Ultimas

Mulheres são escravizadas sem direito a nada.

imagesCA286ABF

Na maior parte do mundo, as mulheres lutam pelos seus direitos, mas na Indonésia um curso ensina ao contrário. Jovens de até 30 anos aprendem a não só aceitar, mas também a serem 100% dedicadas aos maridos e cumprirem todas as exigências feitas por eles.



No chamado "clube das mulheres obedientes”, cerca de 300 jovens recebem lições de como ser totalmente submissas aos seus homens.



O curso também ensina a mulher a aceitar a poligamia, já que no país muçulmano uma lei garante ao homem o direito de se casar com mais de uma mulher, desde que a primeira companheira concorde.



As crianças também não escapam do curso de obediência, são comuns os casamentos arranjados até com meninas menores de oito anos.



As cerimônias são proibidas, mas pelo menos 25 mil acontecem no país todos os anos. Para as famílias pobres, é uma maneira de garantir um casamento para as filhas e, para os maridos, uma forma de garantir a virgindade da noiva.



No Iêmen a situação é ainda pior, segundo organizações de direitos humanos, mais de 50% das meninas casam-se bem antes dos 18 anos.



Um exemplo dos problemas causados pelos casamentos precoces é o caso de uma menina iemenita de dez anos que foi a Justiça em 2008 para divorciar-se do marido, de 30 anos. Nujood Ali conseguiu o divórcio e até hoje representa um símbolo da luta pelos direitos das mulheres. (Fonte: http://noticias.r7.com)
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!