadas sobre seu próprio consumo de frutas e legumes. Elas acreditavam que ingeriam a quantia ideal de alimentos saudáveis.
  • Entre os idosos de algumas capitais do País, 40% consomem a quantidade ideal.
De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o ideal seria o consumo diário de 5 porções de frutas, legumes ou verduras.
Em um outro estudo, a Pesquisa Nacional da Saúde (PNS), realizada pelo IBGE e Ministério da Saúde, apontou que apenas ¼ da população brasileira que trabalha com carteira assinada pratica atividade física. Este é um número muito baixo e preocupante.


O recomendado é de 150 minutos por semana de atividade física leve/moderada ou 75 minutos de atividade vigorosa.
A alimentação ruim e a falta de exercício físico podem gerar sérios problemas de saúde, como colesterol, pressão alta, diabetes, doenças cardíacas e, até mesmo, alguns tipos de câncer.

Para evitar estes problemas, organize a sua rotina (você consegue!), mude a alimentação e adicione atividade física no seu dia a dia, por exemplo, uma caminhada.

Achou difícil mudar a alimentação sem saber por onde começar? Iremos te ajudar, mas não se esqueça que cada organismo reage de uma maneira diferente, por isso, procurar um nutricionista e clínico geral é essencial antes de qualquer mudança, ok?

Vamos às dicas:

  • Coma de 3 em 3 horas;
  • Evite ficar em jejum por longos períodos;
  • Faça lanches intermediários entre as refeições;
  • Em todas as refeições, adicione frutas, legumes, vegetais, proteínas magras e grãos integrais;
  • Cuidado com as barrinhas de cereais. Muitas contêm corantes e conservantes. Dê preferência às que apresentam castanhas, sementes, grãos e são adoçadas com mel;
  • Em um dos lanches, aproveite para ingerir duas castanhas do Pará ou quatro castanhas de caju;
  • Não exagere nas refeições;
  • No fim do dia, evite gorduras e carboidratos, assim como bebidas à base de cafeína;
  • No jantar, prefira saladas, ovos, proteínas magras, oleaginosas;
  • Beba muita água, no mínimo, 1,5 litro por dia;
  • Se for se exercitar, consuma carboidrato antes da atividade para gerar energia. Após o exercício, consuma proteína para auxiliar na recuperação do músculo.
Fonte: Blog da Saúde

Exercício aeróbico pode reduzir os sintomas da Esquizofrenia

Doze semanas de treinamento físico aeróbico podem melhorar significativamente o funcionamento do cérebro.

De acordo com um novo estudo produzido pela Universidade de Manchester, a prática de exercícios aeróbicos pode ser benéfica para pessoas com esquizofrenia. Foram analisados dados de 10 estudos clínicos independentes, com um total de 385 pacientes com essa doença crônica.

A pesquisa mostra que os pacientes tratados com programas de exercícios aeróbicos, como esteiras e bicicletas, junto com a medicação, têm a melhora do funcionamento do cérebro intensificada, em comparação com aqueles que só utilizam a medicação. 

O pesquisador Joseph Firth afirma que cerca de 12 semanas de treinamento são suficientes para melhorar significativamente o funcionamento do cérebro desses pacientes. Foi descoberto ainda que os grupos que praticaram maiores quantidades de exercício tiveram os melhores resultados sobre o funcionamento cognitivo. 


As áreas mais aperfeiçoadas pelo exercício foram a capacidade de compreender situações sociais, o aumento da atenção e da memória e o avanço da quantidade de informações que conseguem manter em mente ao mesmo tempo. 

Estes resultados apresentam a primeira evidência de grande escala que suporta o uso de exercício físico para tratar os déficits neurocognitivos associados à esquizofrenia. 

Usando o exercício desde as primeiras fases da doença, a probabilidade de incapacidade a longo prazo tem uma redução e ocorre a facilidade da recuperação completa e funcional para os pacientes.  
Fonte: Minha Vida

Dor na coluna: Aprenda como prevenir e tratar

Se você sente dor nas costas diariamente, não está sozinho. Segundo o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia, 27 milhões de brasileiros apresentam dores na coluna. A razão por este elevado número pode ser consequência da vida moderna corrida e cheia de trabalhos, em casa e na empresa: sedentarismo; posturas inadequadas para usar o celular e o computador; atividades físicas mal orientadas e obesidade.

