Ultimas

Cuidados simples podem combater hipertensão arterial

Alimentação diversificada, redução do sal dos alimentos e atividade física são algumas medidas que podem ser inseridas na rotina.

Quase um quarto da população adulta brasileira é hipertensa, de acordo com o último levantamento realizado pelo Ministério da Saúde. O Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial, comemorado no último sábado, teve o objetivo de conscientizar a sociedade sobre os cuidados necessários com a pressão arterial.
 
A diretora do Departamento de Análise de Situação em Saúde do Ministério da Saúde, Deborah Malta, explica que para evitar o problema responsável por provocar infarto, derrame e outras complicações, é preciso manter medidas simples de prevenção, como adotar uma alimentação saudável e praticar atividade física regularmente. "Alimentação diversificada, redução do sal dos alimentos, tanto no preparo quanto, também, na escolha dos alimentos industrializados. Verificar sempre, também, a composição dos alimentos, sempre preferindo os alimentos com menor teor de sal. O estímulo à prática da atividade física regular. Então, 30 minutos de caminhada diariamente".

A cabeleireira Dara Correa de Souza, por exemplo, conta que descobriu que sofria de hipertensão quando começou a passar mal e resolveu ir ao médico. "Dor de cabeça, tontura, às vezes dor no peito. E fui ao médico e constatou que era pressão alta. Tem que ter uma alimentação mais saudável. Eu mesma não cuidava direito da alimentação. Geralmente, quem tem pressão alta tem que fazer também uma atividade física para ajudar a controlar", lembra Dara.

Para os médicos do Instituto Nacional de Cardiologia (INC), os hipertensos devem reduzir o consumo de sal, evitar temperos industrializados e dar preferência a frutas ricas em potássio. O ideal é comer peixe ao menos duas vezes por semana e optar por carnes brancas ou magras de boi. Também é importante beber leite desnatado e derivados.


Confira as recomendações do INC:
  • Pratique exercícios físicos com orientação médica. A atividade deve ser realizada por 40 minutos, cinco vezes por semana. Intercalar pequenas corridas com caminhadas, fazer hidroginástica ou utilizar esteira e bicicleta ergométricas auxiliam na melhora do condicionamento físico. Hipertensos podem se exercitar desde que apresentem exames clínicos, eletrocardiogramas, testes ergométricos e exames de sangue atualizados;
  • Mantenha o organismo hidratado. Além de água, beba sucos naturais e água de coco;
  • Cuide da alimentação. Receitas simples, como saladas e pratos leves, não aumentam o colesterol e são fáceis de ser preparadas em casa. Alguns alimentos liberados: queijo minas, peito de peru, requeijão light, ricota, passas, cenoura, beterraba, damasco, salsa, cebolinha, alho, abacaxi, melancia, melão, pêra, maçã, tangerina e castanhas;
  • Somente faça dietas com acompanhamento nutricional. Desconfie de regimes milagrosos que prometem perda de peso em poucos dias. Além de não ser um hábito saudável, fechar a boca enfraquece o organismo e pode provocar hipoglicemia, ou seja, perda de açúcar no sangue.
  • Aprenda a controlar o estresse. Caminhadas diárias de no mínimo 30 minutos podem virar boas aliadas.
Combate à hipertensão

Apesar da grande quantidade de brasileiros hipertensos, o Ministério da Saúde registrou a menor taxa de pessoas internadas para 100 mil habitantes em 10 anos. A taxa passou de 95,04 em 2002 para 59,67 em 2012. Entre as principais ações do Ministério no combate à hipertensão estão os programas Academias da Saúde e Saúde não tem Preço. As academias incentivam o desenvolvimento de espaços de prática de atividades físicas em todo o Brasil. O objetivo é implantar 4 mil unidades até o final deste ano. Já o Saúde não Tem Preço permite o acesso gratuito da população aos medicamentos para hipertensão retirados pelo Farmácia Popular, reduzindo as internações hospitalares.
Fonte: Blog da Saúde
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!