Ultimas

Estuprador de criança é linchado por moradores.

656

Um crime bárbaro chocou a cidade. Um homem acusado de estuprar uma criança de 8 meses foi morto após ser linchado por populares. Segundo dados do boletim de ocorrência, por volta das 17h25 de segunda-feira, a Polícia Militar recebeu um chamado pelo qual o solicitante afirmava que uma jovem estava sendo agredida por um grupo de mulheres no bairro Bonsucesso. 

image

Ao chegarem no local, os policiais constataram que L.R.F., de 21 anos, residente no mesmo bairro, estava sendo espancada pelos vizinhos. Retirada das mãos dos agressores e colocada na viatura, os policiais foram informados de que o motivo da revolta era o fato de um bebê de apenas 8 meses, filha da jovem agredida, estar aparentando sinais de violência sexual. 

Uma testemunha, residente nas proximidades, informou que por um período de dois meses teria cuidado da criança, devolvendo-a à mãe há pouco tempo e que na segunda-feira, ao perceber que a criança estava suja, resolveu dar um banho no bebê, foi quando notou que a criança estava ferida nas partes íntimas. Após mostrar a uma vizinha, achou por bem comunicar o fato à polícia. 

image

Diante dos fatos, os policiais conduziram a mãe e o bebê até o PSMI da Santa Casa para serem examinados, mas enquanto se dirigiam para o hospital, foram informados de que um grupo de homens perseguia dois outros indivíduos pelo bairro com o intuito de linchamento. Logo em seguida, uma equipe da GCM e da Polícia Civil deteve Alexandre Luciano Tertuliano, de 34 anos, padrasto da jovem agredida, o segundo homem, J.C., de 36 anos, companheiro da mãe da criança, embrenhou-se em uma mata para fugir do linchamento, uma equipe do canil da PM conseguiu localizá-lo e conduzi-lo ao Plantão Policial. 

image

Devido aos ferimentos, os dois homens passaram por atendimento médico no PSMI da Santa Casa, sendo que J.C. foi medicado e liberado, já Alexandre permaneceu internado e, devido à gravidade dos ferimentos, veio a óbito por volta da 21h10. 

image

A mãe da criança, após medicada, foi liberada. O médico constatou o abuso sexual no bebê, com lesões nos órgãos genitais, porém de data anterior devido a cicatrização. A criança foi liberada e, por orientação do Conselho Tutelar, ficou sob a guarda de uma família. 

A ocorrência foi apresentada no Plantão Policial e já foi encaminhada à Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), onde o caso está sendo investigado. (Fonte: www.jornaldacidade.uol.com.br)
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!