Ultimas

Você Tem Gastrite? Aprenda 4 Formas Para Lidar Com Ela

A Gastrite é uma condição que leva milhões de brasileiros todos os anos ao médico. Isso ocorre porque os sintomas da gastrite levam a todo tipo de destruição nos tratos digestivos das pessoas, causando dor e desconforto.

Mas o que é gastrite? É um problema digestivo causado pela inflamação do estômago e erosão do revestimento do estômago, chamado de mucosa gástrica. Algumas pessoas usam os termos indigestão e gastrite de forma semelhante, uma vez que ambos causam sintomas semelhantes.

No entanto, embora seja normal experimentar ocasionalmente indigestão, um diagnóstico de gastrite é feito quando os testes revelam inflamação do estômago ou sintomas persistentes de dores no estômago.

O que é Gastrite?

É comum que os pacientes com gastrite sofram episódios frequentes de dores de estômago, barriga inchada, queimação e outras dores. As pessoas podem sofrer com os sintomas de gastrite a curto prazo (gastrite aguda) ou por muitos anos (gastrite crônica).

A causa subjacente da gastrite se deve a um revestimento enfraquecido do trato digestivo, especificamente a barreira revestida de muco que normalmente mantém ácidos digestivos e sucos de danificam o seu estômago.

Hábitos prejudiciais ao estilo de vida, como fumar, ter uma dieta pobre em nutrientes e usar remédios sem receita médica com frequência, contribuem para a inflamação do estômago e aumentam as suas probabilidades de desenvolver gastrite.

Também é preciso ficar atento caso você já esteja na meia-idade, sofre com excesso de peso ou obesidade, sofre de estresse crônico e frequentemente come alimentos processados, pois nesses casos as chances de gastrite também aumentam.

Estudos sugerem que adultos com mais de 60 anos tendem a experimentar uma erosão gradual do revestimento do estômago, taxas mais altas de infecções ou distúrbios autoimunes e deficiências de nutrientes que podem tornar todos os sintomas da gastrite ainda piores.

O que você pode fazer para ajudar a melhorar os sintomas da gastrite? Fazer mudanças em sua dieta, incluindo diminuir a ingestão de álcool e consumir mais produtos frescos, além de parar de fumar e fazer exercícios regularmente, são todas atitudes que minimizam e tratam os sintomas da doença.

Sintomas da Gastrite

Os sintomas de gastrite mais comuns incluem:
  • Sensação de queimação;
  • Dores de estômago;
  • Náuseas ou vômitos;
  • Inchaço do estômago;
  • Perda de apetite e, possivelmente, alterações no peso;
  • Soluços e arrotos;
  • Alterações nos movimentos intestinais e na aparência de fezes (cocô pode ser mais escuro do que o normal).
E quanto tempo esses sintomas duram? A gastrite afeta a todos de forma diferente, alguns casos são leves e agudos e outros são crônicos e graves. Algumas pessoas podem até mesmo não apresentar sintomas de gastrite, mas um exame físico e testes (como uma endoscopia, fezes ou exame de sangue) podem revelar a presença da doença, de fato, mostrando a erosão do revestimento do estômago e também o baixo funcionamento do sistema imunológico.

Normalmente, o diagnóstico da gastrite e dado após a realização de uma endoscopia (biópsia do revestimento do estômago), quando é possível observar os sinais de inflamação, incluindo um aumento de glóbulos brancos chamados leucócitos, vermelhidão, inchaço, sangramento ou pequenas aberturas no revestimento da superfície do estômago.

Tipos de Gastrite

Os principais tipos de gastrite incluem:

>> Gastrite Crônica: se desenvolve gradualmente e provoca complicações a longo prazo. Algumas pessoas não experimentam sintomas visíveis durante muitos anos até que outros problemas se desenvolvem devido à inflamação. A gastrite crônica causa um desgaste da mucosa gástrica e um aumento gradual das células inflamatórias, o que também pode aumentar as chances de que o paciente desenvolva câncer gástrico.

>> Gastrite Aguda: aparece de repente e dura por períodos mais curtos de tempo. No entanto, pode causar sintomas graves durante um episódio ativo. Os sintomas podem “vir e ir” dependendo de outros fatores relacionados ao seu estilo de vida que afetam o sistema digestivo.

>> Gastrite Atrófica: é uma forma de gastrite crônica que causa uma perda gradual de células glandulares gástricas, que são substituídas por tecidos intestinais e fibrosos. À medida que o forro gástrico muda, o risco de má absorção, deficiências nutricionais e reações de transtornos autoimunes aumenta. Pacientes com gastrite atrófica crônica muitas vezes desenvolvem baixa produção de ácido gástrico e hipergastrinemia, que pode desencadear anemia e crescimento tumoral.

