Ultimas

Pé diabético causa tumor cancerígeno

asdfg

O pé diabético é um termo muito utilizado na prática médica diária e traduz sucintamente alterações que ocorrem nos pés decorrentes de complicações do diabetes mellitus: a neuropatia diabética (alterações nos nervos periféricos), problemas circulatórios (micro e macroangiopatia diabética) e a infecção.

image

O menor fluxo sanguíneo, a formação de feridas que se infeccionam e de difícil cicatrização (úlceras de perna) podem levar à gangrena. As complicações nos pés dos pacientes diabéticos são responsáveis por cerca de 25% das internações hospitalares destes pacientes.

image

Os diabéticos têm motivos muito especiais para cuidar de seus pés. Níveis elevados de glicose no sangue por um longo tempo podem levar à perda de sensibilidade e dificuldades na circulação do sangue nos pés, podendo resultar também em danos severos nos nervos periféricos. Com isso, é possível não perceber um sapato apertado ou mesmo não sentir queimaduras, cortes e machucados, facilitando o aparecimento de infecções. 

image

As infecções, por sua vez, interferem no bom controle do Diabetes. O Cuidado diário dos pés é meticuloso e a escolha de um calçado pode ajudar a prevenir esses problemas.

Inspecione diariamente os pés. Procure rachaduras, bolhas, inchaços, feridas entre os dedos, inflamações ou qualquer mudança de cor. Busque o auxílio de outra pessoa, caso não consiga realizar o auto-exame. 

image

• Procure calos, cortes ou mesmo, ulcerações na
planta dos pés.
• Se não for possível que outra pessoa “inspecione”, utilize um espelho para fazê-lo.
• Examime cuidadosamente os entre dedos.
• Não deixe seus pés de molho e não use bolsas de água quente.
• Secar bem os pés, principalmente entre os dedos e ao redor das unhas.
• Lave os pés diariamente com água morna e sabão neutro.
• Não use talco spray ou esparadrapo nos pés.
• Não corte os calos e não use produtos para retirá-los.
• Passe creme hidratante nas pernas e nos pés, mas nunca entre os dedos.
• Corte as unhas em linha reta e nunca deixe-as muito curtas.
• Não retire as cutículas e os cantos das unhas.
• Não use canivete, gilete ou faca para cortar as unhas.
• Informe a pessoa que cuida de seus pés para seguir esses cuidados.
Use calçados fechados e macios.
• Não use calçados apertados, abertos, de bico fino ou de salto alto.
• Antes de calçar os sapatos, verifique se não há nada dentro que possa machucar seus pés como pregos, pedras etc...
• Não ande descalço nem mesmo  dentro de casa.
• Quando indicado, use palmilhas diariamente, durante todo o tempo.
• Use meias de algodão sem costuras e sem elásticos, trocando-as diariamente.

image

Em casos que já apresentem amputações ou ulcerações, é aconselhado o uso da tecnologia do silicone medicinal  somado e a especialização da ortopedia técnica como a biomecânica, hoje é possível que o diabético com sequelas possa ter uma vida ativa e sobretudo com qualidade, pois, o uso das órteses personalizadas e calçados especiais tem demonstrado ser um artifício de muita importância para reabilitação. (Fonte: www.naturalstep.com.br)
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!