Ultimas

Crianças malvadas, macabras e aterrorizantes.

imagesCAZAOSKZ

Muitas destas crianças buscarão futuramente quebrar o tédio que sentem em profissões que forneçam o prazer que procuram, como a possibilidade de ludibriar ou torturar pessoas, auferir ganhos sobre perdas do outro ou produzir ferimentos e ver sangue, transformando-se em políticos, grandes investidores, traficantes de drogas, cirurgiões, policiais, cafetões ou líderes religiosos.

imagesCAGX276P

E muitos tornam-se bandidos violentos, começando a fazer as primeiras vítimas em casa. Já nascem más, porém a forma que interagem com a sociedade depende de sua inteligência, formação escolar e outras influências. Os pais são os últimos a perceber a quantidade de maldade que pode existir em uma pessoa de 6 ou 7 anos de idade. Não aceitam e assim só prejudicam seus filhos e a sociedade como um todo. Os primeiros sinais de psicopatia começam geralmente na infância.

images58

Tivemos a tristeza de acompanhar algumas crianças com transtorno de conduta, um diagnóstico ‘mais light’ antes de se fechar o diagnóstico de sociopatia, ou personalidade psicopata. O que há em comum nestas crianças é uma maldade muito grande associada a uma frieza e capacidade extrema de manipular os pais, além de prazer em ver o sofrimento dos irmãos.

As pessoas com transtorno de conduta não tem empatia, ou seja, não tem a capacidade de sentir o sofrimento do outro e entediam-se com facilidade, precisando de emoções ‘fortes’ para que se sintam vivos. 

imagesCA3LS0I3

A primeira criança que atendi já tinha um histórico de contar mentiras, perseguir coleguinhas na escola, destruir patrimônio de vizinhos. A mãe foi avisada várias vezes mas só buscou o CRI (Centro de Reabilitação Infantil) quando o menino violentou a irmã de 5 anos. Duas horas depois de examinar a criança, foi muito duro saber que uma criança pode ser tão perversa. É uma quebra de paradigma muito grande para quem teve formação psicanalítica como eu e não havia visto nada similar durante o estágio profissional. Outros casos foram aparecendo, e apesar de encaminhar algumas crianças ao psiquiatra, não só as mães não foram, como se voltaram contra mim.

images59

Há os critérios para que os pais desconfiem e procurem ajuda. O depoimento de uma professora mostra o que os profissioniais da saúde mental percebem: os pais não aceitam e ainda acusam a pessoa que tenta ajudar, de estar fazendo marcação contra seu filho. O diagnóstico final só pode ser dado pelo especialista.

imagesCA2AT26Y

Isto ocorre em famílias ricas, pobres, em famílias estruturadas emocionalmente ou em lares desestruturados, e no mundo inteiro, mesmo nos países ricos e sem problemas sociais. Uma criança com este tipo de transtorno pode ser aquela líder que persegue e humilha outras crianças, que manipula os coleguinhas e toma seu lanche ou que ameaça os amigos ou os espanca. Há crianças que chegam ao ponto de tentar sufocar os irmãos menores ou perpetram violência sexual e homicídio.

imagesCAOMUZCY

Ainda que o meio ambiente não seja a causa (porque a criança já nasce assim), um lar mais estruturado pode ser mais capaz de identificar o problema e tentar algum meio de ajuda, ainda que não adiante muito. Não tem tratamento de fato para isto, só vigilância.

imagesCA8DR9XX

Essas crianças só são freadas quando existe algum risco real contra elas, então descobrir sua maldade cedo é o principal meio de tentar ao menos parcialmente limitá-la. A criança precisa ser ‘desmascarada’ e por meio de tratamento psicológico tentar fazer com que entenda, já que não tem empatia e capacidade de perceber o sofrimento do outro, que estas ações são ilícitas e que o prejuízo pode ser dela.

imagesCA4OXT26

O prejuízo do outro não toca a criança com sociopatia, ela precisa entender que pode se dar mal, e por autoproteção desviar sua maldade para algo menos danoso para a sociedade. É preciso descobrir que meio não ilícito e que não leve sofrimento a pessoas inocentes poderá acabar com o tédio que a criança sente para que não busque o sofrimento do outro para se divertir.

imagesCABGYE0H

ALGUNS CASOS RECENTES NA MÍDIA

Aos 10 e 11 anos, dois irmãos da Grã-Bretanha torturaram dois garotos por 90 minutos, usando paus, fogo, vidros e pedras. O irmão mais velho justificou o ato alegando que eles estavam entediados e não tinham nada melhor para fazer, e que interromperam a sessão de espancamento porque seus braços doiam. Parte do sadismo foi filmada por um dos meninos, e apresentada durante o julgamento. São meninos que já tinham histórico de comportamento violento e ameaça contra terceiros.

imagesCA013TPZ

Em outubro do ano passado um menino matou os pais por não querer arrumar o seu quarto. Depois de matar ambos assistiu alguns filmes, jogou videogame, foi dormir e no dia seguinte, depois da aula, fugiu com a pickup da família. No mesmo mês, dois meninos de 10 anos teriam estuprado uma garotinha de 8 anos de idade na Grã-Bretanha.

imagesCAB0F9GG

Uma garota liberiana de 8 anos de idade foi atraída para uma cabana por meninos de 9, 10, 13 e 14 anos que lhe prometeram chicletes, a imobilizaram e a violentaram sexualmente até que policiais no local ouviram os gritos e interromperam a sessão. (Fonte: http://saladamedica.wordpress.com)
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!