Por ser um problema comum, não significa que seja banal. “Essas dores podem significar desde processos degenerativos próprios do processo de envelhecimento, como artrose, hérnia de disco, espondilolistese (escorregamento de uma vértebra) ou até mesmo um tumor”.

 
O conhecido “mau jeito” pode virar a ser uma doença crônica. Por esta razão, é importante buscar ajuda médica e se atentar a frequência das dores. Se for momentânea, a pessoa irá curar em poucos dias. Caso a dor persista por três semanas, é considerada crônica. Independente de qual seja, é importante buscar uma ajuda médica para prevenir e melhorar.
Para evitar problemas nas costas, a fisioterapeuta indica as seguintes medidas:
  • Realizar atividades físicas com orientação de profissionais;
  • Manter boa postura durante o desenvolvimento de atividades, mesmo que seja assistir à tv;
  • Evitar permanecer no computador deitado na cama;
  • Cuidar do peso corporal;
  • Evitar carregar muito peso;
  • Não ultrapassar 10% do peso corporal em bolsas e mochilas.
Em caso de dor, o indicado é evitar tomar medicamentos sem prescrição médica. “Muitas vezes, as pessoas são mal orientadas em relação aos cuidados com a coluna e, frequentemente, mesmo quando os conhecem, os cuidados são tomados somente nos momentos de dor”.

Antes de ir à consulta médica, veja alguns cuidados que poderão ser realizados para aliviar a dor:

Repousar: deitar no chão ou em um colchão mais duro por meia hora.
Dormir de lado: com um travesseiro que apoie o pescoço e outro entre as pernas.
Compressas mornas: colocar bolsa de água quente no lugar da dor para relaxar o músculo.
Tomar banho quente: aproveitar a pressão da água sobre o lugar doído.
Sentar de maneira correta: não cruzar as pernas ao sentar.
Não ficar muito tempo na mesma posição: levantar de hora em hora, no mínimo.
Massagem: feita por um especialista, para o relaxamento dos músculos.
Alongamento: deitar em uma bola de pilates e soltar a cabeça e os braços para trás, possibilitando que a coluna seja esticada.
Fonte: Blog da Saúde

Você tem olheiras? Quer acabar com elas?

As olheiras são marcas profundas e de cores mais arroxeadas que se formam ao redor dos olhos.  A pele nessa região fica arroxeada quando o tecido está muito fino e transparente, permitindo que se vejam os vasos sanguíneos.

Com esses vasos dilatados, ocorre uma espécie de inchaço local pela saída de glóbulos vermelhos do interior deles para a derme. Esses glóbulos sofrem uma transformação química, formando um depósito de pigmentos férricos que tornam a região mais escura.

Uma segunda possibilidade para o aparecimento de olheiras é a de alta concentração de melanina na região ao redor dos olhos.

Causas das Olheiras

  • Hereditariedade
  • Estados debilitados de saúde
  • Idade (a partir dos 25 anos)
  • Dietas muito severas
  • Exposição ao sol
  • Cansaço físico
  • Poucas horas de sono
  • Falta de cuidados com a área dos olhos
  • Pele branquinha e fina
  • Estresse físico ou emocional

Dicas para Disfarçar as Olheiras

Alguns cuidados e truques s úteis para disfarçar as olheiras:
  • Passe um corretivo no mesmo tom da pele.
  • Utilize truques de maquiagem com base e pó facial.
  • Durma pelo menos 7 horas por dia.
  • Antes de dormir, passe um creme cosmético específico para a hidratação da área dos olhos, principalmente aqueles que possuem componentes para amenizar olheiras.
  • Pratique exercícios físicos e mantenha uma alimentação saudável.
  • Lave o rosto com água quente massageando a região dos olhos.
  • Evite a exposição ao sol para evitar a pigmentação de melanina abaixo dos olhos.

Tratamento para as Olheiras


Veja alguns métodos eficazes para melhorar significativamente o problema com olheiras.

Laser

O laser é um tratamento muito eficaz e recomendado por dermatologistas. O tratamento consiste na aplicação local de laser de luz pulsada, cuja missão é clarear a pele e diminuir os vasos sangüíneos. O aparelho também estimula o aumento d o teor de colágeno da pele. A região da pálpebra ganha em vigor e elasticidade, a flacidez diminui e, por conseqüência, também contribui muito para melhorar o aspecto geral do rosto.

