Ultimas

A MULHER NA TPM


O QUE VEM A SER EXATAMENTE A TPM?

A tensão Pré-Menstrual é um encadeamento de sintomas físicos e emocionais que sucedem na metade do ciclo menstrual, podendo ser tão severos que interfiram expressivamente na vida das mulheres.

A sensibilidade nas alterações hormonais é variável de mulher para mulher no período menstrual, e pode afetar todas as mulheres que já iniciaram o ciclo menstrual ou aquelas que apesar de possuirem mais idade, ainda exibem o ciclo ovulatório ativo. Os sintomas importunadores incidem na semana antecedente ao início da menstruação propriamente dita, causando oscilações de humor e distúrbios psicossomáticos.

SINTOMAS:

  • Psicológicos: Irritação, Nervosismo, Ansiedade, Depressão, Crises de choro, baixa autoestima, Descontrole Emocional e Sensação de que o mundo vai acabar antes da mentruação chegar.
  • Físicos: Inchaço nos seios, Náusea, Vômito, Fadiga, Sudorese, Problemas dermatológicos, Cólica abdominal, Vontade de urinar acentuada, Pressão na pelve, Gastrite, Constipação intestinal, Zumbido no ouvido, Vertigens, Desmaios, Taquicardia e Palpitação.
FORMAS PARA ALÍVIO DA TPM:

Para alívios desses sintomas, a mulher necessita de (nos casos moderados) procurar a psicoterapia de apoio, de preferência a cognitivo-comportamental, para a organização e o direcionamento dos distúrbios emocionais e técnicas de relaxamento; nos casos mais agudos, buscar recursos nas medicações ansiolíticas e antidepressivas (prescritas por médicos), conjuntamente com as sessões de psicoterapia. Com estes padrões de tratamento, oportunamente os sintomas se abrandarão ou até mesmo cessarão por completo. conforme já foram constatados em alguns casos clínicos.

CUIDADOS DOS PROFISSIONAIS:

Deve-se tomar o cuidado para discernir os sintomas da depressãso na TPM com os sintomas da depressão derivada de outras oscilações do humor, uma vez que, a depressão recorrente não apresenta os mesmos sintomas que a depressão na TPM, como nas distimias, nas ansiedades patológicas e nos transtornos do pânico. Outras doenças fisiológicas como: hipotireoidismo, distúrbios autoimunes, doenças do colágeno, endometriose, fadigas crônicas, anemias e diabetes, devem sofrer análises mais criteriosas para que o diagnóstico não seja confundido com os sintomas da TPM.

PARECERES DA CIÊNCIA:

A ciência ainda não focalizou a causa determinante da TPM. A explicação mais presumível diante de diversas pesquisas, categoricamente, é o acréscimo significativo do estrogênio no período pré-menstrual e o declínio parcial do progesterona, que por efeito, podem promover desequilíbrios dos neurotransmissores e neuroreceptores do Sistema Nervoso Central (SNC), gerando múltiplos sintomas de padrões emocionais.

PREVENÇÃO:

As formas mais eficazes e preventivas ao combate dos sintomas da TPM incluem diretamente: Prática de exercícios físicos, Complementações na dieta (de preferência com proteínas), Redução do sal e do açúcar, Controle do uso de álcool e fumo, evitar aborrecimentos e discussões.

RECOMENDAÇÕES AOS MARIDOS:

Recomenda-se aos maridos que durante o período de TPM de suas esposas "fiquem calados" ao máximo. Não digam nunca para elas: "Isso é frescura" ou outros termos pejorativos que possam tirá-las do sério. Lembrem-se ainda que, quaisquer argumentos contra elas, podem-se transformarem em armas para eles próprios.

A TPM DEVE SER TRATADA PELA PSIQUIATRIA?

Pode-se responder a esta pergunta informando que em alguns casos de sintomas mais acentuados, as mulheres devem passar não só passar pelas mãos dos psiquiatras, assim como dos ginecologistas, no intuito de descartar as doenças fisiológicas, além de serem analisadas e tratadas por psicoterapeutas.

O QUE DIZEM OS ESPECIALISTAS NO ASSUNTO?

Para os médicos especialistas, as prescrições de medicamentos hormonais, antidepressivos e ansiolíticos, funcionam como alternativas para aliviar as aflições causadas pela TPM. Outras sugestões recomendadas por profissionais da área de saúde mental para a prevenção destes distúrbios são: Praticar exercícios leves, dormir cerca de oito horas para repor as energias, alimentar-se saudavelmente, tentar controlar ao máximo os ímpetos de irritação, não tomar café ou chás que contenham cafeína, usar vitaminas e sais minerais (acrescidas de cálcio) e atender outras possíveis exigências de profissionais qualificados. (Autor: Paulo Miguel Velasco)
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Psicanálise em Ação!