Ultimas

Conheça o Anel Que Vai Substituir Seu celular no Futuro

O osso como forma de condução para áudio não é uma novidade, já que é utilizado há anos em equipamentos para deficientes auditivos.

Por mais que os dispositivos Bluetooth utilizados para ouvir sons do seu celular estejam cada vez mais avançados, ainda precisam ser colocados na orelha por boa parte do tempo, o que pode ser um pouco desconfortável. Agora, a startup Origami Labs, de Hong Kong, parece ter achado uma alternativa para esse problema.

Por que não reconstruir o dispositivo como um anel e utilizar a condução dos ossos para transmitir áudio para a ponta do dedo? Parece insano, mas é o conceito por atrás do anel inteligente Orii.

No novo aparelho, você utiliza o anel no dedo indicador e sente vibrações quando recebe alguma ligação.

O Orii é um anel de alúminio repleto de eletrônicos que permitem o seu funcionamento. A estrutura principal do último protótipo em funcionamento tem cerca de 30mm de comprimento, 20mm de largura e 12mm de espessura, mas seu design ainda faz com que ele pareça menor do que realmente é.

A tecnologia é realmente incrível se considerarmos tudo que está dentro do pequeno anel: um rádio Bluetooth 4.0 com suporte a Bluetooth Low Energy (que consome menos energia do dispositivo), microfone com cancelamento de ruídos, giroscópio, LED para notificações customizadas, bateria de 50 mAh e, mais importante, um condutor ósseo que faz grande parte do serviço. O dispositivo tem uma bateria com vida útil de cerca de uma hora e meia de audição ininterrupta e ao menos 40 horas de funcionamento em modo de espera.

Assim como grande parte dos aparelhos Bluetooth de hoje em dia, o Orii é compatível com a Siri do iPhone e a Assistente de Voz do Google, o que significa que você só precisa colocar a ponta do dedo indicador próximo ao ouvido para começar a utilizar serviços de seu celular imediatamente. Dessa forma, o recurso pode ser acessado com muito mais facilidade e naturalidade, promovendo uma interação mais orgânica com os assistentes digitais.

O CEO do Origami Labs, Keving Wong, acredita que o anel pode servir a interesses de muitas pessoas, já que não depende de uma tela. Ele chetou a citar o seu próprio pai, Peter, que o inspirou sendo um engenheiro de software com deficiência visual e fundador do time de acessibilidade da Microsoft.

Considerando os protótipos do Ori apresentados recentementes, a qualidade do som apresenta muita qualidade e permite que as conversas sejam ouvidas mesmo dentro de ambientes movimentas, como um café cheio. Além disso, a facilidade do uso permite acessos mais naturais, ágeis e simplificados a funções do smartphone, como o assistente de voz que já mencionanos.

Para garantir o desenvolvimento completo do Orii antes do início de seu envio a clientes, em fevereiro de 2018, a Origami Labs irá mandar anéis de medição para todo mundo que apoiou o financiamento do projeto, assim como formulários de pedidos de cores. O Orii vai estar disponível em preto, prata, chumbo e vermelho. Cada anel também será acompanhado de três acessórios de silicone para ajustes de tamanho.

A essa altura, o projeto de financiamento coletivo do Orii no Kickstarter já arrecadou mais de US$300 mil, valor dez vezes maior do que o esperado pela equipe de desenvolvimento. Mais de duas mil pessoas já apoiaram o projeto.
Fontes: springwise.com / techcrunch.com / fatosdesconhecidos.com.br
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!