Ultimas

Por que ficamos vermelhos quando sentimos vergonha?

garota-timida

Saiba a seguir o que provoca essa desconfortável reação em nossos rostos.

 Por que ficamos corados quando sentimos vergonha?

Sabe aqueles momentos nos quais você se encontra em alguma situação embaraçosa e, para piorar ainda mais as coisas, você fica com o rosto todo vermelho, deixando em evidência toda a sua vergonha? Todo mundo já passou por isso e, trata-se de um reflexo involuntário — e incontrolável — provocado pelo sistema nervoso simpático, aquele que é responsável pelas respostas de luta ou fuga em situações de estresse.

Quando nos encontramos em situações como essas, ocorre uma liberação de adrenalina que acelera o ritmo cardíaco e respiratório, além de provocar a dilatação das pupilas e o redirecionamento da energia para os nossos músculos. Acontece que a vergonha que sentimos em momentos embaraçosos não deixa de ser um estresse — só que emocional —, e é por essa razão que sentimos as mesmas reações que acabamos de descrever.

Expressão humana

Reprodução/Asap Science

A descarga de adrenalina também provoca a dilatação dos vasos sanguíneos para melhorar o fluxo de sangue e oxigênio, o que, por sua vez, faz com que as nossas bochechas — e às vezes até o rosto inteiro — fiquem coradas. Mas, então, você deve estar se perguntando por que é que todo o nosso corpo não fica vermelho nessas situações.

O interessante é que apesar de as nossas veias normalmente não reagirem à adrenalina, as que se localizam nas faces reagem, e essa resposta é exclusiva dos seres humanos. Outro fato interessante é que os cientistas não sabem ao certo por que é que ficamos corados e, segundo o Asap Science, até mesmo Darwin se sentia intrigado, dizendo que essa era a mais peculiar e a mais humana de todas as expressões.

Teorias

Reprodução/Asap Science

Uma das teorias sobre o motivo de ficarmos vermelhos de vergonha é a de que teríamos desenvolvido essa característica como forma de demonstração remorso ou arrependimento dentro de um contexto social. Portanto, o ficar corado seria uma espécie de pedido de desculpas físico — em vez de verbal —, e o melhor é que neste caso sabemos que ele é sincero, já que essa reposta, ao ser incontrolável, não pode fingida.

Essa teoria — baseada completamente em aspectos sociais — guarda relação com outra suposição: a da que os seres humanos teriam desenvolvido o senso da visão de forma que pudessem perceber pequenas alterações na coloração da pele e, assim, deduzir de maneira precisa diferentes emoções. Nesse sentido, estudos demonstraram que indivíduos que ficam corados depois de alguma gafe social são mais facilmente perdoados pelos demais.

Portanto, se durante uma situação embaraçosa você ainda por cima ficar todo vermelho de vergonha, em vez de ficar bravo ou desejar que um buraco se abra e engula você, lembre-se do que você acabou de descobrir: ficar corado é um sinal sincero que pode salvar a sua pele e inclusive influenciar positivamente a opinião que as pessoas que se encontram ao seu redor têm de você.

A matéria acima está baseada em informações presentes em uma animação produzida. Você pode assistir ao vídeo — em inglês — a seguir:

via: Asap Science

Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!