Ultimas

13 coisas no Brasil que os japoneses jamais acreditariam

405

Tirado de um blog de um japonês que mora no Brasil, dá aula de japonês e tem um blog em português.

1. Todos os brasileiros podem ser atendidos no hospital gratuitamente.


Infelizmente isso é uma coisa que não vai acontecer de jeito nenhum no Japão. No Japão, para você ser atendido no hospital, precisa-se de carteira nacional de saúde (国民健康保険証). Quem tem essa carteira paga só 20 % do custo real na consulta, apesar de precisar pagar mensalidade conforme a sua renda.

É claro que os pacientes brasileiros também precisam esperar na fila de espera há meses dependendo da cirurgia, até que vão ser atendidos pelo SUS. Portanto, dependendo da gravidade da doença do paciente, poderá não dar tempo.

No entanto, no Japão, quem não tem dinheiro precisará morrer, já que não tem jeito de realizar cirurgia sem dinheiro.
Pensando nisso, o sistema de saúde no Brasil é bem mais generoso apesar de ter muitos problemas.

2. No Brasil, até funcionários públicos fazem greves.

Uma das coisas que eu me surpreendi aqui no Brasil é o número de greve realizado ao longo do ano.

Cada vez que os funcionários dos bancos entram em greve, os cidadãos comuns sofrem com consequências. E a greve dos professores das escolas públicas prejudicam os estudos dos alunos.

Eu entendo que grevistas lutam para proteger seus direitos dignos. No entanto, eu não compreendo como é que os grevistas ousam fazer isso prejudicando os outros.

No Japão, a lei não permite funcionários públicos fazerem greves, pensando nos danos grandes para a sociedade. Aliás, dificilmente acontece greve até nas empresas privadas, principalmente depois de anos 1980.

3. No Brasil, não se pode se jogar papel higênico no vaso.

Quando eu vim ao Brasil pela primeira vez, eu fui orientado para não jogar papel higênico no vaso mesmo que eu pouse no hotel de cinco estrelas.

Como eu nunca tinha usado um banheiro assim no Japão. até então, eu fiquei muito chocado. Ainda por cima, eu precisava jogar o papel higênico usado numa caixa ao lado do vaso, o que eu não achei nada higiênico.

4. Os brasileiros costumam emendar feriadão.

Quando cair um feriado na terça ou na quinta, os brasileiros costumam fazer segunda ou sexta como dia de folga e criar um feriadão juntando com dias de folga do fim de semana.

Como eu nunca tinha visto este esquema de fazer feriadão no Japão, eu fiquei indignado com isso quando eu passei por isso pela primeira vez.

Eu pensei assim: Porque eu sempre frequentava à escola conforme o cronograma escolar, mesmo que feriados caíssem na terça ou na quinta.

No entanto, hoje eu sou totalmente o favor do sistema brasileiro!! Como as pessoas mudam,ne!?

Pesquisando a respeito, eu descobri que o governo japonês mudou a legislação e definiu alguns feriados como terceira segunda-feira de determinado mês em vez de determinar a data específica daquele mês, com o objetivo de fazer feriadão.

Eu acho ótima ideia. Assim, os feriados prejudicam menos a economia e o povo japonês pode aproveitar mais a vida, né?

5. No Brasil, não dá troco certo ao cliente nos estabelecimentos comerciais.


Por incrível que pareça, não se dá troco inferior a 5 centavos no Brasil. Há até caso em que dá bala em vez de troco no supermercado.

Quando eu recebi bala pela primeira vez, eu senti que fui tratado como uma criança e nem conseguia acreditar nisso.

É uma coisa que jamais aconteceria no Japão, já que os japoneses sempre dão trocos certinhos.

6. Quando há show fora, você vai encontrar monte de lixos no chão após o show.

Quando eu fui a um show realizado fora ou até um show numa boate, a quantidade dos lixos que eu vi após a show foi surpreendente. Foi difícil dançar e se divertir sem pisar nas latas de cerveja jogadas no chão durante o show. Como é que as pessoas jogam tudo aquilo???

Quando eu questionei a respeito ao amigo brasileiro, ele me explicou que as pessoas não se importam com isso, já que o organizador do evento contrata as pessoas para limpar tudo isso depois do show. Ou seja, o público está criando "empregos" para as pessoas que precisam de dinheiro.

Eu entendi p esquema. Porém, eu me surpreendi com o ponto de vista brasileiro.

