Ultimas

Vasectomia: Vídeo mostra como é feita a cirurgia!

Como a vasectomia é feita? Ela é 100% segura? Quanto custa em média? Tire aqui suas dúvidas!

Vasectomia ou deferentectomia é um procedimento cirúrgico que interrompe a circulação dos espermatozoides produzidos pelos testículos e conduzidos através do epidídimo (tubo em forma de novelo que se localiza na parte superior dos testículos) para os canais deferentes que desembocam na uretra.

O procedimento em si leva uns 20 minutos, mas com a consulta médica, a preparação e o preenchimento de papeleta leva-se cerca de uma hora até a conclusão do processo. O indivíduo não precisa estar em jejum. Na sala de cirurgia, é feita uma pequena infiltração local com anestésico e uma incisão de 1cm em cada lado do saco escrotal. O maior desconforto que o paciente experimenta é quando o médico isola os deferentes, canais que levam os espermatozoides do epidídimo para a uretra e anestesia de novo. A seguir, corta-se o deferente, interpõe-se tecido conjuntivo entre os dois pontos para não recanalizar e fecha-se a incisão. Pronto. O indivíduo está liberado para voltar para casa. Muitos saem do hospital e vão direto para o trabalho sem problema.

O curioso é que, em 2% ou 3% dos casos, por alguma razão, a ligadura da parte que vai do testículo para o deferente, forma um granuloma espermático e vasa um pouco de esperma. Por isso, depois de um ou dois meses, quem fez vasectomia deve fazer um espermograma, já que a possibilidade de gravidez existe, uma vez que ainda pode haver espermatozoides no esperma.


A reversão da vasectomia é um ato tecnicamente viável e possível. Se a reversão for feita três ou quatro anos depois da vasectomia, em 90% dos casos o espermograma é bom e, em 70% existe a chance de a mulher engravidar.   A média de preços praticada no mercado por essa cirurgia é de R$ 1 mil a R$ 3 mil. O valor vai depender do médico e do hospital escolhido. Mas o SUS  – Sistema Único de Saúde – disponibiliza gratuitamente esse serviço. Candidatos devem ter, no mínimo, 25 anos e dois filhos.

 E para os que tem medo da cirurgia, há uma outra alternativa para realizar a vasectomia. Diferente do método tradicional, não usa um bisturi na sua realização. Não há incisões ou suturas (apenas uma ou duas aberturas na pele) e a cicatrização se dá espontaneamente. Este método resulta em menos desconforto no pós-operatório, com risco reduzido de sangramentos ou infecções. Não deixa cicatrizes visíveis e é tão efetivo quanto a vasectomia tradicional.
vase
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 Via: g1vasectomiadrauziovarellagineco
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!