Drenagem Linfática

A drenagem linfática é boa para diminuir a retenção de líquidos

Cosméticos

Existem produtos específicos para tratar de olheiras, que atuam especificamente na região dos olhos. Para essa região — que tem uma vascularização delicada — os componentes indicados são: Vitamina K-1, bioflavonóides, vitamina C e retinol. Esses princípios ativos aumentam o tônus venoso e com isso diminuem a dilatação, uma vez que atuam na micro-circulação sanguínea.

Peeling

Os ácidos promovem uma esfoliação suave da região com clareamento. Entretanto, esse tipo de tratamento é restrito, e depende da avaliação criteriosa de um médico para evitar manchas permanentes ou quaisquer outras complicações.

Receitas Caseiras

As receitinhas caseiras sempre ajudam a amenizar o problema, além disso, são mais baratas.
  • Compressas de chá de camomila gelado são eficientes para as olheiras roxas, causadas pela dilatação dos vasos. A camomila acalma a região e o fato de o chá ser gelado contrai os vasos. Arnica e bardana podem substituir a camomila.
  • Para atenuar olheiras devido a noites mal dormidas, rale uma batata no ralador de queijo, encharque dois chumaços de algodão com a pasta de batatas e coloque sobre os olhos por dez minutos. A seguir lave a região.
  • Ferva durante 10 minutos um punhado de flores de limeira com aproximadamente 250 ml de água limpa, deixe esfriar e coe as flores de limeira. Depois é só colocar sobre as pálpebras, utilizando um algodão.
  • Coloque 100 g de chá verde em 500 ml de água fervente. Abafe por cinco minutos. Espere esfriar e, depois, guarde na geladeira. Embeba dois algodões e coloque-os sobre os olhos. Deixe agir por 15 minutos.

Produtos Recomendados para Olheiras

Corretivos

Produto para Olheiras
O Boticário
Arma poderosa para disfarçar manchas da pele e olheiras profundas. Textura cremosa e fácil de aplicar. A ponta colorida age como camuflagem para as manchas e a ponta no tom da pele uniformiza a cor.
Produto para Olheiras
Revlon
Corretivo para região dos olhos para combater olheiras e disfarçar as manchas escuras.
Produto para Olheiras
Avon
Corretivo que hidrata, ajuda a disfarçar olheiras e imperfeições.

Cremes

Produto para Olheiras
Clarins
Gel calmante ultra-suave e não-oleoso formulado com extratos de plantas que reduz bolsas e olheiras na área do contorno dos olhos. Instantaneamente ajuda a acalmar e relaxar a área delicada do contorno dos olhos, ao mesmo tempo em que tonifica as pálpebras.
Produto para Olheiras
Nivea
A pele do contorno dos olhos, mais fina e delicada, é particularmente vulnerável ao stress e fadiga que provocam olheiras e papos. Esse produto revigora imediatamente o contorno dos olhos, oferecendo uma sensação de frescor e hidratação, reduzindo as olheiras e os papos, para um olhar mais fresco e radiante.  
Produto para Olheiras
Vichy
Contém vitamina C, que ajuda a tratar a região sensível dos olhos e ajuda clarear, oferecendo luminosidade para a pele.
Fonte: Beleza e Saúde

Saiba como cuidar de queimaduras leves em casa

Queimaduras doem muito. As menores podem ser tratadas em casa, enquanto as mais graves devem receber atenção médica imediatamente. É importante reconhecer a diferença entre as queimaduras para obter o tratamento adequado o mais rápido possível.
  
Parte 1 -  Categorizando a gravidade da queimadura
  1. Imagem intitulada Treat Minor Burns Step 1

    Determine se a queimadura é de primeiro grau. Queimaduras de primeiro grau são as mais comuns e ocorrem se apenas a primeira camada da pele é afetada, sendo as menos graves e que geralmente podendo ser tratadas em casa. Alguns dos sintomas são:

    • Dores;
    • Inchaço;
    • Pele avermelhada. 

