Ultimas

Conheça as 3 doenças epidêmicas que mais preocupam a medicina

Organizações de caridade, governos e cientistas de todo o mundo se reuniram na Suíça na quinta-feira (19/01) para elaborar um plano de ação para impedir que três das doenças mais devastadoras do mundo se transformem em epidemia global.

E as doenças que eles estão focando não são as que você poderia esperar. Os três alvos são:  Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS), febre de Lassa e o vírus de Nipah (NIV). Todas são altamente contagiosas e atualmente não têm vacinas ou tratamentos.

O plano feito pela Coalition for Epidemic Preparedness Innovations (CEPI) no Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça, é para financiar a pesquisa de vacinação para essas três doenças antes que elas saiam do controle.

Até agora, várias instituições de caridade e governos de todo o mundo reuniram um fundo de 460 milhões de dólares para começar. “Sabemos que as epidemias […] estão entre as ameaças significativas que enfrentamos na vida, saúde e prosperidade”, disse Jeremy Farrar , diretor da instituição de pesquisa em saúde Wellcome Trust. “As vacinas podem nos proteger, mas fizemos muito pouco para desenvolvê-las. O CEPI é a nossa chance de aprender lições com tragédias recentes e superar as epidemias com novas defesas.”

O objetivo atual é desenvolver pelo menos duas vacinas de teste para cada uma das três doenças. Em teoria, os pesquisadores investigariam cinco ou seis vacinas de cada vez. No entanto, de acordo Bill Gates (aqui como apoiador do CEPI), considerando os níveis de financiamento atuais, é mais provável que eles só façam duas ou três por vez.

A primeira doença que o grupo planeja atacar é a MERS, uma doença respiratória contagiosa que foi relatada pela primeira vez na Arábia Saudita em 2012. “MERS é uma doença causada por um vírus conhecido como MERS-CoV”, relata o Centro de Controle e Prevenção de doenças (CDC). “A maioria dos pacientes com MERS desenvolveu uma doença respiratória grave com sintomas como febre, tosse e falta de ar. Cerca de 75% (3 a cada 4) pacientes relatados com MERS morreram”.

Agora, a MERS só tem se espalhados através de pessoas que viajaram da Arábia Saudita para outros lugares, como na Coreia do Sul, onde um surto ocorrido em 2015. Depois da MERS, os próximos alvos serão a febre de Lassa e o NIV, dois vírus que são altamente contagiosos e podem representar uma ameaça global se não forem vacinados adequadamente.

Já a Febre de Lassa foi descoberta em 2015, na África Ocidental. Ela é contraída quando as pessoas têm contato com urina de rato contaminada ou excrementos. Uma vez infectado, o vírus pode se transmitir de pessoa para pessoa através de fluidos corporais. A doença matou pelo menos 160 pessoas na região, sendo a maioria das mortes na Nigéria.

O NIV foi descoberto em 1998, na Malásia, e é contraído pela ingestão de alimentos contaminados por morcegos. Ele também pode se espalhar de humano para humano, principalmente em ambientes hospitalares, assim como a Febre de Lassa. Desde 2001, a doença vitimou 196 pessoas. O anúncio feito pela CEPI para preventivamente tentar derrotar estas três doenças surge pouco tempo depois que o mundo se recuperou do seu maior surto de ebola desde a descoberta da doença. Entre 2013 e 2016, estima-se que mais de 11 mil pessoas morreram em consequência do ebola.

Além Ebola, o Zika vírus também está causando estragos em países como o Brasil, onde, só em 2015, cerca de 2.200 bebês nasceram com microcefalia, uma deformação na cabeça que ocorre quando grávidas contraem o vírus. “Ebola e Zika mostraram que o mundo está tragicamente despreparado para detectar surtos locais e responder com rapidez suficiente para impedi-los de se tornar pandemias globais”, afirmou Bill Gates em um comunicado.

Esperamos que o plano para derrotar os vírus antes que se tornem epidemias globais tenha sucesso, mas só o tempo dirá o quão difícil será criar as vacinações necessárias para detê-los.

Neste vídeo você vai relembrar das 10 maiores doenças epidêmicas já registradas até hoje:

Fonte: misteriosdomundo.org
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!