Ultimas

Barotraumatismo: Sangramento e Pressão no Ouvido

O Barotraumatismo é causado por uma diferença de pressão que provoca danos nos tecidos do corpo. O trauma acontece quando o indivíduo experimenta alterações abruptas de atmosfera. A pressão do ambiente exterior está desequilibrada em relação à pressão do organismo, gerando uma série de problemas, como, por exemplo, lesões no ouvido médio.

O barotraumatismo é comum principalmente entre mergulhadores submarinos, pois a pressão da água causa lesões em tecidos orgânicos. O problema também se manifesta com frequência em viagens de avião ou durante a apneia do sono.

O barotrauma normalmente é temporário, mas pode complicar o organismo de alguns pacientes. Se não for tratado, ele pode causar:

 - Febre
 - Dor recorrente
 - Infecções
 - Tontura crônica
 - Sangramento no ouvido e no nariz
 - Perda auditiva
 - Perfuração no tímpano

Médicos recomendam algumas medidas para não desenvolver barotraumatismo crônico. É importante uma administração de descongestionantes e anti-histamínicos antes de fazer mergulhos profundos ou viajar de avião. Esses e outros medicamentos devem ser prescritos por um médico.

Causas

O aparelho auditivo humano precisa de um equilíbrio para funcionar plenamente. Tanto o ouvido externo quanto o ouvido médio necessitam de uma pressão de igual magnitude para que a membrana elástica possa receber as ondas sonoras e as tornar identificáveis.

A trompa de Eustáquio tem a função de equilibrar a pressão quando ela está desajustada, mesmo se há uma grande diferença na pressão externa. Ela permite que o ar passe da faringe para a caixa timpânica, fazendo com que o ouvido médio esteja em um nível igual ao do ouvido externo.

barotraumatismo
Quando a trompa de Eustáquio não funciona corretamente, acontece um desequilíbrio caracterizado pela diminuição da pressão no ouvido médio. As variações súbitas na pressão exterior são as causadoras do desequilíbrio. E disso decorrem outras complicações: acontece uma retração da membrana timpânica e a mucosa que reveste a caixa timpânica torna-se inflamada. Esses agravamentos podem gerar até mesmo hemorragias e um rompimento do tímpano. Em casos extremos como, por exemplo, quando o barotraumatismo afeta os pulmões, ele pode até levar ao óbito.

Sintomas

O barotraumatismo faz com que seu portador sinta constantes incômodos no ouvido. Veja alguns sintomas que são comuns:
• Dores no ouvido
• Entupimento do ouvido
• Incômodos gerais
• Perda gradativa da audição

Tratamento

O tratamento depende da gravidade do paciente. Na maioria dos casos de barotrauma a recuperação ocorre sem nenhuma intervenção médica ou tratamento específico. No entanto, existem formas de aliviar a pressão:

• Bocejar
• Fazer exercícios para a respiração
• Ingerir anti-histamínicos ou descongestionantes
• Mascar chiclete

Em casos mais graves, o médico pode receitar alguns antibióticos e esteroides para tratar o problema. Existem tratamentos avançados para os casos de barotraumatismo crônico. São colocados tubos de ventilação no ouvido para estimular o fluxo de ar. Esses tubos são pequenos cilindros que protegem o ouvido de qualquer infecção, e são recomendados, principalmente, para crianças.

Os casos mais graves, nos quais há perfuração do tímpano, podem necessitar de cirurgia. Uma lesão desse porte leva em torno de 2 meses para ser curada. Normalmente o médico recomendará o autotratamento, mas se os sintomas continuarem pode ser necessária uma intervenção cirúrgica para evitar um dano permanente no ouvido.
Fonte: Remédio da Terra
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!