Ultimas

Curiosos casos de albinismo pelo mundo

image

O albinismo é uma condição de natureza genética em que há um defeito na produção de melanina pelo organismo. Entre os vários tipos de albinismo, pode-se causar uma ausência parcial ou total da pigmentação dos olhos, pele e pêlos da pessoa ou animal afetado. Os principais tipos de albinos são: Oculocutâneo (completo ou total, em que todo o corpo é afetado); Ocular (somente os olhos sofrem da despigmentação); e parcial (o organismo produz melanina na maior parte do corpo, mas em outras partes isto não ocorre como, por exemplo, nas extremidades superiores).

image

Também aparecem equivalentes do albinismo nos vegetais, em que faltam alguns compostos corantes, como o caroteno. É uma condição hereditária que aparece com a combinação de genes que são recessivos nos pais.

De acordo com o portal Albinism, a doença completa se apresenta quando a carência da substância corante se apresenta na pele, no cabelo e nos olhos, sendo conhecido como albinismo oculo-cutâneo ou tiroxinase-negativo. Estes indivíduos apresentam a pele e os pêlos de cores branca, e os olhos de tom rosado. As pessoas com esse grau da doença sofrem de transtornos visuais, fotofobia, movimento involuntário dos olhos ou estrabismo. Em casos mais severos, podem chegar à cegueira. A exposição ao sol não produz o bronzeamento, além de causar queimaduras de graus variados.

image

No albinismo ocular, uma versão menos severa deste transtorno, apenas os olhos são afetados. Nesta variedade do albinismo, a cor da íris pode variar de azul a verde e, em alguns casos, castanho-claro. Nestes casos a fóvea (responsável pela acuidade visual, no olho) tende a desenvolver-se menos, pela falta da melanina, que cumpre um papel central no desenvolvimento do olho, nos fetos.

image

CURIOSIDADES

Albinos costumam ser chamados de filhos da lua, por conta da falta de proteção contra a luz solar. Assim muitos preferem a noite para desenvolvimento de suas atividades, daí o nome.

image

image

O fotógrafo pernambucano Alexandre Severo acompanhou a realidade de um caso de extrema raridade que aconteceu em Olinda, no nordeste do Brasil. Uma família negra teve cinco filhos, onde três deles são albinos. O trabalho do fotógrafo foi realizado em três dias, onde ele acompanhou a realidade da família que vive em uma comunidade pobre e as dificuldades de Kauan, 5 anos, Ruth Caroline, 10, e Esthefany Caroline, 8, que tem de se esconder da luz do sol todos os dias.

image

De acordo com informações do Jornal do Commercio, que divulgou o trabalho de Severo, além do problema de fugir da luz, a família tem que conviver com a dificuldade de conseguir comprar protetor solar para todos os filhos.

image

O professor do Departamento de Genética da Universidade Federal de Pernambuco, Valdir Balbino, rabisca um cálculo rápido. Os dois são heterozigotos, possuem pares de genes que apresentam um gene diferente do outro.

image

O pai e a mãe têm um gene dominante e outro recessivo. Cada filho herda metade de carga genética do pai e a outra metade da mãe. “Com dois pais heterozigotos, a chance de cada filho ser albino é de 25%.” Há outra conta. A chance de os pais das crianças, entre os quatro primeiros filhos, terem produzidos três deles albinos era de 1,5%.

image

image

image

image

image

O gene recessivo, que apresenta o defeito, ocasiona um problema na enzima tirosinase, responsável pela síntese de produção de melanina, pigmento responsável pela coloração e proteção de olhos, cabelos e pele. “Pelo caso apresentado, se os pais são negros, os meninos são tão negros quanto eles. Etnicamente e geneticamente. Só não produzem melanina.”

Via: topbiologia

Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!