Ultimas

Pé boto - Deformidade Congênita Que Afeta Muitos Bebês

Caso o defeito não seja corrigido a tempo, o bebê pode não conseguir apoiar adequadamente o pé no chão, nem caminhar, mais tarde, com normalidade.

É uma deformidade congênita em que, à nascença, o pé se encontra virado para baixo, como se fosse um prolongamento da estrutura da perna, apresenta a parte da frente desviada para o interior e, com alguma frequência, uma exagerada curvatura plantar.

Causas

  • Considera-se que é provocado, na maioria dos casos, por uma alteração genética que determina uma paragem no crescimento do pé durante o desenvolvimento embrionário.

  • Pode também ser originado por uma má posição fetal no interior do útero ou por várias alterações musculares e/ou neurológicas.
Sintomas e diagnóstico

Desenvolve-se entre as 14 e as 18 semanas de gestação e, muitas vezes, às 20 semanas é possível efetuar um diagnóstico ecográfico. Os sintomas são visíveis logo após o nascimento. Os pés do bebê não estão posicionados corretamente, não sendo possível assentar a planta do pé no chão.

A doença pode ser unilateral ou bilateral (em um ou nos dois pés) e o diagnóstico é simples já que a doença é facilmente identificada pelo feitio do pé.

Tratamento

O tratamento deste problema passa pela aplicação de gessos sucessivos que vão reposicionar os pés no sítio certo, procedendo a uma manipulação das articulações.

São feitos com intervalos de cinco a sete dias e, após cerca de seis gessos (consoante o grau de deformidade), é aplicado o Brace de Abdução dos Pés (BAP) durante várias horas diárias ao longo de três meses. Para ser eficaz, este tratamento deve ser aplicado, no máximo, até que o bebé faça nove meses.
Em último caso, é feita uma cirurgia com um pequeno corte acima do calcanhar para fazer uma tenotomia do Tendão de Aquiles.

Evolução

Embora o tratamento se possa prolongar desde o nascimento até à idade escolar, costuma ser eficaz. Há que ter em atenção que esta doença é uma deformidade com memória pelo que se o tratamento não for escrupulosamente seguido, o pé terá tendência para regressar à posição anterior.

Em alguns casos, devido a um diagnóstico tardio, é difícil obter uma correção completa, o que pode provocar uma incapacidade permanente com vários graus de gravidade, sendo frequentemente necessário utilizar calçado ortopédico.

Veja no vídeo abaixo uma reportagem médica sobre o pé boto: 

Fonte: lifestyle.sapo.pt
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!