Ultimas

Bom apetite!

comer insetos

Cigarra, cavalo marinho, cobra e grilinhos no espeto. Difícil engolir essa, não? Pois é. Até mesmo os chineses não incluem essas iguarias nas suas refeições diárias. “Para eles também é bastante exótica. A maioria não come esse tipo de cardápio. Experimentam mais na base de curiosidade. A alimentação básica ainda é peixe, carne suína, frango, frutos do mar”, explica o Wilson Yao, consultor empresarial de negócios entre Brasil e China.

Antigamente os insetos estavam mais presentes na mesa chinesa. Isso aconteceu por vários motivos. Imagine um país com apenas 10% da terra cultivável e com tanta gente para se alimentar. A solução foi criar uma culinária a partir dos ingredientes mais fáceis de encontrar: brotos de bambu, raízes de lótus, algas marinhas, cogumelos, e muitos insetos, uma ótima fonte de proteínas.
Conforme Yao, a falta de comida em vários lugares obrigou os chineses a comer tudo que se movia, com o objetivo de obter proteínas. “Depois eles transformaram em pratos. Hoje em dia, alguns insetos servem até de remédio na medicina chinesa”, diz.
clip_image001
Eles acreditam que a centopéia dourada, por exemplo, ajuda na digestão, além de ser indicada no combate ao reumatismo e a artrite. Os curiosos e amantes da cozinha exótica encontram mais insetos e bichinhos na região do Cantão (sul do país), em feiras e nas ruas. Lá você experimenta um cardápio super variado de acepipes com centopéias e bicho-da-seda, fritos ou em forma de churrasquinho. “Dificilmente, você vê os chineses do norte e das regiões centrais com este tipo de comida”.

O consultor não chegou a experimentar insetos, mas muitos de seus amigos já tiveram esse “privilégio”. “Eles sempre falam que é super crocante. Mas a carne de cachorro eu já arrisquei”, brinca. Yao explica que geralmente ela é feita ensopada (hot-pot), consumida principalmente nos dias mais frios. “É impossível comer no verão, o prato aquece bastante o corpo”.

Ele também experimentou um tipo de frio feito com a carne de cachorro “o gosto é bastante parecido com a carne bovina”. Segundo Yao, o churrasco de cachorro na chapa é outro prato comum, só que o consumo dessa carne é bem pouco se comparado aos coreanos, que tem até criadouros.

De forma geral, a culinária chinesa é a mais variadas do mundo. Os pratos do sul são à base de arroz. E as massas sempre estão na mesa dos chineses do norte. Para se ter uma idéia são 56 etnias diferentes, “embora a Han represente 93% da população, portanto, não podemos generalizar a alimentação, as diferenças regionais são muito fortes no país”, finaliza. (fonte: http://cybercook.terra.com.br)
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!