  2. Imagem intitulada Treat Minor Burns Step 2

    Examine se você sofreu uma queimadura de segundo grau. Esses tipos de queimadura são mais severos do que as de primeiro grau, com dano que ultrapassa a camada exterior da pele, atingindo a inferior. Após a recuperação, pode haver uma cicatriz. Os sintomas mais comuns desse tipo de lesão são:

    • Dores;
    • Inchaço;
    • Presença de bolhas;
    • Pele vermelha, branca ou manchada;
    • A área queimada pode ficar com um aspecto de molhada. 




  3. Imagem intitulada Treat Minor Burns Step 3

    Identifique queimaduras de terceiro grau. Nelas, o dano é extenso e atinge os tecidos e a pele, a camada de gordura e até mesmo os músculos e os ossos. Possíveis sintomas são:

    • Pele com aparência semelhante ao couro ou à cera;
    • Áreas brancas ou pretas na pele;
    • Dormência no local onde os nervos foram atingidos;
    • Problemas respiratórios;
    • Intoxicação por monóxido de carbono.

  4. Imagem intitulada Treat Minor Burns Step 4

    Procure atenção médica, se for necessário. Indivíduos com queimaduras de terceiro grau devem chamar uma ambulância e, mesmo se a lesão for de um grau menor, é uma boa ideia ir ao pronto-socorro. O tratamento médico profissional deve ser feito quando:

    • A queimadura é de terceiro grau;
    • A queimadura é de segundo grau, mas cobre mais do que 7,5 cm de pele;
    • A ferida é de segundo ou primeiro graus, mas ocorreu nas mãos, nos pés, no rosto, na virilha, nas nádegas ou sobre uma articulação;
    • A lesão infeccionou. Pode haver corrimento, dor, vermelhidão e inchaço que pioram com o tempo em queimaduras infeccionadas;
    • Há presença de muitas bolhas na queimadura;
    • A queimadura é química ou elétrica;
    • Há dificuldade em respirar ou as vias aéreas sofreram danos;
    • Presença de muito tecido cicatricial ou queimadura que não melhora após algumas semanas. 
     
     Parte 2 - Tratando queimaduras leves em casa
  1. Imagem intitulada Treat Minor Burns Step 5

    Acalme a queimadura usando água fria. A água fria ajuda a reduzir a temperatura da região queimada, evitando que mais danos ocorram. Com cuidado, deixe água corrente cair sobre a ferida por ao menos 10 minutos.

    • Caso a sensação da água corrente sobre a lesão for incômoda, aplique uma toalha molhada sobre a queimadura.
    • Evite usar água gelada ou gelo. As temperaturas extremas podem acabar aumentando o dano aos tecidos.

  2. Imagem intitulada Treat Minor Burns Step 6

    Retire joias que estão no local afetado. Vítimas com joias ou itens que podem restringir a circulação sanguínea deverão ter tais acessórios removidos imediatamente, em especial se o local inchar.

    • Anéis, braceletes, colares e quaisquer outros itens que possam interferir na circulação sanguínea, ao apresentar inchaço, deverão ser removidos.
    • O inchaço começará imediatamente, por isso é importante retirar tais acessórios o mais rápido possível, mas com cuidado para evitar maiores danos aos tecidos lesionados.

  3. Imagem intitulada Treat Minor Burns Step 7

    Passe aloe vera sobre as queimaduras não expostas. Esse gel reduz dores e inflamações, promovendo também a cicatrização e auxiliando o corpo a recuperar a pele danificada. Evite passá-lo em lesões abertas.

    • A aloe é uma planta encontrada em vários géis e hidratantes. Caso tenha um gel de aloe vera preparado comercialmente, aplique-o de acordo com as instruções do fabricante.
    • Caso tenha uma planta de aloe vera (babosa) em casa, é possível obter o gel diretamente dela. Quebre uma folha e parta-a longitudinalmente; um líquido viscoso verde estará presente dentro dela. Aplique-o diretamente sobre a queimadura e permita que ele seja absorvido pela pele.
    • Caso não tenha aloe vera, aplique outro hidratante para não deixar a queimadura secar demais durante a cicatrização.
    • Evite colocar materiais gordurosos, como manteiga, sobre o machucado.

