Ultimas

Broncopneumonia - Infecção dos Alvéolos Pulmonares

Broncopneumonia é um tipo de pneumonia. A pneumonia é a inflamação dos pulmões causada por uma infecção por vírus, bactérias ou fungos. A infecção provoca inflamação dos alvéolos (também conhecidos como bolsas de ar) pulmonares, fazendo com que eles se encham de pus ou líquido. 

Existem dois tipos de pneumonia: lobar e bronquial. A pneumonia lobar afeta uma ou mais seções, ou lobos, dos pulmões. A broncopneumonia afeta os pulmões e brônquios. Pode ser leve ou grave, sendo que a broncopneumonia viral costuma ser menos grave.

Causas

Ambas as formas de pneumonia são causadas, com frequência, pelo contato com vírus e bactérias na rotina diária. A maioria dos casos de pneumonia bacteriana é causada pela bactéria Streptococcus pneumoniae; no entanto, não é raro que seja causada por mais de um tipo de bactéria. Outros possíveis responsáveis incluem:
  • Staphylococcus aureus
  • Haemophilus influenzae
  • Klebsiella pneumoniae
A maioria dos casos de pneumonia viral é causada pelos mesmos vírus que causam resfriado e gripe.
De acordo com a Mayo Clinic, as formas mais graves de pneumonia em geral são adquiridas em ambiente hospitalar. Embora possa ser causada por algumas das bactérias acima mencionadas, essa forma de pneumonia também é causada por uma variedade de germes resistentes aos antibióticos nos ambientes de atendimento de/à saúde.

Riscos

Certos grupos de pessoas correm mais risco de desenvolver broncopneumonia. Os fatores de risco são:
  • ter 2 anos de idade ou menos
  • ter 65 anos de idade ou mais
  • ter doença pulmonar, como fibrose cística, asma ou doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC)
  • ter HIV/AIDS
  • ter doença crônica, como doença cardíaca ou diabetes
  • ter sistema imunológico enfraquecido, o que pode ser causado por quimioterapia ou utilização de medicamentos imunossupressores
  • depender de ventilação mecânica
  • ser fumante
  • consumir álcool em excesso
  • ter problemas para tossir ou engolir
  • ser desnutrido

Sintomas

Os sintomas podem der graduais ou repentinos. A broncopneumonia viral pode, inicialmente, apresentar-se com sintomas semelhantes à gripe, mas progride em poucos dias. Os sintomas de broncopneumonia são:
  • febre
  • tosse com catarro
  • falta de ar
  • dor no peito
  • respiração acelerada
  • sudorese
  • calafrios
  • cefaleia (dor de cabeça)
  • dores musculares
  • fadiga
  • confusão ou delírio, em especial nos idosos

Diagnóstico

O médico começa a avaliação com um exame físico. Pode medir a temperatura para ver se a pessoa está com febre. O médico também usa o estetoscópio para ouvir os pulmões. Ele procura um som borbulhante ou um chiado, que é comum nessa doença. Também ouvirá vários lugares do peito para identificar áreas onde é mais difícil ouvir a respiração, o que indica que estão afetadas pela broncopneumonia. 

O médico poderá fazer o diagnóstico com base no exame físico ou a pessoa poderá ser encaminhada para exames para descartar outras causas possíveis. 

O médico pode pedir um hemograma completo para verificar o número de glóbulos brancos no sangue. Um número elevado de glóbulos brancos pode indicar infecção bacteriana. O médico pode pedir um exame de sangue para determinar qual vírus, bactéria ou fungo está causando a broncopneumonia. 

A radiografia de tórax é uma das melhores maneiras de diagnosticar essa doença. Esse exame utiliza radiação eletromagnética para criar uma imagem dos pulmões e do peito, que permite que o médico localize as áreas afetadas pela broncopneumonia. 

Se a pessoa estiver muito doente, o médico pode pedir outros exames para obter informações sobre a gravidade da doença, bem como o que está causando o problema:
  • A tomografia computadorizada (TC) produz uma imagem semelhante à do raio X, porém mais detalhada. O médico pode ver qual é o local afetado pela infecção nos pulmões.
  • A cultura do catarro examina uma amostra de muco dos pulmões para determinar a causa da infecção.
  • A broncoscopia envolve a introdução de uma microcâmera pela garganta do paciente para examinar os brônquios. Ela é feita para determinar se há outros fatores causadores da broncopneumonia.
  • Finalmente, o médico pode pedir uma oximetria de pulso. Esse teste requer a colocação de um sensor no dedo do paciente para medir quantidade de oxigênio no sangue. Os resultados desse teste revelam ao médico a extensão ou a gravidade da infecção e seu efeito sobre a capacidade de a pessoa absorver oxigênio.

Tratamento

A broncopneumonia viral normalmente não requer tratamento médico e melhora sozinha em uma a duas semanas. Os agentes antivirais podem ajudar a reduzir a duração da doença e a gravidade dos sintomas. Se a broncopneumonia for bacteriana, o médico prescreverá antibióticos para destruir as bactérias que causam a infecção. A maioria das pessoas melhora em um a três dias depois do início dos antibióticos. No entanto, é importante que termine todo o curso de antibióticos para prevenir a volta da infecção. 
 
O médico também pode sugerir um medicamento para reduzir a febre ou medicação para a tosse, tanto em caso de broncopneumonia viral quanto bacteriana. Esses medicamentos ajudam a aliviar os sintomas, mas não curam a pessoa. Os tratamentos feitos em casa podem ajudar a aliviar os sintomas. Esses tratamentos incluem:
  • descanso
  • tomar bastantes líquidos quentes
  • usar um umidificador
  • beber bastante água
Pode ser preciso internar a pessoa no hospital se a infecção for grave e se ela satisfizer dois ou mais dos seguintes critérios:
  • tiver mais de 65 anos
  • respiração rápida
  • queda da pressão sanguínea
  • confusão
  • necessidade de assistência respiratória
O tratamento hospitalar pode incluir antibióticos intravenosos (IV). Se os níveis de oxigênio no sangue estiverem baixos, pode-se administrar oxigênio para ajudar a restaurar seus níveis.

Prevenção

A vacinação pode ser muito útil na prevenção de broncopneumonia. Tomar a vacina anual contra a gripe também pode ser benéfico, pois a gripe pode indiretamente causar pneumonia. A vacina antipneumocócica também está disponível e seu efeito dura cinco anos. É recomendada para os indivíduos com idade superior a 65 anos, pessoas que estão vivendo em casas de saúde e para os que correm maior risco de desenvolvimento de broncopneumonia. As crianças com menos de 2 anos de idade podem receber a vacina pneumocócica conjugada. Essa vacina também é recomendada para crianças com idade entre 2 e 5 anos com risco de desenvolver a doença pneumocócica ou que frequentam creches. 

Cuidados simples podem reduzir o risco de ficar doente, inclusive com broncopneumonia. Essas medidas incluem:
  • lavar as mãos regularmente
  • evitar fumar
  • não consumir álcool em grande quantidade
  • evitar contato com indivíduos doentes
  • manter dieta saudável
  • fazer exercícios
  • descansar o suficiente
Assista no vídeo a seguir 5 sinais de que você pode está com broncopneumonia
Fontes: my.clevelandclini.org / mayoclinic.com / hopkinsmedicine.org / healthline.com
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!