Ultimas

Obesidade Sarcopênica - Perda de Força e Massa Muscular

A Obesidade sarcopênica (OS) se trata da ocorrência simultânea da obesidade e da sarcopênia (perda de força e massa muscular  proveniente do envelhecimento), aumentando demasiadamente o risco de morte com relação a existência de cada uma de forma isolada.

A patologia ainda não é muito frequente, mas existe uma tendência a aumentar seu número. Como exemplo, nos Estados Unidos já existe 10% da população afetada 
.
As causas da sarcopênia e da obesidade são multifatoriais e tem sido estudadas por diversos autores. O estudo produzido por Villareal menciona um comparativo entre idosos obesos e não obesos e a relação com sua qualidade de vida, onde encontraram que pessoas com idade acima de 65 anos e obesas tem o nível de qualidade de vida muito inferior a indivíduos da mesma idade que não se encontram acima do peso.

A massa muscular esquelética é ditada pelo balanço de síntese e degradação proteica, onde a atrofia se dá quando o nível de degradação é elevado ao mesmo passo que o nível de síntese diminui. Já a Sarcopênia pode ser caracterizada pela redução do número miocelular. Este fator é especialmente relacionado as fibras tipo II. Em resposta, notamos uma diminuição na função e na força do músculo acometido.

A obesidade pode agravar sarcopenia em uma infinidade de maneiras. Primeiro, a obesidade é conhecida por causar resistência anabolizante diminuindo a resposta da síntese de proteína e a sobrecarga muscular. Isto também parece intimamente associado a resistência à insulina ocasionada pela obesidade.

Portanto, as pessoas acometidas pela obesidade sarcopenica podem ser incapazes de aumentar a síntese de proteína muscular em resposta a estímulos anabólicos como alimentação e treinamento resistido. E além da resistência a estímulos anabólicos, os acometidos pela OS tendem a ter uma degradação da proteína mais acentuada.

Apesar da complexidade envolvendo a degradação da proteína, estudos revelam que fatores chave para tal processo, como Miostatina, NF-kB e MuRF-1, tem degradação acentuada em indivíduos severamente obesos.

Há anos foi descoberto que a obesidade ocasiona aumento da gordura corporal tanto dentro quanto entre as fibras musculares. Recentemente foi relatado que a infiltração da gordura na célula muscular prejudica a produção de força.

A concentração da massa muscular é um fator importante para a velocidade de ação metabólica. Portanto, a sarcopênia levando ao decréscimo da massa muscular, leva a uma diminuição do trabalho metabólico e consequentemente leva a maior concentração de tecido adiposo. O sedentarismo também é uma variável importante na redução da atividade metabólica.

Tratamento relacionado a mudança no estilo de vida

Considerando as informações mencionadas anteriormente, diversos são os tratamentos propostos para esta população, em especial, envolvendo mudanças dietéticas e a prática de exercícios físicos pelos acometidos pela obesidade sarcopênica.

Alterações Dietéticas

As mudanças relacionadas a alimentação tendem a trazer melhoras no estilo de vida da população.
Gweon et al. (2010) sugere a implementação de 0,8 g/kg de massa corporal para estimular a síntese protéica. Estudo menciona que a Leucina para ter a maior influência na síntese de proteína e sua quantidade é diretamente relacionada.

Além disso, pesquisas recentes indicaram que o consumo do essencial ácidos graxos (DHA, EPA) aumenta a taxa de síntese de proteínas do músculo esquelético e neutraliza a atrofia muscular induzida por gorduras saturadas. Naturalmente, notamos a utilização da restrição alimentar como o método utilizado para redução de gordura corporal, no entanto, esta técnica acaba resultando em reduções da massa muscular também.

Foi produzida recentemente uma revisão onde constava 52 estudos e comparava a utilização da restrição alimentar, exercício físicos ou ambos para redução da gordura corporal. Os resultados encontrados mostram que tanto a restrição quanto o exercícios tem a mesma eficiência, no entanto, a utilização de ambos foi capaz de acentuar a redução da gordura corporal e atenuar o risco de redução da massa muscular.

Exercício Físico

A prática de exercícios físicos é capaz de ocasionar resultados acentuados no controle do peso corporal, além de prevenir a perda da massa magra, é capaz de aumentar a concentração da mesma. Outro fator muito importante é a capacidade de aceleração do trabalho metabólico, capaz de reduzir a possibilidade de aumento da gordura corporal.

Exercícios aeróbios pode ter uma influência mais direta na perda de peso e pode melhorar comorbidades cardiovasculares, tais como hipertensão arterial e resistência vascular. Portanto, a utilização do exercício físico e alterações dietéticas parece ser a medida mais interessante para os acometidos pela Obesidade Sarcopênica, onde em conjunto são capazes de reduzir a gordura corporal, aumentar a massa muscular e qualidade de vida.
Fonte: cienciadotreinamento.com.br
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!