Ultimas

Pontinhos Vermelhos na Pele: Devo Me Preocupar?

Os pontos vermelhos na pele não são necessariamente um problema de saúde, sempre que não nos incomodem, cocem ou sangrem. Nestes casos devemos consultar um especialista.

Estamos certos de que, mais de uma vez, você já se surpreendeu ao ver alguns pontos vermelhos na pele. Eles costumam aparecer repentinamente e geralmente não desaparecem sozinhos.

É comum que nos preocupemos ao vê-los e ao comprovar que, de um dia para o outro, surge outro em nossa pele.

Devemos ter claro um aspecto essencial: os pontos vermelhos na pele são angiomas adquiridos, têm um componente familiar e, geralmente, estão relacionados ao envelhecimento cutâneo.

O fato de que não sejam cancerígenos nem tenham a ver com o impacto do sol não quer dizer que não devemos vigiá-los ou submetê-los a exames médicos periódicos.

A seguir iremos explicar mais dados sobre os angiomas adquiridos. Certamente esta informação poderá ser de grande ajuda para muitas pessoas.

5 dados sobre os pontos vermelhos na pele

Os pontos vermelhos na pele costumam surgir com maior frequência entre os 40 e os 45 anos de idade. No entanto, isso não quer dizer que não podemos ter algum deles de forma isolada desde a infância ou na adolescência.

Eles costumam chamar muita atenção por sua tonalidade. A cor é muito chamativa e, para muitas pessoas, trata-se de uma alteração feia da pele.

Tanto é assim que é comum recorrer a intervenções para eliminar estes pontos vermelhos que muitas vezes são herdados de nossos pais.

Vejamos mais informações a seguir:

O que são exatamente os pontos vermelhos na pele

Os pontos vermelhos na pele são pequenas dilatações capilares decorrentes de falhas no sistema vascular. Costumam aparecer na região dos braços e no peito.
  • Os especialistas explicam que costuma ser algo muito parecido com as varizes, mas de forma perpendicular à pele, em vez de paralelamente como acontece neste último caso. Assim ocorre o surgimento destas pequenas formas arredondadas.
  • Por outro lado, é necessário esclarecer que são tumores benignos. Trata-se de simples acumulações de células melanocíticas que, diferentemente das pintas, não costumam evoluir para formas malignas.

Manchas vermelhas e pontos vermelhos na pele

Devemos levar em conta que podemos ter pontos vermelhos ou manchas vermelhas na pele. Vejamos em detalhes estas últimas:
  • A rosácea também se manifesta com dilatações dos pequenos capilares, mas se parecem mais com aranhas vasculares. Elas aparecem em decorrência das mudanças de temperatura, ou inclusive durante a gestação.
  • O lado positivo é que elas são reversíveis e desaparecem com o tempo.
  • Por outro lado, os hemangiomas são as clássicas marcas de nascimento que muitos de nós temos. Elas podem ter um tom avermelhado ou mais voltado para o violeta.
  • São pequenas malformações capilares que aparecem quase sempre no tronco ou no rosto das crianças. Elas podem desaparecer com o tempo ou nos acompanhar durante a vida toda.

Devo me preocupar com o seu surgimento?

Repetimos, mais uma vez, que os pontos vermelhos na pele não são cancerosos. São tumores benignos, mas é preciso controlá-los e ficar atento a eles todos os dias.

  • Fique atento para que não apareçam grandes quantidades em uma só região.
  • Os pontos vermelhos na pele não devem nos incomodar. Ou seja, se eles doem, coçam ou incomodam, consulte seu médico.
  • Além disso, os pontos vermelhos na pele não devem sangrar. Se ao encostar neles eles sangram, consulte seu médico.
  • Observe também a sua tonalidade e forma. Se em algum momento a cor vermelha se tornar escura ou suas bordas ficarem rugosas ou irregulares, fale com um especialista.

O que posso fazer para eliminá-los?

Apesar de não serem um risco para nossa saúde, há quem veja estes pequenos pontos como algo incômodo toda vez que quiser usar roupas com decote ou regatas.

  • É importante ressaltar que nunca devemos tentar eliminá-los em casa ou de forma caseira usando remédios naturais. É perigoso.
  • Os pontos vermelhos na pele podem medir entre 6 e 7 centímetros, são capilares e, portanto, nunca devemos tentar extraí-los. Os dermatologistas são os que devem nos explicar as opções que temos para eliminá-los.
Geralmente usa-se laser ou então um bisturi elétrico que queima o ponto vermelho. Assim, eles nunca mais voltarão a aparecer. É uma técnica segura.
Fonte: Melhor Com Saúde
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!