  4. Imagem intitulada Treat Minor Burns Step 8

    Nunca estoure as bolhas. Estourar as bolhas faz com que uma lesão exposta seja criada, deixando-o ainda mais vulnerável a uma infecção. Caso elas estourem sozinhas, você deve:

    • Lavar a lesão com sabão e água limpa.
    • Passar cuidadosamente creme antibiótico sobre a região.
    • Usar um curativo que não grude para proteger o local.
    • Caso existam bolhas maiores do que 8 mm, vá ao médico, mesmo se não romperem.
  5. Imagem intitulada Treat Minor Burns Step 9

    Combata a dor utilizando remédios de venda livre. As queimaduras podem ser extremamente dolorosas, necessitando de analgésicos para que o paciente consiga suportá-las ou dormir. Os anti-inflamatórios não esteroides (AINEs) podem ser eficazes, mas é necessário verificar se não interagem com outras medicações. Sempre pergunte ao médico se você pode tomar qualquer tipo de remédio; as aspirinas não devem ser administradas em crianças e adolescentes. Caso o médico libere, tente os seguintes anti-inflamatórios:

    • Ibuprofeno (Advil, Motrin);
    • Naproxeno sódico (Flanax);
    • Paracetamol (Tylenol).

  6. Imagem intitulada Treat Minor Burns Step 10
    6
    Verifique se a vacina antitetânica está em dia. O tétano é uma doença que ocorre quando a bactéria de mesmo nome infecta uma ferida aberta; a vacina será recomendada pelo médico quando:

    • A queimadura for causada por uma ferida profunda ou estiver suja.
    • Você tiver tomado essa vacina há mais de cinco anos.
    • Quando o paciente não souber a última vez que tomou a vacina antitetânica.

  7. Imagem intitulada Treat Minor Burns Step 11

    Monitore a queimadura e fique atento aos sinais de infecção. A pele fornece uma barreira contra patógenos do ambiente; a queimadura rompe essa proteção e deixa a pessoa mais suscetível a contaminações. Caso qualquer um dos sintomas a seguir surja, vá ao pronto-socorro imediatamente:
    • Corrimento de pus ou fluido na queimadura;
    • Inchaço, vermelhidão ou dor que aumenta com o passar do tempo.
    Fonte: Maio Clinic / NLM.NIH / Hiki How

7 Dicas para combater a ansiedade do dia a dia

Pessoas ansiosas costumam sempre pensar no depois, ficam preocupadas com o que acontecerá e não conseguem viver direito o presente, o hoje. Se esta é a sua situação, é possível superar este mal.
O prof. Eduardo Martins, cardiologista e pesquisador de Conscienciologia, indica algumas sugestões para aliviar a ansiedade, veja:

1. Parar, parar e parar. A coisa mais importante para superar a ansiedade é simplesmente parar, fazer as coisas com calma, refletir. “Hoje em dia as pessoas se vangloriam sobre como não têm tempo para nada como se isso fosse uma coisa boa, mas não é. Uma dica é reservar um período na semana para esse momento de break da rotina, sem celular, sem televisão, talvez lendo um livro simplesmente por ler”.
  1. Dê a devida atenção ao seu sono. Com os smartphones e as redes sociais, quando as pessoas vão para a cama, elas ficam conectadas até mais tarde e acabam dormindo consideravelmente menos do que o organismo precisa para descansar. “Hoje em dia o sono é banalizado e ignorado. Esse modo contínuo de operar a vida e a cabeça vai entrando pela madrugada afora e o resultado disso é estresse, mesmo quando a pessoa não identifique e acredite que está tudo bem”, conta. A longo prazo, as consequências de uma ‘simples’ carga de sono diminuída podem ser doenças como hipertensão e diabetes, então prestar atenção à quantidade de horas que você dorme é importante para sair desse estado de ansiedade.
  1. Tenha uma agenda pessoal. Seja para fazer academia, uma caminhada, acupuntura ou praticar Ioga, é importante ter uma agenda pessoal para que a pessoa entre em contato consigo mesma. “Os ansiosos geralmente são tão acelerados que entram em contato com todo mundo, mas falham em se conectar com seu interior e encontrar equilíbrio”.
  1. Se organize à noite para a manhã do dia seguinte. Parece simples, mas muita gente não coloca essa organização prévia em sua rotina e esse tipo de ação é muito importante para que não haja preocupações durante o sono, já que está tudo certo para o dia seguinte, e também para que as manhãs sejam mais tranquilas, ajudando o dia a transcorrer de maneira mais calma e equilibrada.
  1. Seja mais perceptivo consigo mesmo. Comece com perguntas simples que não costumamos fazer na correria do dia a dia como ‘eu estou contente com o que eu faço profissionalmente?’, ‘eu estou contente com meu relacionamento afetivo?’. “Se perguntando essas coisas simples, você consegue identificar se essas áreas de sua vida estão relativamente alinhadas e também se sua ansiedade pode ter uma causa externa. Os especialistas explicam que se a resposta for não para alguma dessas questões, a autoestima da pessoa fica prejudicada e ela compensa acumulando tarefas. Depois de identificar o que está errado, ela começa a pensar em uma solução e dar mais valor para si mesma, assim as coisas começam a entrar nos eixos.
  1. Organize os ambientes. Seja seu ambiente de trabalho ou sua casa, organizar os espaços significa organizar também sua mente. “Se a pessoa vive na bagunça, ela vai vivenciar a ansiedade sempre. A desorganização leva a uma desconexão da realidade e, à medida que a pessoa se desconecta, ela fica mais ansiosa”.
  1. Repita todas as dicas acima até que elas se tornem um hábito. É importante levar as dicas a sério, por mais simples que elas pareçam, e repeti-las até que se tornem hábitos. “O trinômio compreensão – esforço – repetição é a chave para diminuir a ansiedade. A pessoa compreende que ela é ansiosa, aplica novos hábitos em sua vida que podem ajudar com o problema e se esforça para encarar os desafios, mesmo que erros e dificuldades apareçam em algum momento, e levar isso a sério até que passem a fazer parte de sua rotina.  A saúde, seja física ou mental, é a repetição dos hábitos saudáveis”.
Caso você não tenha certeza se sofre de ansiedade, o especialista tem uma dica para identificar:
Olhe para a sua agenda e observe se tem espaços livres ao longo dos dias. Se tiver e pensar em já agendar tarefas, é porque você sofre de ansiedade.  “O ansioso acredita que só tem valor quando está produzindo. Se ele não produz, está mal, sentindo um vazio. Isso é chamado de ócio depreciativo e é extremamente negativo. O ócio pode ser criativo, porque quando você dá um tempo para sua mente, encontra ideias e respostas”.

Quando a pessoa passa todos os dias nervosa, preocupada ou acreditando que alguma coisa vai acontecer, sem conseguir relaxar, ela pode sofrer de Transtorno de Ansiedade Generalizado (TAG), e aí há a necessidade de uma avaliação médica e psicológica para definir o tratamento, já que o estágio seguinte à TAG é a síndrome do pânico.

Fonte: Blog da Saúde

Conheça 3 plantas que promovem bem-estar físico e mental

Há estudos que demonstram a importância das plantas para a saúde física, mental e espiritual das pessoas. Em uma pesquisa realizada pela Universidade Federal do Amazonas, cerca de 97,7% dos entrevistados disseram usar plantas para fins medicinais regularmente.

Existem três plantas que trazem mais bem-estar para a rotina:

Alecrim:  
A planta permite acessar os registros da alma. “Ele libera traumas, medos e outros aspectos negativos que estão adormecidos”, explica, destacando que, a partir desta liberação, a erva gera vontade de mudar e conhecer o novo. “Esta planta também incentiva a pessoa a ter sabedoria para viver e amar, e pode ser utilizada em forma de chá ou de tempero, por exemplo”.

Cravo da Índia: 
Esta especiaria estimula a concentração e aumenta a capacidade de concentrar energia para materializar sonhos quando usada em forma de infusão ou tempero. “Ele abre a mente para enxergar o todo, estabilizando-a e estimulando a busca interna de respostas para as suas dúvidas”. Segundo os especialistas, o cravo gera clareza nos pensamentos e aguça o senso de observação.

Dente de leão: 

Famosa por crescer facilmente em diversos locais e ser atrativa quando suas sementes podem ser sopradas ao vento, esta planta estimula as pessoas a agarrarem as oportunidades da vida. “Consumir o dente-de-leão em forma de chá, por exemplo, nos ajuda a encontrar felicidade naquilo que temos e no que somos”. Esta planta medicinal ajuda a valorizar tudo e todos, elevando a autoestima e gerando mais humildade e gratidão. Conhecida por diversos nomes na cultura popular, a planta também favorece o viver de forma simples e sem complicações, explicam os especialistas.

