Ultimas

O QUE É SÍNDROME DO PÂNICO?



Entrevista exclusiva sobre o Transtorno do Pânico com o especialista Dr. Fernando Mineiro de Belo Horizonte/MG:

Pergunta: - Dr. Fernando, o que causa o Transtorno do Pânico? E por que ele ocorre?
Resposta: - O Transtorno do Pânico é um distúrbio químico, genético e recorrente. Devido a uma complicação no cromossomo 15, formam-se determinadas proteínas que se agregam ao neurotransmissor serotonina, ocasionando a sua recaptação pelo neurônio de origem. Essa recaptação aciona as amígdalas cerebrais ocasionando as crises. A função dos antidepressivos é bloquear o retorno da serotonina, funcionando como um agente tampão. Este estudo foi realizado em uma universidade da Espanha. Estudo semelhante foi realizado pela UFMG em Belo Horizonte. Chegou-se à mesma conclusão. O cromossomo estudado aqui foi o de nº 11. Nessa pesquisa, constatou-se que os portadores tinham baixa concentração do aminoácido triptofano, o precursor da serotonina.

 
Pergunta: - Existe algum mecanismo de prevenção e cura do transtorno do Pânico?
Resposta: - A primeira crise em pessoas predispostas geneticamente ao Transtorno do Pânico, é motivada por situações de estresse ou tensão constante, perda de suporte social ou familiar. Para evitar que ele ecloda, devem-se evitar essas situações, nem sempre possíveis. Manter o nível de triptofano equilibrado é uma boa indicação, pois, em baixa, pode funcionar como gatilho para a eclosão da primeira crise. As próximas crises não necessitam de fatores que a justifiquem, mas podem contribuir.

 
Pergunta: - Quais os métodos empregados para o alívio nas aflições do pânico?
Resposta: - Além dos antidepressivos e ansiolíticos, exercícios de respiração diafragmática, relaxamento autógeno, caminhadas para se ter o benefício das endorfinas, alimentação de fácil digestão e levar uma vida light. A Terapia Cognitivo-comportamental ajuda muito, principalmente no caso de agorafobia.

 
Pergunta: - Qual a diferença entre Transtorno do Pânico e Ansiedade Patológica?Resposta: - A característica principal do portador do Transtorno do Pânico é ter crises sem motivos que as justifiquem, podendo passar um bom período sem que elas se manifestem. Já na Ansiedade Generalizada (Patológica), o portador se mantém sempre ansioso, independente de ter ou não situações estressantes. Ambos estão relacionados à transmissão dos neurotransmissores.

Pergunta: - Os medicamentos antidepressivos e ansiolíticos são eficazes para o tratamento do Pânico?Resposta: Conseguem bloquear as crises após tratamentos por um período de a 1 a 2 anos, porém, não garantem a cura definitiva. O máximo que o portador consegue é a fase de controle, sem crises, sem medicamentos, porém com sintomas isolados.- Dr. Fernando, deixe aqui sua mensagem aos portadores do Pânico.-Vivam um dia de cada vez. Esqueçam o ontem, ele não pode ser alterado.Viva somente o dia de hoje, principalmente o aqui e agora. Só pense no amanhã quando ele se tornar hoje.
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!