Tenha em mente que os sintomas de gastrite mencionados acima normalmente aparecem por várias semanas, mas se eles persistirem sem melhoras por muito tempo ou causarem sintomas mais graves, como excesso de sangue em suas fezes, a gastrite pode não ser a causa.

Falo isso porque sintomas de indigestão podem ser causados também por reações a prescrições, analgésicos sem receita médica, alergias e intolerância alimentar ou outras condições subjacentes de saúde, por isso, se você está com sintomas contínuos de gastrite sem alívio, procure o seu médico.

Tratamento Da Gastrite

Se você suspeita que suas dores de estômago podem ser causadas por gastrite, fale com seu médico para que ele faça o diagnóstico e os tratamentos adequados para o problema.

A boa notícia é que, uma vez que as pessoas descobrem que a gastrite aguda é responsável por seus sintomas, as chances são altas de que algumas mudanças feitas na rotina possam melhorar sua condição.

A gastrite crônica também pode ser tratada e gerenciada, mas geralmente requer o uso de medicação.
Seu médico pode optar por tratar seus sintomas de gastrite alterando sua dieta, mudando os medicamentos que você toma (ou ajustando os níveis de dosagem), falando com você sobre o controle do estresse e possivelmente prescrevendo antibióticos ou medicamentos para controlar a infecção.

A seguir, eu vou apresentar para você alguns tratamentos naturais que ajudam a reduzir os sintomas de gastrite e impedi-los de retornar:

1. Remova Os Alimentos Irritantes da Sua Dieta

O passo mais importante no tratamento de gastrite é remover os alimentos que podem irritar o estômago da sua dieta.

Muitas pessoas com gastrite experimentam a piora dos sintomas quando comem alimentos processados, alimentos fritos ou alimentos picantes. Uma dieta pobre em nutrientes também é um fator de risco para a gastrite, porque promove a inflamação no trato digestivo, pode aumentar o risco de síndrome do intestino gotejante e pode contribuir para deficiências de nutrientes que pioram os sintomas de gastrite.

Dicas que ajudam a gerenciar a gastrite através da dieta incluem:
  • Corte da dieta os alimentos processados e industrializados que são ricos em ingredientes sintéticos e produtos químicos;
  • Substituir os alimentos processados por mais alimentos frescos, especialmente legumes;
  • Evite bebidas açucaradas, como refrigerantes, e consuma dois litros de água por dia;
  • Em vez de apenas comer uma a duas grandes refeições por dia, divida as refeições em quantidades menores;
  • Tente terminar sua última refeição mais de três horas antes de ir dormir;
  • Experimente parar de comer alimentos picantes.
Acompanhe seus sintomas para entender melhor quais são os “alimentos gatilhos” da sua gastrite, incluindo álcool, cafeína, tomate, chá, frutas cítricas, produtos lácteos, hortelã-pimenta, que podem afetar a sua digestão.

Eliminar o álcool da sua alimentação também reduz os sintomas da gastrite, já que o álcool pode irritar o estômago.

2. Coma Comida de Verdade

A gastrite pode causar sintomas como anemia, inchaço, vômitos, deficiências em nutrientes e desidratação, por isso, é importante comer alimentos ricos em nutrientes para evitar complicações. Pesquisas também mostram que o excesso de peso aumenta o risco de gastrite, úlceras e outros problemas digestivos.

Uma dieta para tratar a gastrite é rica em vegetais, frutas, proteínas e gorduras saudáveis, que podem ajudar a controlar a inflamação, mantêm o seu peso saudável e previne deficiências em vitaminas, minerais e antioxidantes essenciais.

Pesquisas mostram que os alimentos que podem ajudar a gerenciar os sintomas de gastrite incluem alimentos ricos em antioxidantes, cebola, alho, abóbora, pimentão, nozes, legumes, carnes e aves.

3. Não Use Medicamentos Sem Prescrição

Utilizar drogas comuns para tratar a dor, incluindo aspirina, ibuprofeno e naproxeno, podem contribuir para o desenvolvimento de gastrite porque mudam a forma como seu corpo produz um tipo de enzima que ajuda a construir o revestimento do estômago.

Tente reduzir a frequência com que você toma remédios sem receita para gerenciar sua dor e, em vez disso, mude para tratamentos naturais sempre que possível. Por exemplo, para dores de cabeça pode ser útil trabalhar a redução do estresse e comer alimentos ricos em magnésio.