A maioria dessas plantas se baseia no conceito do chá ou da infusão, que pode ser bebido ou aplicado em uma região por meio de sprays ou compressas. No entanto, é sempre possível utilizar as plantas em sucos feitos na hora, saladas, temperos, ou sachês de tecidos que podem ser inalados quando colocados em uma fronha de travesseiro, por exemplo. Os especialistas também destacam que o uso das plantas de maneira puramente física podem ajudar, mas é necessário compreender a importância de se colocar vontade e energia nas intenções. “A energia vital e mental impregna-se nos vegetais com extrema facilidade”, explica Bruno, que reforça a importância da intenção do pensamento.
Fonte: Blog da Saúde

Algumas dicas para você aprender a lidar com gente falsa

Tem um parente ou amigo seu agindo de uma forma que você sabe que não é sincera? Alguém o irritou ou provocou recentemente com uma personalidade obviamente "falsa"? Se sim, você não está sozinho. Pessoas falsas estão por toda parte e costumam estar desesperadas por atenção. Por sorte, com alguns truques simples, você pode se livrar da influência que esses fingidos, implicantes e outros tipos de falsos têm na sua vida.

Tem um parente ou amigo seu agindo de uma forma que você sabe que não é sincera? Alguém o irritou ou provocou recentemente com uma personalidade obviamente "falsa"? Se sim, você não está sozinho. Pessoas falsas estão por toda parte e costumam estar desesperadas por atenção. Por sorte, com alguns truques simples, você pode se livrar da influência que esses fingidos, implicantes e outros tipos de falsos têm na sua vida.

Método 1 -  Superando a irritação com a falsidade
  1. Imagem intitulada Deal with Fake People Step 1
     
    Evite a pessoa falsa. 
    Sempre que estiver lidando com alguém que faz com que se sinta irritado ou desrespeitado, a melhor resposta quase sempre é uma das opções mais simples. Simplesmente evite a pessoa que está fazendo mal para você. Passe o mínimo possível de tempo próximo. Quando menos tempo você passa com a pessoa, menos chances ela vai ter de atingi-lo. 
    A melhor parte dessa forma de lidar é que também é uma maneira sutil de punir alguém por ser falso. Quando a pessoa age assim, não tem o privilégio de passar o tempo com você.
  2. Imagem intitulada Deal with Fake People Step 2

    Se não puder evitar a pessoa falsa, mantenha as interações curtas. 
    Tomar decisões sobre com quem você passa seu tempo sozinho é fácil. No entanto, algumas situações sociais podem forçá-lo a socializar com gente falsa assim mesmo (por exemplo, se a pessoa aparece em um evento com mais gente). Nesse caso, ainda é bom evitar ser rude, então não ignore completamente a pessoa. Em vez disso, tente agir com educação sem ser amigável demais. Assim, você tem menos chances de começar um diálogo com ela. 

    • Uma boa maneira é simplesmente evitar falar com a pessoa até que ela fale com você ou você precise ir até ela por algum outro motivo. Seja educado, mas um pouco distante. Mais ou menos como você agiria com um desconhecido.
  3. Imagem intitulada Deal with Fake People Step 3

    Não deixe que o comportamento falso e irritante o atinja. 
    Manter a calma perto de pessoas falsas é muito importante, mesmo que o irritem muito.
    • É quase sempre melhor sair de perto de uma situação irritante do que explodir com alguém que o está irritando sendo falso. Não tenha medo de dar a si mesmo alguns momentos para esfriar a cabeça se perceber que sua calma está se esvaindo.
    • Mesmo assim, se disserem algo desrespeitoso para você, não precisa aguentar quieto. Pessoas falsas precisam saber que há limites, então responda com algo do tipo "Eu não gosto quando você diz este tipo de coisa perto de mim".
  4. Imagem intitulada Deal with Fake People Step 4

    Não se rebaixe ao nível da pessoa. 
    Se tornar falso também não deve ser uma opção quando você lida com a falsidade alheia. Resista ao impulso de "se vingar" da pessoa falsa cedendo a fofocas infantis e comentários rudes. Lembre-se de que se você agir assim, as outras pessoas podem não conseguir diferenciar a falsidade da pessoa com quem você está brigando da sua.
Método 2 -  Lidando com um amigo falso
  1. Imagem intitulada Deal with Fake People Step 5

    Comente diretamente sobre a falsidade. 
    Uma coisa é um colega ou conhecido agir assim. No entanto, quando um amigo próximo começa, sua vida pode ser seriamente afetada porque é muito mais difícil evitar ou ignorar. Se notar uma mudança repentina no comportamento do seu amigo ou ele começar a agir de uma forma que você sabe que não é real, diga algo. Prepare-se para alguma resistência. Ninguém gosta de ouvir que está fazendo algo errado. 

