Ultimas

Inveja - 5 Estratégias Para Lidar Com Pessoas Invejosas

A inveja vem do latim invídia ou in-videre que significa vontade de não ver, ou ver enviesado. Ela é reconhecida como tristeza, ou pesar pelo que o outro tem ou é. Algumas características que fazem um invejoso são: imaturidade, insatisfação, sentimento de inferioridade e frustração.

O invejoso busca “destruir” todas as pessoas (“concorrentes”) que de alguma maneira refletem sua própria limitação. Ela é conhecida e citada por alguns como o “pecado envergonhado”, já que aquele que sente, não costuma falar. A inveja é a mola propulsora para muitos crimes, às vezes vestida de injustiça, desigualdade ou ideologias ela ultrapassa todos os limites do que se é verdadeiramente viver em sociedade.

A inveja é um fenômeno humano universal e primitivo – a história de Caim e Abel  exemplifica que condições são propícias para que esse sentimento se desenvolva. Dificilmente teremos inveja do sucesso, posição, jovialidade, ou relacionamento de alguma pessoa do outro lado mundo, ao contrário poderemos invejar um colega de trabalho, ou vizinho por muito, muito menos. Ou seja, a inveja é um sentimento que pode surgir com a proximidade.

Mas quais as condições necessárias para que a inveja aconteça? 

1ª – A pessoa invejada tem algumas características semelhantes a nós: idade, nível socioeconômico, tipo de ocupação/trabalho, entre outras.

2ª – Essa semelhança cria a sensação de injustiça, pensamos: “se somos parecidos devemos ter as mesmas coisas”.

3ª – A qualidade que o outro possui é de um domínio relevante para nós.

4ª – Nossas perspectivas pessoais de obter essas qualidades são insuficientes.

A inveja tem inúmeras formas de expressão:

  • Crítica;
  • Ofensa;
  • Dominação;
  • Rejeição;
  • Difamação;
  • Agressão;
  • Rivalidade;
  • Vingança.
Ela está intimamente relacionada à autoestima e competitividade. Alguém com muitas qualidades, mas que psicologicamente não as reconhece, têm sempre a sensação de fracasso ou insuficiência.

Mas quando o invejado é você?

Sentimentos como culpa e medo podem surgir em alguém que ocupa uma posição de destaque, ou possui benefícios que a vida lhe proporcionou. A pessoa invejada também pode se isolar relacionalmente, sentindo falta de alguém com que possa compartilhar sua vida e momentos felizes. Existem dois aspectos importantes a serem vistos:

1º Ser alvo da inveja do outro promove sensação de poder no invejado. Portanto, torna-se necessário avaliar e reavaliar constantemente como estamos nos relacionando, e de que maneira estamos usando essas qualidades ou vantagens nas nossas relações.

2º Ser alvo da inveja do outro também pode fazer com que você seja alvo de fofocas, agressividade moral ou física e até acusações infundadas¹. Partindo desse pressuposto, temos abaixo:

5 Estratégias para lidar com pessoas invejosas:

1ª – Minimizar nossas próprias qualidades;

Ninguém precisa sair por aí gritando suas qualidades, funções, posições, ou atribuições. O que somos ou temos aparece gratuitamente e naturalmente. Nada de arrogância, intimidação, ou humilhação, isso só atrairá mais inimigos.

2ª – Valorizar o esforço que foi feito para conseguir tais qualidades;

Reconhecer nossos valores pessoais, qualidades e o esforço que se faz todos os dias para mantê-los é importante. Ajuda a reforçar aspectos positivos e dissipar ou minimizar, por exemplo, sentimentos de culpa.

3ª – Elogiar a pessoa que nos inveja, tentando ressaltar qualidades nela;

Sem falsos elogios, destaque verdadeiramente qualidades que o outro possui. O benefício é duplo. O invejado presta mais atenção naquele que lhe é próximo, e o invejoso sente-se valorizado e/ou reconhecido.

4ª – Ajudar quem nos inveja, com objetivo de influencia-lo com aspectos positivos;

Se puder, ajude o invejoso (perdão, longanimidade, oportunidade, humildade, gratidão) podem gerar sentimentos positivos no outro.

5ª – Exercitar humildade e modéstia, evitando destacar nossas qualidades e benefícios.

Nem sempre é fácil ser humilde ou modesto, como falamos anteriormente, a própria posição de ser invejado, promove sensação de poder. Então aquilo que é subjetivo (sensação de poder), somado aquilo que é objetivo/concreto (posição, dinheiro, função, etc.) exige do invejado esforço e exercício constante de humildade.

Se você se encontra vivendo conflitos internos e/ou externos relacionados ou não a inveja, procure um psicólogo. O psicólogo psicodramatista, por exemplo, possui recursos e técnicas apropriadas para trabalhar o tema.
Fonte: Revista Brasileira de Psicodrama / Emoções em Pauta
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!