Ultimas

7 doenças que já tem cura e você não sabia

O ser humano leva uma vida toda agitada e baseada em falta de exercícios físicos, estresse, uso de cigarro, má alimentação, consumo em excesso de açúcar, gordura, bebidas alcoólicas e estes fatores são peças chaves para o desenvolvimento de diversas doenças.

Você sabia que pode contrair doenças graves que você pode pegar através do transporte publico? E as doenças mais mortais ao longo da história da humanidade?

O avanço da medicina, aliado ao da tecnologia, permitiram que cientistas chegassem à cura de várias doenças que você nem sabia que existiam.

Nossa redação separou para você uma listinha com algumas doenças que já tem cura e você não sabia. Vale lembrar que algumas não possuem a cura oficial, mas cientistas chegaram bem perto de uma solução. Confira aí quais são elas:

1 – Vitiligo

A Vitiligo é uma doença autoimune cujas células do sistema de defesa do organismo atacam os produtores de melanina(substância responsável pela pigmentação da pele), os melanócitos.

Pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade Yale, liderados pelo cientista Brett King, descobriram um medicamento desenvolvido para tratar casos de artrite reumatoide que conseguiu restaurar a pigmentação da pele de uma paciente que tinha vitiligo.

A equipe decidiu testar o medicamento em uma mulher com 53 anos de idade com manchas brancas nas mãos, no rosto e em outras partes do corpo. Após 5 meses de uso, as manchas brancas retrocederam e o medicamento não provocou efeitos colaterais.

2 – Alopécia Universal – Perda de cabelo em partes do corpo

A alopécia é um tipo de enfermidade que faz com que os cabelos de parte do corpo das pessoas caiam, além dos fios na cabeça. Cientistas da Universidade Yale, nos Estados Unidos, descobriram um medicamento com finalidade de tratar o reumatismo que pode estimular o crescimento de cabelo e pêlos em pessoas com alopécia universal(uma versão da doença que faz com que a pessoa perca todos os pêlos do corpo).

Em pesquisa publicada no “Journal of Investigative Dermatology“, do grupo “Nature“, um paciente voluntário de 25 anos foi exemplo do primeiro caso de tratamento bem-sucedido para esta enfermidade. Uma grande quantidade de cabelo cresceu pelo corpo dele depois de um tratamento proposto pelos médicos.

3 – Doença de Jorge Lobo

De acordo com o hansenólogo William Woods, em entrevista ao portal G1, a doença de Jorge Lobo é causada por ferimentos que se espalham pelo corpo através de coceiras intensas, sendo comum nos braços, orelhas e pernas.

A doença não é contagiosa, mas é mais comum entre homens que tem bastante contato com a natureza. E o médico conseguiu uma solução para diminuir os nódulos que a doença causa com três medicamentos para tratar a hanseníase, a Rifampicina, Clofazimina e a Dapsona.

William Woods conta que 70 pacientes já tomaram a medicação durante cinco anos de teste e que ele tem efeito completo com o anti-fungo itraconazol, que ajuda a combater as lesões que surgem na pele.

4 – Hepatite B

De acordo com a ebc, a Hepatite “é uma doença causada por um vírus e que provoca mal-estar, febre baixa, dor de cabeça, fadiga, dor abdominal, náuseas, vômitos e aversão a alguns alimentos.

O doente fica com a pele amarelada. A Hepatite B é grave, porque pode levar a uma infecção crônica (permanente) do fígado e, na idade adulta, levar ao câncer de fígado.” Por ser conhecida por atingir várias pessoas, hoje ela já tem cura e você pode fazer a prevenção tomando vacina e ficando imune.

5 – Febre Amarela

Antes ela atingia os estados e várias pessoas com uma onda forte e não se tinha tratamento adequado. Atualmente, já existe vacina de prevenção.

De acordo com o portal EBC, a febre amarela “é uma doença infecciosa, causada por um vírus transmitido por vários tipos de mosquito. O Aedes Aegypti pode transmitir a doença, causando a febre amarela urbana, o que, desde 1942, não ocorre no Brasil. 

A forma da doença que ocorre no Brasil é a febre amarela silvestre, que é transmitida pelos mosquitos Haemagogus e o Sabethes, em regiões fora das cidades. É uma doença grave, que se caracteriza por febre repentina, calafrios, dor de cabeça, náuseas e leva a sangramento no fígado, no cérebro e nos rins, podendo, em muitos casos, causar a morte.”

6 – Doenças mitocondriais

As doenças mitocondriais são aquelas que passam de mãe para o filho. São consideradas raras e afetam os principais órgãos do corpo e causam doenças como cegueira, surdez e até perda de massa muscular.

Elas acontecem por conta de mutações no DNA da mãe que são levadas para os filhos, na gestação.

Cientistas publicaram na revista “Nature” uma cura para as doenças mitocondriais. Eles usaram terapia com células-tronco no tratamento de doenças mitocondriais raras com um tipo de mecanismo que “corrige” mitocôndrias nocivas em células da pele retiradas de pacientes para criarem células-tronco pluripotentes.

Em entrevista ao portal G1, a Oregon Healt & Science University explicou em comunicado que “Esta descoberta prepara o terreno para a substituição de tecidos doentes em pacientes e abre as portas para o mundo da medicina regenerativa, onde os médicos são capazes de tratar doenças humanas que são atualmente incuráveis“.

7 – Depressão

A Depressão é considerada uma das doenças mais comuns entre as pessoas do mundo. Ela é caracterizada pela perda de interesse em qualquer atividade, ausência de prazer, tristeza e oscilações entre sentimentos de culpa e baixa autoestima.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 350 milhões de pessoa do mundo sofrem de depressão, em algum tipo de grau.

A Organização afirma que ela pode ser de longa ou recorrente, mas com tratamento o mais cedo possível você consegue bons resultados. Para acabar com a depressão a cura é que você programe sua rotina, mude totalmente sua vida e deixe de lado os sentimentos ruins que ela causa.

Ian Cook, psiquiatra e diretor do Programa de Pesquisa e Clínica de Depressão da UCLA (Universidade da Califórnia – EUA), aponta que “a depressão pode fazer a estrutura da sua vida desmoronar, fazendo um dia se fundir com o outro e deixando você totalmente sem rumo. Definir uma agenda diária, com horários e atividades, pode ajudar a colocar as coisas de volta nos trilhos.

É importante também que você invista em exercícios físicos, alimentação saudável, não abandonar as suas responsabilidades e se esforçar bastante para desafiar e manter bem longe os pensamentos negativos.
Você já ouviu falar destas doenças? Mande seu comentário para gente!
Via: Hypescience / EBC / Globo.com / BemEstar / G1
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!