Ultimas

Entenda Porque as Grávidas Devem Evitar Garrafas Plásticas

Uma pesquisa feita pela The Endocrine Society, nos Estados Unidos, fez um importante alerta em relação ao uso de garrafas plásticas durante a gestação. Isto porque os cientistas observaram que estas garrafas contam com grandes quantidades de Bisfenol A (BPA). E que o consumo do BPA na gestação aumenta o risco do bebê ter obesidade no futuro!

O BPA é um composto utilizado na fabricação de policarbonato, um tipo de resina usada na produção da maioria dos plásticos. O BPA também está presente na resina epóxi, utilizada na fabricação de revestimento interno de latas que acondicionam alimentos para evitar a ferrugem e prevenir a contaminação externa.

Ocorre que o estudo observou que o BPA afeta o funcionamento de alguns hormônios da criança. Desta forma, os bebês que foram expostos ao BPA durante a gestação da mãe são menos sensíveis aos hormônios que controlam o apetite, como a leptina, e acabam comendo mais, o que levaria a obesidade.

Outros problemas
E ao que tudo indica, os problemas do BPA no bebê não param na questão da obesidade. Uma outra pesquisa, já havia a descoberto a relação entre o maior consumo de BPA na gestação e o autismo no bebê.

Uma pesquisa realizada por Rowan University School of Osteopathic Medicine (RowanSOM) e Rutgers New Jersey Medical School (NJMS) foi a primeira realizada em seres humanos a comprovar que de fato existe uma relação entre autismo e BPA.

Os pesquisadores analisaram 46 crianças com autismo e descobriram que elas possuem problemas para metabolizar o BPA. “Observamos que houve uma relação entre a dificuldade de metabolizar o BPA e crianças com autismo. Ainda é necessário pesquisar muito mais sobre o assunto para entendermos se o consumo de BPA realmente favorece os casos de autismo. Mas já podemos orientar que o BPA deve ser evitado por gestantes e bebês”, disse o autor do estudo Peter Stein da RowanSOM.

Outras maneiras de evitar a exposição ao BPA da grávida e do bebê, além da garrafa plástica:


1 – Use mamadeiras e utensílios BPA free para os bebês.
2 – Jamais esquente no micro-ondas bebidas e alimentos acondicionados no plástico. O bisfenol A é liberado em maiores quantidades quando o plástico é aquecido.
3 – Evite levar ao freezer alimentos e bebidas acondicionadas no plástico. A liberação do composto também é mais intenso quando há um resfriamento do plástico.
4 – Evite o consumo de alimentos e bebidas enlatadas, pois o bisfenol é utilizado como resina epóxi no revestimento interno das latas.
5 – Evite pratos, copos e outros utensílios de plástico. Opte pelo vidro, porcelana e aço inoxidável na hora de armazenar bebidas e alimentos.
6 – Descarte utensílios de plástico lascados ou arranhados. Evite lavá-los com detergentes fortes ou colocá-los na máquina de lavar louças.
7 – Caso utilize embalagens plásticas para acondicionar alimentos ou bebidas, evite aquelas que tenham os símbolos de reciclagem com os números 3 e 7 no seu interior e na parte posterior da embalagem. Eles indicam que a embalagem contém ou pode conter o BPA na sua composição.”

Veja no vídeo a seguir o perigo para a saúde ao utilizarmos água mineral de garrafa:


Fonte: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia / bebemamae.com
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!