Ultimas

Bebedeira após o carnaval! E agora?

mulher

Quarta-feira de cinzas: fim do batuque, a fantasia dá lugar aos trajes de trabalho e a rotina recomeça. Mas o que fazer quando o corpo ainda não deu sinais de recuperação? Por força da tradição, o expediente começa mais tarde em muitas empresas: ao meio-dia. Ainda assim, o dia é motivo de muitas discussões entre chefes e funcionários. Faltou ao batente ou chegou atrasado, e agora?

image

As duas atitudes podem manchar a imagem do funcionário. E de nada adianta apelar para velhas desculpas, como trânsito engarrafado, carro enguiçado ou doença. 

image

Não vale a pena colocar o emprego em risco por causa de um único dia. Mas, por incrível que pareça, ainda é comum funcionários faltarem e, para justificarem, dizem que ficaram doentes.

image

E como ninguém pretende ficar desempregado já neste começo de ano, a dica é negociar. E com antecedência. Nesse caso, uma eventual resposta positiva - leia-se enforcar a quarta-feira de cinzas - depende ainda de fatores como o relacionamento com o chefe imediato, a flexibilidade da empresa e até o ramo em que atua. Sendo assim, o bom senso do funcionário deve prevalecer.

image

A quarta-feira não é um feriado e não pode ser encarado como tal. No segmento industrial, por exemplo, é feito um planejamento de longo prazo. E com o reaquecimento rápido da economia, as empresas estão trabalhando a todo vapor e não há possibilidade de interrupções. Muitas funcionam inclusive nos quatro dias de carnaval para compensar um mês curto como fevereiro. Nesse caso, se o empregado falta ou chega atrasado, compromete a produção e gera prejuízo.

image

E quando não há negociação, o que fazer? Segundo os especialistas em empresas, chegar ao escritório ainda sob a ressaca do carnaval não é um bom negócio. O trabalho não rende e o patrão, logicamente, percebe isso. 

image

É uma questão de responsabilidade. Se o profissional já sabe de antemão que vai trabalhar na quarta-feira, ele precisa se programar para tal. Hoje, temos um problema sério de infraestrutura nas cidades e a volta para casa depois de um feriadão é sempre complicada. 

image

Por isso, quem viajou não pode contar com a sorte. E ir do aeroporto ou sair da estrada direto para o escritório pega muito mal, assim como chegar na empresa depois de um noite maldormida ou até mesmo não dormida. Sendo assim, é preciso diminuir o ritmo já na terça-feira, inclusive da bebida - finaliza o gerente de projetos do Grupo Foco. (Fonte: www.oglobo.globo.com)
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!