4. Exercício e Controle do Estresse

Um estilo de vida sedentário e altas quantidades de estresse podem aumentar a inflamação do organismo, que prejudica os órgãos digestivos.

É recomendado que pessoas com propensão a gastrite e outras questões digestivas pratiquem exercício físico regularmente. A atividade física é uma ótima maneira de aumentar as suas funções imunológicas, ajudá-lo a manter o peso corporal saudável, equilibrar os hormônios e controlar o estresse.

O stress também pode aumentar a produção de ácido do estômago, o que torna os sintomas da gastrite mais dolorosos. Pessoas com ansiedade e altas quantidades de estresse têm problemas no funcionamento do sistema imune, taxas mais elevadas de infecções, inflamação e úlceras estomacais.

Há evidências de que práticas que promovem alívio do estresse, incluindo respiração profunda, yoga, tai chi, acupuntura e meditação, podem ser úteis no controle de problemas digestivos, incluindo gastrite.

Qual a diferença Entre Gastrite e Úlceras?

Úlceras e gastrite são causadas por muitos dos mesmos fatores, no entanto, os sintomas e tratamentos podem ser um pouco diferentes.

Uma diferença principal entre as duas doenças é que as alterações inflamatórias associadas com a gastrite são geralmente confinadas ao estômago e não se espalham para o intestino delgado, conhecido como o duodeno. Úlceras, por outro lado, comumente afetam mais do que apenas o estômago, incluindo o duodeno e o esôfago.

Acredita-se que as úlceras estomacais são mais comuns do que a gastrite, embora haja também alguma sobreposição entre as duas condições.

Tanto para os casos de gastrite, como para os casos de úlceras, o revestimento do estômago pode ser “comido” e a dor e a queimação podem ocorrer. Isso pode levar a alterações no apetite, peso e muito mais.

Além disso, ambos os casos são agravados pela má alimentação, estresse e doenças autoimunes.

Causas da Gastrite

A gastrite se desenvolve quando o revestimento do estômago é inflamado, o sistema digestivo produz menos ácido e menos enzimas digestivas, e o estômago não está mais protegido dos efeitos dos ácidos .

A inflamação do estômago pode ser desencadeada por uma série de fatores, incluindo:
  • Uma infecção causada pela bactéria conhecida como Helicobacter pylori (H. pylori). A maioria dos sistemas digestivos das pessoas contém um mínimo de pequenas quantidades de H. pylori, mas em algumas pessoas esta bactéria pode repovoar rapidamente e se alojar no revestimento do estômago, onde provoca erosão, úlceras e outros problemas ao longo do tempo. A gastrite crônica é mais provável de ser causada pela infecção pelo H. pylori do que a gastrite aguda;
  • Má alimentação e deficiências nutricionais, incluindo deficiências em vitamina B12, magnésio, cálcio, zinco e selênio;
  • Consumir álcool em excesso ou fumar cigarros;
  • Níveis elevados de estresse crônico;
  • Distúrbios alimentares, especialmente aqueles que envolvem vômitos ou tomar laxantes (como bulimia nervosa);
  • Outras condições de saúde que afetam o sistema digestivo, incluindo refluxo biliar, alergias alimentares, doenças autoimunes como a doença de Hashimoto ou vírus como HIV / herpes
  • Reações a medicamentos;
  • Uso frequente de analgésicos como o ibuprofeno ou outro medicamento de balcão (aspirina ou outros analgésicos), que pode causar alterações na produção de ácido e erosão no revestimento do estômago;
  • Anemia perniciosa, que afeta o revestimento do estômago e dificulta a absorção normal de vitamina B12. A anemia é mais comum em pessoas com gastrite crônica e pode causar outros sintomas como fadiga e dormência nos membros; A obesidade ou o excesso de peso também podem piorar os sintomas.
Os sintomas mais comuns de gastrite incluem sensação de queimação, dores de estômago, náuseas ou vômitos, estômago inchado, perda de apetite, mudanças no peso, soluços, arrotos, alterações nos movimentos intestinais e na aparência de fezes.

Mas a boa notícia é que você pode ajudar a reduzir os sintomas da gastrite naturalmente, removendo alimentos irritantes e industrializados da sua dieta, consumindo alimentos de verdade, eliminando ou diminuindo o uso de medicamentos sem prescrição médica, controlando o estresse e praticando atividades físicas. É importante também sempre procurar orientação médica.
Fonte: drjulianopimentel.com.br
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!