    Por exemplo, se perceber que seu amigo está saindo com gente ruim e mesquinha para parecer "legal", diga a ele que está surpreso com isso. Seja educado, mas não deixe de mencionar que você acha as prioridades dessas pessoas terríveis.
  2. Imagem intitulada Deal with Fake People Step 6

    Faça perguntas para entender a origem da falsidade. 
    Entender o porquê de seu amigo estar agindo assim pode facilitar a superação do comportamento falso. Perguntar sobre o novo comportamento do seu amigo pode ajudar a entender o que está acontecendo, mas é importante manter o respeito. Você não quer deixá-lo triste se puder evitar. Tente perguntar coisas como:
    • "Viu, eu percebi que você anda agindo diferente. O que está acontecendo?"
    • "Então, você tem andado com um pessoal diferente, né?"
    • "De ondem surgiram as coisas novas que você tem dito ultimamente?"
  3. Imagem intitulada Deal with Fake People Step 7

    Tenha uma conversa sincera se o problema for grave. 
    Até certo ponto, o que seu amigo decide fazer é problema dele. Mas se a vontade de ser legal "de mentira" levá-lo a fazer coisas que ele não deveria, é seu dever como bom amigo intervir. Você pode não conseguir evitar que seu amigo faça certas coisas, mas pode fazer com que ele saiba o quão prejudiciais você acha que elas são. 
    • Se seu amigo estiver envolvido com coisas que coloquem a segurança dele em risco (como, por exemplo, drogas), você pode contar para um coordenador da escola ou os pais dele. Eles podem ficar bravos, mas é melhor que a alternativa.
    • Só faça isso se estiver realmente preocupado com a segurança dele. Não é sua função patrulhar as escolhas do seu amigo.
  4. Imagem intitulada Deal with Fake People Step 8
     
    Converse com outros amigos sobre o problema. 
    Lembre-se de que você nunca precisa combater a falsidade sozinho. Se você notar que um dos seus amigos está sendo falso, seus outros amigos provavelmente também notaram. Converse com eles quando seu amigo falso estiver longe. Eles podem ter outras perspectivas ou informações que tornem tudo mais fácil de entender. Juntos, vocês podem tomar uma decisão sobre como lidar com o novo comportamento. 
    • Tente evitar que as conversas se tornem uma sessão de "todos contra um". Lembre-se de que seu objetivo é falar sobre como o seu amigo está agindo diferente do normal. Não é uma desculpa para fazer piadas ou reclamar dele sem parar.
  5. Imagem intitulada Deal with Fake People Step 9

    Esteja disposto a "dar um intervalo" na amizade. 
    A verdade é que você não pode forçar alguém a deixar de ser falso. Se estiver com problemas para mostrar a luz ao seu amigo, afaste-se um pouco. Deixe a relação esfriar antes de voltarem a se falar. Evite sair sozinho com a pessoa e limite suas interações quando estiverem em um grupo. Mostrar ao seu amigo que o comportamento falso está afastando quem ele gosta pode persuadi-lo a parar. Senão, pelo menos vai limitar a capacidade que ele tem de deixá-lo irritado.

Dicas

  • Perder um amigo por causa da falsidade pode ser difícil. Mesmo que você se sinta muito machucado, não permita que o problema consuma toda a sua vida. Se estiver incomodando muito, tire um tempo para você. Sua própria felicidade deve ser a coisa mais importante.
  • Uma ideia extra é tratar as pessoas falsas da mesma forma que elas o tratam. Não é certeza que vá funcionar, mas às vezes pode mostrar para a pessoa que o comportamento dela o deixa magoado.
 Fonte: Wiki How

curiosidades

Saúde

 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!