Ultimas

Você Já Ouviu Falar em Biomagnetismo?

O Biomagnetismo é uma terapia integralista e complementar que se utiliza de campos magnéticos gerados por ímãs aplicados sobre pontos terapêuticos específicos do corpo. Este tratamento tem como principal objetivo debelar potenciais ou reais disfunções do nosso organismo que resultam em diversas doenças, sejam elas provocadas pelo natural desgaste do organismo em nossa experiência diária ou (e principalmente) pelo ambiente externo bastante agressivo no qual vivemos.

Tratamento convencional X alternativo

Ao contrário do que muitos céticos possam argumentar, a terapia do Biomagnetismo não é algo místico, sobrenatural ou meramente especulativo. Embora a história revele a utilização dos ímãs há séculos como forma de terapia para a prevenção e cura de doenças, a técnica foi sistematizada apenas na década de oitenta por um médico mexicano, obedecendo a protocolos científicos baseados em muita experimentação e observação clínicas. Desde então, vem sendo aprimorada e utilizada criteriosamente em diversos lugares do mundo e por milhares de profissionais, a exemplo de médicos, psicólogos e terapeutas biomagnetistas. Tais profissionais têm enxergado no Biomagnetismo uma efetiva alternativa aos tratamentos baseados no uso tradicional e muitas vezes indiscriminado de técnicas invasivas ou químicas, que carregam em si efeitos colaterais deletérios. Vale lembrar que muitos dos tratamentos convencionais não atuam nas causas, mas apenas no alívio dos sintomas; uma espécie de “camuflagem” das condições que provocam as doenças, fazendo com que elas permaneçam ocultas em nosso corpo.

Poluição, alimentação industrializada ou desbalanceada, estresse da vida moderna, sedentarismo e diversos outros fatores que afetam nossa qualidade de vida são elementos que agridem de forma incisiva nosso corpo e nossa mente, potencializando uma série de doenças que poderiam ser evitadas ou até mesmo freadas quando da sua identificação precoce, por meio do reequilíbrio do nosso sistema orgânico como um todo. E é exatamente com esta finalidade, a de reequilibrar nossa condição física e psicológica, que o Biomagnetismo tem se mostrado como uma ferramenta não invasiva e terapeuticamente comprovada de se buscar condições ideais que estimulam a autodefesa (sistema autoimune) do organismo. A terapia, portanto, promove a regulação do organismo de modo a eliminar os estados que facilitam o desenvolvimento das doenças.

Benefícios do Biomagnetismo

Dentre os vários males que podem ser tratados pelo Biomagnetismo, destacam-se as doenças infectocontagiosas, metabólicas, disfuncionais, autoimunes, crônico-degenerativas, psicoemocionais, intoxicações e até tumorais, desde que observadas as poucas contraindicações que impedem o uso do método (uso de marca-passos, implantes cocleares, gestantes e pessoas em tratamento rádio ou quimioterápico). Além de ser um método terapêutico preventivo, pois corrige e evita o desbalanceamento do pH nos tecidos e órgãos do corpo humano, o Biomagnetismo:
  • Normaliza a bioeletricidade orgânica;
  • Facilita o reconhecimento dos microrganismos patógenos;
  • Ativa o sistema imunológico;
  • Permite a desintoxicação dos órgãos e
  • Reabilita as diferentes funções do organismo.

Como o Biomagnetismo é realizado?

Inicialmente, é necessário que o paciente exponha em conversa com o terapeuta suas percepções e sentimentos acerca de suas condições físicas e psicológicas, descrevendo eventuais dores, desconfortos e outros indícios de desarmonia de seu organismo, bem como as regiões afetadas e possíveis suspeitas em relação às causas. Também é necessário que ele descreva da melhor maneira seu estilo de vida, como qualidade do sono, alimentação, trabalho, assim como intensidade de suas atividades intelectuais e físicas.

O paciente é então iniciado nas sessões de terapia, nas quais o terapeuta biomagnetista realizará o rastreio das reais ou potenciais enfermidades às quais o organismo está sujeito, confirmando ou não as suspeitas iniciais, ao passo que também poderá identificar outras doenças ou desequilíbrios antes não percebidos ou descritos pelo paciente. Feito o rastreio, inicia-se a colocação dos pares magnéticos (ímãs de média intensidade) nas respectivas regiões do corpo, sabidamente responsáveis pelos desequilíbrios observados, onde permanecem por alguns minutos para a rearmonização dos órgãos e tecidos afetados.

Finda a sessão biomagnética, que dura entre uma hora e uma hora e meia, o organismo terá reforçado seu sistema autoimune e suas condições de autorreparação, estimulando e promovendo o alívio e a cura das causas das doenças identificadas. Importante mencionar que o número de sessões necessárias dependerá de cada caso em particular, isto é, do grau de desequilíbrio verificado e das respostas ao tratamento, geralmente durando entre duas a cinco sessões em média.

Participação consciente e ativa do paciente

Por fim, nenhuma terapia, assim como a do Biomagnetismo, deve trabalhar sozinha no combate aos desequilíbrios que originam as doenças. É imprescindível que o paciente esteja consciente das causas das doenças verificadas e, ao lado do tratamento, interfira positivamente, ajudando a mitigá-las com uma postura proativa em relação às necessárias mudanças no seu estilo de vida, além de buscar periodicamente o Biomagnetismo de forma preventiva, de acordo com as recomendações do seu terapeuta biomagnetista.
Fonte: belezaesaude.com
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!