Ultimas

A Vida Depois do Infarto - Uma Segunda Chance Para Viver

Toda  pessoa que passou por esta situação sente que nasceu de novo, como se Deus tivesse dado a ele uma segunda chance e que através dela ele possa viver de outra forma e até aprender a dar o valor real a cada coisa da vida.

Que já passou por um infarto ou teve alguma pessoa que sofreu com isso na família, bem sabe que não é nenhum exagero afirmar que a vida de quem já sofreu este grande atentado dentro do peito será demarcada através do “antes” e “depois” do episódio.

O infarto é um tipo de problema de saúde que pede um atendimento muito rápido e eficaz dos profissionais de saúde, para que não apenas seja afastada a morte da vida do indivíduo, mas também os possíveis danos causados ao coração sejam os menores. Ele se manifesta através de um grande golpe no músculo do coração, e cada pessoa o sente de maneira diferenciada, sendo que, comumente, ele se manifesta através de uma dor intensa no peito, que pode irradiar para o braço, costas e até causar dor no maxilar.

Por isso, a partir de qualquer um desses sintomas o importante é procurar logo a assistência médica, para que seja feito um diagnóstico preciso sobre o caso, e mesmo que seja infarto, todas as providências serão tomadas a tempo e a vida do paciente poderá ser preservada.

Maus Hábitos Que Estão Vinculados ao Infarto

Todos sabem quais são os tipos de comportamentos ruins que estão ligados ao infarto, mas quase ninguém pensa neles realmente como fatores de risco. Eles só se mostram um problema quando alguém da família ou nós mesmos os sentimos na pele.

Dentre os hábitos mais danosos ao nosso coração estão o consumo excessivo de álcool, alimentação inadequada feita especialmente a base de gordura, sedentarismo, entre outros. Todos eles acabam desencadeando em nosso organismo outras doenças como diabetes, colesterol alto, hipertensão arterial e obesidade.

E apesar de todos sabermos dos problemas, até mesmo aqueles indivíduos que já infartaram, tendem a não abandonar os velhos hábitos, mesmo sabendo que eles podem ocasionar um novo infarto ou até a morte. Por isso, abandonar a rotina antiga, procurar atividades mais relaxantes e prazerosas, são o primeiro passo para se livrar do fantasma do infarto e isso deve se iniciar dentro de nós mesmos e só então aparecerá através de nós.

Cuidados Básicos Para Espantar Um Novo Infarto

A Importância da Vacinação Contra a Gripe

A época do outono faz com que as temperaturas fiquem mais amenas e as condições para o contágio da gripe se alastram. O vírus, causador da gripe, pode deixar acamado a qualquer um, entretanto, as consequências desse contágio costumam ser mais severas se a pessoa já passou por um ataque cardíaco, por já ter o coração mais debilitado.

Isso traz à tona a necessidade de que também as vacinas da Rede Pública sejam disponibilizadas à população de grande risco cardiovascular, no caso, os infartados. Para quem não acredita nisso, observa-se que o processo infeccioso causado pelo vírus da gripe aumenta a frequência cardíaca e ao mesmo tempo diminui o calibre dos vasos. Então, se a pessoa já possui há uma placa de gordura nos vasos, a probabilidade de uma possível obstrução é bem maior.

Cuide–se: A Importância da Atividade Física 

Não existe conselho médico que tenha sido tão receitado e ao mesmo tempo tão desrespeitado pelos indivíduos. Um paciente que já teve ataque cardíaco pode até querer se eximir de praticar atividade física em razão de seu estado. No entanto, estudos recentes feitos com pacientes infartados revelaram que a prática de exercício físico, desde que seja leve ou moderada, pode ser incorporada à rotina dos indivíduos mesmo algumas semanas após o problema ter surgido.

Claro que cada caso é um caso e, por isso, todos os exames devem ser realizados antecipadamente para ver qual a qualidade do músculo do coração e como ele se comportará diante de um possível esforço físico. Este tipo de check-up não deve ser efetuado somente quando o paciente tencionar praticar uma atividade física e sim semestralmente ou anualmente, dependendo da gravidade da lesão.

A Vida Sexual

A prática sexual pode ser um medidor da saúde dos vasos cardíacos, se tudo andar bem nela, sinal de que o paciente está cada vez melhor. Geralmente, os indivíduos infartados tendem a ficar receosos, em razão daquele comentário que diz o sexo exige demais do coração.

Isso até pode mesmo ser levado em consideração, mas se os exames médicos estiverem dentro da normalidade, não há com que se preocupar. O sexo pode trazer muito bem estar aos pacientes infartados e, por isso, diminuir o stress causado durante o dia a dia, então, não precisam se omitir dele.

 A Depressão e o Estresse

Tudo ajuda no aparecimento do quadro de depressão, especialmente fatores como colesterol alto, e pressão arterial desregulada, diabetes, excesso de peso e de trabalho, falta de paciência. O acumulo desses fatores pode desencadear um quadro de estresse máximo e até uma depressão, daquelas em que a pessoa não tem ânimo nem para ir tomar um banho.

Além da saúde física, a saúde emocional também deve ser cuidada, já que quadros de estresse e depressão podem levar fatalmente ao infarto. Por isso, o melhor que se tem a fazer a se policiar antes e depois do infarto, principalmente tirando um tempo para si mesmo, com atividades que deem prazer como pescaria, jogos, dança, leitura, enfim, tudo aquilo que faz seu dia mais feliz. Cuidar de si próprio é um remédio que faz bem tanto a você quanto a toda a sua família.

A Alimentação 

É óbvio que nos primeiros dias logo após o infarto o cardápio do indivíduo será bem restritivo, especialmente no que diz respeito à fritura, carnes gordurosas e bebidas alcoólicas. No entanto, o retorno para casa também trará de volta a dieta normal, mas sem deixar de ser saudável e balanceada, com diminuição na quantidade de sal e nas carnes gordurosas. O aconselhável é que sejam ingeridas ao menos três porções de verduras e legumes e três porções de frutas todos os dias, além de um consumo bem maior de azeite, castanhas e peixe.

Fonte: saude.culturamix.com
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!