Ultimas

Adultos que não deixaram de ser crianças

PER 240x210
Nasceram há bem mais de 20 anos, mas mantém o quarto cheio de miniaturas de carros e Barbies. Adoram personsagens do universo infantil, quadrinhos e clássicos do cinema animado. Jogam vídeo-game, andam de skate, colecionam bichos de pelúcia e, se pudessem, brincariam para sempre. Eles são as kidults (do inglês kid + adults). São as crianças grandes. Os Peter Pans modernos. E gostariam de ficar na Terra do Nunca para sempre.

Segundo a psicóloga Márcia Ferreira, de São Paulo, muito desse comportamento infantil em adultos está ligado à questão familiar e de criação. “São adultos que se desenvolveram muito dependentes dos pais e acabam não assumindo a autonomia de acordo com a idade”, explica.

Normalmente, são pessoas que não assumiram grandes responsabilidades na vida e, do ponto de vista emocional, são tranquilas. “Eles não se deram conta de que a vida passou, não querem amadurecer e fogem da idade atual por medo de envelhecer”.

Uma das características desse tipo de comportamento é ver adulto comprando em loja de criança - e o presente não é para o afilhado ou sobrinho. Isso porque existe uma infinidade de opções no mercado, encantando todas as idades. “Mas produtos não desenvolvem adulto infantil. Se a pessoa tem predisposição, aí sim a sociedade de consumo pode influenciar”.

Um adulto infantil corre o risco de se comportar como um adolescente, sem medir consequências ou responsabilidades. “Em alguns casos, não conseguem ter uma postura de pai frente ao filho. Em outros, acabam se envolvendo sempre com pessoas mais jovens”. E, pior: tem tudo para entrar em problemas e não saber como resolver. “Além disso, essas pessoas não sabem aceitar críticas”.

Mas Márcia, especialista em família e casal pela PUC paulista, lembra que a culpa por esse comportamento não é do próprio kidult. “Ninguém fica imaturo do nada. Se a criança ficou paralisada em uma idade e quer vivê-la o tempo todo, não é culpa dela”. Muitas vezes, elas nem percebem as próprias atitudes infantis. Aí, apenas se a família, amigos ou colegas alertarem é que a pessoa pode cair na real. A psicoterapia também pode ajudar.

Mas agora se você gosta da série Star Wars ou tem uma coleção de Hello Kitties, mas não esquece de que cresceu e não prejudica ninguém, ponto para você. Com equilíbrio é possível ficar na Terra do Nunca para sempre e ainda assim assumir a vida de adulto sem problemas. (fonte: http://vilamulher.terra.com.br)
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!