Ultimas

Nasa Divulga as Primeiras Imagens da Grande Mancha Vermelha de Júpiter

Há centenas de anos os cientistas vêm observando, pensando e teorizando sobre a Grande Mancha Vermelha de Júpiter.

 A Nasa acaba de divulgar as primeiras imagens de perto da Grande Mancha Vermelha de Júpiter. Captadas por câmera a bordo da sonda Juno, que realizou seu sexto sobrevoo científico do planeta gigante gasoso na última segunda-feira, elas mostram fios de nuvens escuras em meio à enorme tempestade ovalada.
  .
Scott Bolton, cientista chefe da missão Juno junto ao Instituto de Pesquisas Southwest, no Texas destaca que, desta vez, as imagens são as mais reveladoras já capturadas:


— Agora temos as melhores imagens da história desta tempestade icônica, que ocorre em Júpiter, sem interrupção, por no mínimo 350 anos, formando a Grande Mancha. Ainda vai levar um tempo para analisarmos todos os dados não só da JunoCam (câmera de alta resolução incluída na missão a pedido do público em uma iniciativa de divulgação científica da Nasa), mas também dos oito instrumentos científico da Juno, para jogar nova luz no passado, presente e futuro da Grande Mancha Vermelha.


Como previsto pela Nasa, as fotos da Grande Mancha Vermelha foram capturadas na segunda e transmitidas da memória da sonda para a Terra na terça, sendo então processadas por “cientistas-cidadãos” para obter mais detalhes. Tanto as imagens originais quanto as processadas estão disponíveis na página dedicada à câmera no site da missão.

— Tenho seguido a missão Juno desde que foi lançada — conta Jason Major, “cientista-cidadão” da JunoCam e desenhista gráfico da cidade de Warwick, no estado americano de Rhode Island. — É sempre muito excitante ver estas novas imagens "cruas" de Júpiter à medida que elas chegam. Mas ainda mais animador é pegar estas imagens "cruas" e transformá-las em algo que as pessoas podem apreciar. É para isso que vivo.

Com mais de 16 mil quilômetros de diâmetro, a Grande Mancha Vermelha é maior que a Terra. A tempestade tem assolado o Hemisfério Sul do planeta há pelo menos 350 anos e é acompanhada pelos cientistas desde 1830. Ela parece estar encolhendo nos últimos anos. Todos os oito instrumentos científicos a bordo da Juno estavam funcionando durante este último sobrevoo e os dados coletados estão sendo transmitidos para a Terra. O próximo sobrevoo do planeta pela sonda acontecerá em 1º de setembro.

— Estas muito esperadas imagens da Grande Mancha Vermelha de Júpiter são a ‘tempestade perfeita’ entre arte e ciência — destaca Jim Green, diretor de Ciências Planetárias da Nasa. — Com os dados da Voyager, Voyager, Galileo, New Horizons, Hubble e agora da Juno, temos uma melhor compreensão da composição e evolução desta característica icônica. Temos prazer em compartilhar com todos esta beleza e animação com a ciência espacial.
Fonte: oglobo.globo.com
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!