Ultimas

Conheça os 5 ítens considerados demoníacos

image

Todo acampamento entre amigos acaba rendendo alguma roda de conversas a respeito de histórias macabras que a amiga de uma vizinha da prima ouviu dizer que existia. É sempre aquela confusão. Ninguém nunca sabe se é ou não verdade, mas se quem estiver contando o “causo” for um bom narrador, é bem provável que até o mais “machão” sinta um pouquinho de medo.

clip_image001

As histórias que você vai ver a seguir são consideradas verdadeiras, ou pelo menos estão ligadas a fatos e não apenas suposições. O lado bom é que você pode melhorar seu repertório de situações assustadoras. Só não vale ficar com medinho na frente do computador, hein?

1 – O baú amaldiçoado

Há 150 anos, Jacob Cooley pediu para que um de seus escravos, chamado Hosea, construísse um baú, para que Cooley pudesse guardar as coisas do filho, que deveria nascer em breve.

clip_image002

Hosea fez o baú, como pedido, mas por algum motivo até hoje desconhecido, a tampa do móvel simplesmente se fechou, fazendo com que o homem ficasse preso. A pancada que Hosea levou foi tão forte que ele acabou morrendo. Os outros escravos fizeram um ritual mágico de funeral, jogando sangue de coruja sobre o corpo do homem morto.

O fato é que o filho de Cooley morreu enquanto ainda era criança e, além dessa morte, outras 17 estão relacionadas ao baú amaldiçoado. O problema só foi resolvido com a ajuda de uma benzedeira. O baú existe até hoje e está em exposição no Museu da História de Kentucky, na capital Frankfort.

2 – Olho de tigre

Tudo começou – pelo menos a parte que se sabe – quando o ator Rudolph Valentino, uma estrela do cinema mudo, resolveu comprar um anel diferente, cuja gema era conhecida como “olho de tigre”. Um amigo de Valentino viu o anel logo em seguida e alegou ter tido uma visão do ator pálido e morrendo.

clip_image004

Seis anos depois, aos 31 anos de idade, Valentino estava morto. Sua namorada, Pola Negri, usou o anel pouco depois da morte do namorado e, logo em seguida, ficou gravemente doente, tendo que, inclusive, abdicar de sua carreira. Ela nunca mais ficou totalmente curada.

Russ Colombo, o ator que interpretou Valentino em uma biografia, acabou tendo que usar o anel e foi morto alguns dias depois, por um tiro de revólver. A essa altura, as histórias sobre o anel já estavam muito conhecidas.

Quando a joia foi comprada por Joe Casino, permaneceu guardada, já que o novo proprietário se recusava a usar o anel antes de o feitiço ser desfeito. Casino esperou anos até usar o anel e, adivinhe: morreu uma semana depois de colocar a joia no dedo. O item está desaparecido desde os anos 60.

3 – A bruxa do beliche

Allan e Debby Tallman compraram um beliche em uma loja de móveis usados. Inicialmente, o móvel ficou no porão da casa, mas, alguns meses depois, quando foi para o quarto das duas filhas do casal, coisas realmente estranhas começaram a acontecer na casa da família.

clip_image005

Assim que a cama saiu do porão, as crianças ficaram todas doentes. Em seguida, alguns eventos estranhos começaram a acontecer: o rádio mudava de uma estação para outra sozinho, as duas crianças que dormiam na cama afirmaram ter visto uma bruxa e, algum tempo após os incidentes e já depois de terem pedido a ajuda de um pastor, Allan voltava para casa e ouviu alguém dizendo “venha aqui”.

Ele seguiu a voz e chegou ao porão, onde viu fogo no chão. Allan correu, pegou um extintor e apagou as chamas. Depois disso e de outros acontecimentos bizarros, Allan e Debby colocaram fogo na cama. E, ao que tudo indica, os problemas da família acabaram em seguida.

4 – A cadeira da morte

Um objeto com esse apelido só poderia ficar em uma mansão considerada assombrada, claro, então vamos por partes. A Mansão Baleroy, construída em 1911, é bastante conhecida, sendo que um de seus proprietários foi Thomas Jeferson.

clip_image006

O último morador da casa, George Meade Easby, morreu em 2005. Ele dizia que via fantasmas na mansão, incluindo o de seu irmão, Steven, que morreu ainda criança. Ainda assim, os maiores rumores sobre a mansão sempre giraram em torno da famosa cadeira da morte.

Alguns acreditam que a cadeira, com mais de 200 anos de idade, já pertenceu a Napoleão Bonaparte. A cadeira continua na casa e não é recomendado que você chegue perto dela, mesmo que ela tenha seu valor histórico.

Investigadores paranormais afirmam que o móvel é assombrado por um espectro conhecido como Amélia e, sempre que ela está presente, o quarto da cadeira fica tomado por uma névoa azul. De acordo com as histórias que se sabe a respeito, aquele que tiver coragem de sentar-se na cadeira irá morrer no mesmo momento. Até hoje, quatro pessoas já desafiaram o móvel. As mesmas quatro pessoas morreram.

5 – O vestido de noiva

Elias Baker era um magnata do ferro há 200 anos. Sua filha, Anna, tinha tudo o que queria à disposição, mas o que ela mais desejava mesmo era encontrar seu amor verdadeiro. Isso não era problema algum para o pai, contanto que o escolhido pertencesse ao mesmo círculo social que eles.

clip_image007

Aí você já pode adivinhar o que aconteceu: Anna não encontrou um príncipe encantado rico; em vez disso, ela se apaixonou por um dos funcionários de seu pai. A união dos pombinhos foi proibida pelo pai, logicamente. Anna nunca se casou. Ela preferiu ficar sozinha a casar com quem não amava.

Antes de tomar essa decisão, a jovem já tinha até comprado seu vestido de noiva. O item foi guardado com muito cuidado e encontrado alguns anos depois, quando a casa da família foi transformada em um museu.

O vestido foi retirado da caixa e colocado em um manequim diante do espelho, no próprio quarto de Anna. Essa é, supostamente, a forma que a moça encontrou de ficar sempre diante do espelho, olhando-se vestida de noiva. Algumas pessoas já relataram terem visto o vestido se mexendo sozinho, como se, de fato, houvesse alguém por baixo daquele tecido. (Postado por O Controle da Mente – Fonte: tedioo.com)

Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!