Ultimas

Como a Atividade Física Ajuda no Combate a Hipertensão?

A atividade física para hipertensos é obrigatória para melhorar a qualidade de vida e estabilizar a pressão.

A pressão alta pode parecer um problema de saúde de baixa gravidade, mas, se não for devidamente tratada, ela pode se tornar um risco para a sua vida. A atividade física para hipertensos, combinados a outras recomendações médicas, é uma forma eficaz para prevenir e melhorar a pressão.
A hipertensão, conhecida popularmente como pressão alta, está relacionada com a força que o sangue faz nas artérias para conseguir circular por todo o corpo. Quando elas estão estreitas, o coração precisa fazer mais força para que o sangue possa passar, dilatando o coração, danificando as artérias e aumentando a pressão sanguínea.
Hipertensos têm mais chances de apresentar comprometimentos vasculares, tanto cerebrais, quanto cardíacos, principalmente porque a doença é silenciosa. Ela é responsável por 40% dos infartos, 80% dos derrames e 25% dos casos de insuficiência renal terminal no Brasil. Os sintomas, como dores de cabeça e no peito, tonturas, fraqueza e zumbido no ouvido, podem ou não aparecer só quando a pressão arterial atinge um pico ou quando chega a algum órgão vital. 
Uma pessoa hipertensa tem a pressão arterial igual ou acima de 14 por 9 (140mmHg X 90mmHg) quando está em repouso. Qualquer um pode desenvolver a doença, inclusive crianças. Entre as causas conhecidas, estão o fator genético (90% dos hipertensos têm propensão ao quadro) e os fatores de risco, como excesso de gordura e sal na alimentação, alcoolismo, tabagismo, estresse e, ainda, o sedentarismo e a obesidade.
É por isso que para ajudar a evitar os problemas da pressão alta, praticar exercícios físicos é a melhor opção. Confira abaixo como a prática de atividades físicas pode auxiliar você a melhorar sua saúde combatendo a hipertensão.
Exercícios físicos substituem o uso de remédios
Nos casos de hipertensão leve, os médicos recomendam primeiro o tratamento não medicamentoso, que envolve mudanças nos hábitos de vida, como a prática de exercícios físicos, a melhoria da alimentação e a diminuição da ingestão de álcool. Tudo isso pode ajudar a controlar o peso, já que existe uma relação próxima entre massa corporal e pressão: emagrecer 10% do seu peso é uma forma muito eficiente de controlar a pressão arterial. Casos em que a mudança de hábitos não fez efeito ou em hipertensos moderados, o tratamento indicado é feito com o uso de remédios indicados por um profissional.
Atividades físicas amenizam os fatores de risco
A atividade física contribui com a prevenção da hipertensão e também com a redução da pressão arterial, pois ela ajuda a controlar os fatores de risco. A obesidade, por exemplo, está relacionada a uma alimentação inadequada e ao sedentarismo. Ao se exercitar, você passa a fazer refeições balanceadas para suprir as necessidades energéticas de um bom treino e gasta energia, perdendo calorias e promovendo o emagrecimento. Se você já é ativo e possui um bom condicionamento físico, há menos risco de desenvolvimento da hipertensão arterial. As alterações fisiológicas proporcionadas pelas atividades físicas ocorrem tanto durante quanto após o treino.
Se exercitar libera o estresse
Nos dias de hoje, eliminar os problemas do trabalho, do trânsito, das finanças, dos relacionamentos e muitos outros é difícil. No entanto, é possível aliviar a tensão e ganhar mais qualidade de vida com a prática de uma atividade física, reduzindo o estresse, que induz à hipertensão. Durante o treino, a produção de endorfinas – ligadas à sensação de prazer e bem-estar – e de testosterona – que diminui os níveis de cortisol (o “hormônio do estresse”) –, aumenta. No entanto, o exercício só será relaxante se você não se cobrar demais, pois a competitividade pode alavancar o estresse mais uma vez.
Melhores atividades físicas para hipertensos


Devido às condições sensíveis de saúde, a atividade física para hipertensos só deve ser realizada com o auxílio de um profissional pois, além de evitar danos e lesões, o controle da respiração e da própria pressão é muito importante para quem sofre com a doença. Para esse público, os melhores exercícios são os aeróbios, seguidos pelos de força, como:
- Caminhada ou corrida: essas opções de atividades aeróbicas ajudam a baixar a pressão arterial se forem realizadas em intensidade entre leve e moderada. O ideal é praticar até três vezes por semana por pelo menos meia hora.
- Dança: a modalidade é uma boa opção para quem gosta de ter liberdade na hora de praticar, pois não é repetitiva. No entanto, por ser um exercício aeróbico, assim como a corrida ou a caminhada, ela reduz a pressão arterial e provoca a sensação de bem-estar que estimula a persistir no treino.
- Musculação: além da intensidade moderada e com cargas mais leves, o ideal é que o hipertenso exercite poucos músculos por vez para não comprimir demais os vasos. Esses exercícios podem ser praticados em uma academia ao ar livre, onde os aparelhos possuem pesos padronizados para um treino funcional. Também é preciso prestar atenção ao seu nível de cansaço e fazer um tempo de repouso mais longo, com pelo menos dois minutos, para manter a pressão estável.
Fonte: Ginast
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!