Ultimas

Conheça os 8 Erros Mais Comuns das Mães de Primeira Viagem

Acontece com todo mundo. Basta nossos filhos nascerem que com eles nascem as dúvidas, incertezas e medos. Principalmente quando estamos falando do primeiro filho.  A sensação de não estar fazendo a coisa certa é constante e muitas mães acabam se frustrando com isso. Mas calma, você não está sozinha e os bebês não vêm com manual de instruções. O “ser mãe” é um trabalho de aprendizado diário onde não existem regras certas ou erradas a serem seguidas. Listei alguns momentos que passamos durante essa trajetória. Será que você se identifica com algum?
1. Não se cuidar

Ok, sabemos que nem sempre essa é uma tarefa fácil. Muitas vezes somos vencidas pelo cansaço e mal temos disposição para tirar o pijama. Mas é preciso encontrar tempo para cuidar da alimentação, arrumar o cabelo, fazer as unhas ou mesmo comprar uma roupinha nova. Se possível voltar a praticar um exercício físico. É preciso que você esteja se sentindo bem para transmitir isso ao seu bebê.
2. Isolar-se do mundo

Só de pensar na função toda para sair: organizar a mala do bebê, colocar no carro, pegar trânsito. Ufa! Já bateu um desânimo, né? Nem pensar! Essas saídas, mesmo que rápidas, são de extrema importância para toda a família. O bebê aprende a socializar, você curte momentos com as amigas ou familiares, volta para casa com a energia renovada e todos saem ganhando.
3. Excluir o pai da rotina da criança
O papel do pai é fundamental para o desenvolvimento do bebê. Ele DEVE participar de tudo, ajudando nas tarefas e auxiliando na troca de fraldas, banho, comida… Eles precisam se sentir parte do processo e necessários.
4. Duvidar que é capaz
É comum que no início se tenha muitas dúvidas de como agir, afinal, nunca fomos mães antes. Mas acredite na sua capacidade e principalmente na sua intuição. Toda mãe sabe o que é melhor para o seu filho e, aos poucos, você vai aprendendo a identificar cada reação dele e vai se sentir mais segura.
5. Alimentar-se mal
Está aí uma coisa que para mim tem sido bem difícil: o horário das refeições! Mas é preciso criar uma maneira de comer bem, senão é bem provável que você não aguente o “tranco”. Se possível, peça para alguém ficar com o bebê enquanto você come ou te ajude a preparar uma refeição. Senão a tendência é que fiquemos sempre por último e com a comida fria.
6. Não dormir quando o bebê dorme
Sei que quando o bebê dorme começamos a pensar em todo o resto que temos que fazer. Limpar a casa, lavar a roupa, responder o e-mail que está na sua caixa há uma semana. O problema é que se tentarmos abraçar o mundo não teremos chance. Então, meu conselho: aproveite o momento em que seu filho dormiu e junte-se a ele. Relaxe! Deixe a casa para depois. Você vai sentir falta desse momento.
7. Fazer comparações com outros bebês
Assim como cada mãe é única, cada bebê também teu seu jeito. Não fique chateada porque o filho da vizinha andou com 10 meses e o seu, com 1 ano, ainda está engatinhando. Se a sua sobrinha mamou até os 2 anos e o seu filho só até os 7 meses. Cada bebê tem seu ritmo e deve ser respeitado.
8. Não pedir ajuda
Nós mães temos a pretensão de achar que devemos saber e fazer tudo. Mas a verdade é que precisamos sim (e muita!) de ajuda. Então, não hesite na hora de gritar por socorro. Não somos mamães maravilhas, viu?! Pedir ajuda não é feio e faz um bem danado.

Veja neste vídeo10 dicas importantes para ajudar mães de primeira viagem:

Fonte: revistadonna.clicrbs.com.br
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!