Ultimas

Enjoos na Gravidez: Aprenda Como Aliviar Esse Incômodo!

Confira dicas para reduzir as náuseas e os vômitos nos primeiros meses de gestação. Sim, é possível acabar com esse mal-estar!


As náuseas e os vômitos durante o primeiro trimestre de gravidez são considerados pelos médicos um sinal de que tudo vai bem. No entanto, esses desconfortos, que são consequência da atuação dos hormônios no corpo da mulher incomodam, e muito! Veja algumas dicas para se livrar do problema:
  • Não passe muitas horas de estômago vazio, pois isso aumenta a produção de ácidos no estômago;
  • Coma pequenas porções de alimentos no decorrer do dia;
  • Evite frituras e prefira alimentos cozidos, assados ou grelhados;
  • Mastigue devagar e não beba líquidos durante as refeições.
De manhã
“Quando a mulher já acorda enjoada, uma ou duas bolachas de água e sal podem melhorar o sintoma”, ensina a nutricionista Eliener de Souza Fazio, do Hospital das Clínicas de São Paulo. Ela lembra que, no período de gestação, os líquidos gelados trazem mais alívio do que as bebidas quentes.

Novidade no tratamento de enjoo

A Febrasgo (Federação Brasileira de Associações de Ginecologia e Obstetrícia) divulgou uma normativa, baseada em evidências científicas, sobre o tratamento mais indicado para as gestantes. A recomendação oficial prevê a adoção da prescrição de piridoxina com extrato de gengibre, única combinação disponível no Brasil considerada classe A, ou seja, que não apresenta risco algum para a gestante nem para o bebê. Mesmo assim, o tratamento só poderá ser indicado pelo obstetra.

Conversamos com o ginecologista e obstetra Corintio Mariani Neto, autor da normativa Náuseas e vômitos na gestante (NVG), para saber mais sobre o tratamento.

Comer gengibre pode ajudar a aliviar os casos de enjoos mais simples?

Quem tem o hábito de comer ou chupar bala de gengibre e continua fazendo isso na gravidez costuma ter menos enjoo. O grande problema é que não se sabe qual é a concentração de gengibre em cada produto e, às vezes, pode ser uma dose muito alta, não indicada para a gestante. Como não sabemos, falamos para as grávidas terem cautela. Elas devem tomar cuidado, principalmente, com o extrato de gengibre.

Como atua no organismo a combinação de piridoxina com extrato de gengibre?

A piridoxina age no sistema nervoso central da gestante, exatamente na região do cérebro onde estão os neurotransmissores que são responsáveis pela parte do enjoo – ela age estabilizando, neutralizando o efeito desses neurotransmissores. O gengibre tem uma ação visceral e central, que atua nessa mesma região do cérebro. Além disso, ele ajuda a combater náuseas e vômitos das gestantes que têm muita salivação. No passado, não existia nenhum remédio como esse, é realmente uma inovação. Mas atenção: é necessário que o médico prescreva a medicação.

Quando é indicada a prescrição?

No caso em que a paciente se queixa de náusea, o médico deve procurar resolver o problema recomendando um produto seguro. Quanto mais precocemente o médico impedir as náuseas, maior sucesso haverá no tratamento. Se houver queixa de enjoos, ele pode prescrever. Em particular, esse produto já vem com o gosto de gengibre.

A medicação é indicada para qualquer tipo de enjoo?

Sim. Se começar a tratar com piridoxina um caso mais grave, provavelmente, não vai surgir tanto efeito. A piridoxina é a primeira alternativa para quando a gestante começa a ter enjoos. Por isso, o sucesso é grande.

Existe alguma contraindicação?

Não. No passado, às vezes, evitava-se tratar os enjoos logo no começo, pois a maioria dos medicamentos tinham restrições. Mas a piridoxina não tem efeito colateral para a mãe ou para o bebê. Por isso, ela está sendo considerada a primeira escolha dos médicos. Mas, há alguns casos mais graves em que podem não funcionar. O ideal é que o medicamento seja tomado assim que os enjoos começarem.
Fonte: Bebe.com.br
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!