Ultimas

Aprenda a Lidar com pessoas Bravas e Explosivas

Tentar socializar com pessoas que vivem de mau humor, sempre parecem bravas e constantemente adotam atitudes agressivas não é tarefa fácil.  

No caso de um amigo, namorado ou parceiro abusivo, o melhor a fazer é cortar relações para não comprometer a autoestima, confiança e até mesmo sua segurança.

Mas e quando se trata de pessoas de quem você não pode se afastar, como um membro da família ou mesmo chefe? Confira algumas dicas que ajudam lidar com pessoas de temperamento difícil:

Como conversar com pessoas bravas e agressivas


1. O primeiro passo é tentar sempre manter a calma ou, pelo menos, aparentar tranquilidade. Manter o tom de voz baixo e falar de forma direta e suave evita o agravamento da situação e ainda incentiva o outro, inconscientemente, a também tentar controlar impulsos mais agressivos.

2. Fuja da troca de acusações e evite cair na armadilha da pessoa irritada, que provavelmente fará de tudo para que você perca o controle e caia a seu nível. Se perceber que a situação começa a escapar do controle, procure meios para encerrar a conversa o mais rápido possível.


3. Se você precisa trocar informações com pessoas que vivem bravas, tente dar preferência a uma comunicação através de mensagens e e-mail para evitar o contato pessoal.

4. Não tenha medo de impor limites e saiba que a atitude pode ser tomada de forma tranquila e calma. Diante de uma discussão calorosa, se a pessoa se mostra agressiva, diga apenas que talvez seja melhor conversar em outro momento e deixe claro que está aberto a retomar o diálogo quando os ânimos baixarem. Demonstrar medo, por outro lado, poderá fazer com que ela se torne ainda mais abusiva. O segredo é permanecer sereno, porém firme.

Como cortar relações com alguém que está te fazendo mal

Cortar os laços com alguém que você ama, mas que está te fazendo mal, geralmente é algo bastante dolorido e difícil. Muitas vezes, porém, a atitude se mostra necessária para evitar comprometimento da autoestima e da felicidade pessoal.

Se mesmo após tentativas, diálogos e conciliações a situação não muda ou melhora, será preciso abrir mão do relacionamento e colocar um ponto final no sofrimento que, em alguns casos, chega a se acumular ao longo de vários anos.

Entenda a necessidade de trabalhar a autoestima e perceber que você merece construir relações melhores e mais saudáveis. Aceitar da outra pessoa um comportamento tóxico e que te deixa para baixo não pode ser uma alternativa viável, pois se acostumar com uma situação abusiva detona sua autoconfiança e inviabiliza o crescimento pessoal.

Tenha coragem para sair da zona de conforto e tome uma atitude. Pare de esperar que a outra pessoa mude e comece a admitir que o rompimento será, sim, doloroso. No momento, vale compreender que o sofrimento do corte na relação será passageiro e superado e evita marcas que impedem sua felicidade. 
Fonte: Vix.com
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!