Ultimas

Intoxicação Emocional - Uma Sobrecarga de Emoções

Não muito se fala sobre o termo “Intoxicação Emocional”, entretanto, como descreve o nome, se trata de uma sobrecarga de emoções, que assim como qualquer outra substância em exagero dentro do corpo, causa intoxicação.

Este excesso de informações e sentimentos faz com que outras sensações e pensamentos que poderiam nos ajudar a alcançar a estabilização, sejam mascarados e dificultem a nossa percepção sobre uma situação anormal e maléfica ao corpo e a mente.
Sintomas

Algumas são as maneiras de identificar tal distúrbio, os sintomas variam entre: falta de motivação, decepção pessoal, insegurança, dificuldade de expressar-se, angústias e aflições sem explicação aparente, incômodos desnecessários.

As atividades diárias perdem graça, torna-se difícil relaxar, distrair a mente, ficar à toa. A cobrança é constante e a sensação é de carregar, constantemente, um peso.
Manifestações
Aquele que está intoxicado vive como se não percebesse certas coisas. Por exemplo, não escuta mais a opinião dos outros, toma verdades fixas e nega qualquer tipo de alteração no seu próprio discurso. Isso se deve ao fato do corpo atuar, como que num mecanismo de defesa, para que situações diferentes daquela que se vive não surjam, pois devido à sobrecarga emotiva a que foi submetido, considera não ter força para enfrentar grande mudança ou desafio.

Claro exemplo está em casos de depressão. Neste quadro, o depressivo está sob um turbilhão de emoções que não consegue controlar e quase a totalidade dos casos, não deseja sair disso, pois acredita não conseguir ou tem grande temor.

Além disso, a rotina e repetição se tornam confortáveis por sua estabilidade e segurança que trazem. Sendo que a quebra destas é motivo de forte irritação ou descontrole.
Tudo intenso
A intensidade das emoções é característica deste quadro. Aquele que sofre de intoxicação emocional tem seu estado psíquico alterado e então sentimentos como raiva, medo, agressividade e culpa são comuns como reação.

Culpa-se o tempo todo por algo que não correu bem, seja consigo ou com os outros; teme-se constantemente e pequenos acontecimentos são tomados como “uma tempestade em copo d’água”; desperta-se a raiva como um mecanismo de extravasar o turbilhão interior.

Por conta disso, a pessoa passa a se relacionar mal com aqueles que a cercam e consequentemente a se isolar. Aí está mais um passo para o abismo. Neste estado, o ser humano já tem dificuldade de expor suas emoções por dificuldade de identificá-las realmente. Quando as relações sociais não caminham bem, isso se torna ainda maior e mais difícil.
A luz
Assim como a cura para quaisquer outros tipos de intoxicação, o primeiro passo é identificá-la e aceitá-la.
 
Quando alguém sofre uma intoxicação alimentar, por exemplo, deve-se eliminar do corpo o alimento causador do desequilíbrio. O mesmo deve ser feito quanto às emoções. Se o excesso de alguma delas é motivo de insegurança e tendência à depressão, o caminho é aceitar tal situação e optar pelas vias alternativas que são, no caso, abrir-se para opiniões, ajudas, aceitar aos poucos pequenas mudanças e retomar a autoconfiança.
Fonte: eusemfronteiras.com.br
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!