Os japoneses em geral já têm costume de deixar o ambiente público limpo, já que eles mesmos eram educados para limpar as salas de aula e banheiros todos os dias quando estavam estudando.

7. Durante o carnaval, distribui-se camisinha no sambódromo.


Quando eu fui ao Rio de Janeiro para assistir o desfile do carnaval ao vivo, estavam distribuindo camisinha para o público que estava fora do sambódromo.

Eu acabei recebendo sem saber o que é. No entanto, quando eu fiquei sabendo que era camisinha, eu não conseguia acreditar nisso!!

O brasileiro me explicou que era para evitar bebê inesperado. Tudo bem! Porém, na minha opinião, parece que está incentivando sexo durante carnaval!!

8. Muitos brasileiros olham as mulheres passarem nas ruas indiscretamente.


Na verdade, os japoneses também têm vontades de olhar as mulheres bonitas passando nas ruas com a maior atenção possível.

Todavia, os homens japoneses não conseguem fazer isso por causa da vergonha.

O máximo que eles podem fazer é olhar as mulheres japonesas de maneira bem discreta para que elas não percebam os olhares deles.

Chamar as mulheres de ”gostosa” nem pensar. É fora do nosso alcance.

9. Os brasileiros chamam as pessoas nas ruas por meio do assobio.

Quando eu morava em São Paulo, eu via os paulistanos chamando as pessoas nas ruas por meio de assobio. Eu nunca tina visto este costume aqui em Porto Alegre.

Talvez este costume seja regional. Quando eu enfrentei a situação assim pela primeira vez, eu não entendia o que estava acontecendo. Porém, depois que soube o significado do método, eu não conseguia acreditar.

Porque chamar as pessoas daquele jeito é totalmente falta de educação no Japão. E nem gostei daquele som “Psiu,Psiu...”.Poderia ser outro, pelo menos.

10. Muitos motoristas brasileiros não obedecem à sinalização de trânsito.


Como têm motoristas que não obedecem à sinalização de trânsito aqui no Brasil!!

Com certeza absoluta, há motoristas que não obedecem à sinalização de trânsito no Japão também. Entretanto, o número de motoristas que cometem infração é bem pouco e a gravidade da infração é bem leve.

No Japão, eu nunca tinha visto motorista que ultrapassa o carro da frente no cruzamento logo depois que abriu o sinal. Por que não podia esperar mais 5 segundos até que o carro da frente dobrasse no cruzamento??

Infelizmente não podemos confiar na sinalização de trânsito no Brasil. Nós precisamos acreditar no que nós vimos com nossos próprios olhos. Obedecer à sinalização de trânsito não vai garantir nossa segurança.

11. Muitos brasileiros não sabem falar português corretamente e escrever redação.

Eu acredito que a regra em excesso explica o fato. A língua portuguesa não é difícil mas complicada demais, pois há muitas regras gramaticais. Eu não entendo por que precisava complicar tanto.

Portanto, nem os nativos podem aplicar as regras de maneira correta.

Por outro lado, a língua japonesa não tem tantas regras nem tantas conjugações como a língua portuguesa. Por isso mesmo, dificilmente os japoneses falam errado.

Os erros que os japoneses cometem são os outros tipos tais como ideogramas erradas, aplicações erradas de expressões, desenvolvimento errado do tema na redação, entre outros.

12. Os brasileiros podem fazer curso superior na universidade pública de graça.

Infelizmente os japoneses precisam pagar a mensalidade mesmo ingressando na universidade pública. O valor da mensalidade na universidade pública é mais ou menos metade do valor da mensalidade paga na universidade particular.

Considerando isso, o Brasil é um país generoso, onde proporciona a oportunidade de fazer curso superior para pessoas que necessitam de ajuda financeira. É o mesmo tipo de benefício que o SUS proporciona.

O governo brasileiro não está abandonando a população que pertence à classe baixa. Pelo menos, existe um jeito para as pessoas conseguirem ascender na vida através do estudo.

13. Os políticos brasileiros que se envolveram no escândalo podem ser reeleitos.

É uma coisa que jamais aconteceria no político japonês. O político que se envolveu em escândalo uma vez, já era no Japão.

O Japão é um país rigoroso onde não dá segunda chance tanto para político corrupto quanto para cidadão.

Por isso mesmo, há muitos suicídios infelizmente......

Bom. Espero que este post lhe ajude a entender a diferença entre japoneses e brasileiros.

via: tradução-japones

Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!