Ultimas

Microvarizes: Aprenda como eliminá-las

VAR 200

O que é a escleroterapia?

A escleroterapia consiste na injeção de pequena quantidade de substâncias irritantes nos vasos ou telangiectasias. Para isso utiliza-se uma agulha fina. A solução injetada provoca uma irritação na veia e esta se contrai, fecha e esclerosa, daí o nome escleroterapia.

images987456

O que são as microvarizes?

As microvarizes são pequenos vasos dilatados, tortuosos, situados abaixo da pele, na gordura dos membros inferiores. Têm dimensões entre 2 e 5 mm sendo de calibre intermediário entre as varizes e telangiectasias. São, em geral, assintomáticas, mas antiestéticas. Podem se apresentar como lesões únicas ou surgem associadas às varizes e telangiectasias.

As telangiectasias são dilatações de capilares, artérias ou veias menores do que 2 mm de calibre, têm disposição linear e sinuosa podendo formar emaranhados ou ter aspecto aracneiforme ("aranhas vasculares") ou retiformes ("em forma de rede"). Eventualmente apresentam-se como dilatações puntiformes.

imagesCA2DRMH9

Quais são as causas?

Não se sabe exatamente porque algumas pessoas têm estas veias dilatadas e outras não. Entretanto, parece que algumas famílias estão predispostas a desenvolver este problema. Outros fatores que podem predispor o aparecimento das microvarizes são: obesidade, traumas, pessoas que permanecem em pé ou sentadas com as pernas cruzadas por períodos prolongados, gravidez e uso de hormônios femininos que contém estrógenos. Acredita-se então, que o uso de meias elásticas, o controle de peso, exercícios físicos regulares e a suspensão dos hormônios podem ter algum benefício no tratamento das microvarizes.

Como prevenir?

Nem sempre é possível prevenir as microvarizes. O uso de meias elásticas de contenção, manutenção do peso dentro dos limites da normalidade e a prática de exercícios regulares são medidas que podem auxiliar na sua prevenção. Uma dieta rica em fibras e o uso de sapatos de salto baixo também são medidas preventivas.
O uso de protetores solares previne o aparecimento eventual na face.

imagesCAFV5R5W

Como tratar?

Atualmente utiliza-se a ESCLEROTERAPIA  ("cauterização ou queimação de vasinhos") para tratar as telangiectasias.

Escleroterapia - Como é feita?

A Escleroterapia consiste na injeção de pequena quantidade de solução de glicose diretamente no vaso (telangiectasias). Para isso utiliza-se uma agulha fina. A solução injetada provoca uma irritação na veia e esta se contrai e fecha. O sangue não pode mais penetrar por esta veia o que evita a formação de novas telangiectasias no mesmo local. Pode haver necessidade de reaplicação de uma a três novas injeções para o desaparecimento total das lesões. A maioria desaparece 3 a 8 semanas de tratamento.

imagesCAGCMCB7

 Quais são os efeitos colaterais?

Na maioria dos pacientes os efeitos colaterais estão ausentes. Alguns se queixam de sensação de queimação no local logo após a injeção e que desaparece em algumas horas.  Mais raramente são relatados:
- Pequenas bolhas no local com cicatrização rápida e espontânea. 
- Pequenas áreas de escurecimento da pele que desaparecem com o tempo ou após tratamento especial com agentes clareadores. 
- Hematomas surgem quando as veias são muito frágeis e desaparecem espontaneamente após tempo variável. 
- Edema (inchaço) tratado com a elevação das pernas e/ou compressas quentes locais. 

Quanto custa?

O custo do tratamento é diretamente proporcional à quantidade de microvarizes tratadas e ao tempo gasto pelo médico em cada sessão. Consulte o seu Dermatologista para maiores esclarecimentos.

Quais são os resultados?

Na maioria das vezes, o resultado é satisfatório. É importante lembrar da necessidade de se fazer sessões repetidas em intervalos variáveis de acordo com cada paciente. (Fonte: www.sbcd.org.br)
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!