Ultimas

Crises de Pânico - Aprenda a Lidar Com Esse Mal

O caminho eficaz para superar os ataques de pânico é treinar a si mesmo a responder de forma calma e sem medo das sensações físicas sentidas. 

Usualmente, a resposta natural e automática que a pessoa tem quando sente as sensações incômodas associadas ao pânico é que contribui para aumentar o problema.

O caminho para superar os ataques de pânico necessita de respostas que são muito diferentes daquilo que você costuma fazer. Se você continuar fazendo a mesma coisa, provavelmente vai continuar obtendo o mesmo resultado. Se pretende aliviar a ansiedade, precisa aplicar uma nova abordagem com métodos diferentes.

Para melhor explicar a forma de deixar de sofrer com os sintomas físicos da ansiedade e a forma funcional de lidar com os sintomas dos ataques de pânico são estas:

Passo 1: Reinterpretar racionalmente os sintomas físicos incômodos sentidos no momento em que o pânico se começa a fazer sentir.

Reter: Os sintomas físicos incômodos dos ataques de pânico não provocam dano físico, nem levam à morte.

Passo 2: Avaliar a intensidade do incômodo físico (sintomas da ansiedade) através da utilização de uma escala de (0-10).

Por exemplo: “Sinto o meu coração a bater muito forte e isso causa-me o incômodo de nível 9 (muito elevado)”

Passo 3: Reduzir o incômodo físico, aplicando um conjunto de estratégias de regulação fisiológica. Por exemplo, a respiração, o relaxamento, dirigir a atenção para outras coisas ao redor da pessoa.

Exemplo da técnica a aplicar: Inspirar o ar pelo nariz durante 4 segundos e expirar o ar pela boca durante 4 segundos. Repetir as vezes necessárias até se sentir mais calmo.

Passo 4: Guiar as autoverbalizações (discurso interno) para criar novos pensamentos mais racionais e funcionais e com isso reduzir o incômodo sentido.

Exemplo: “O que estás a sentir é apenas desagradável, nada de mal te vai acontecer, respira fundo e lentamente, descontrai-te…. em breve os sintomas incômodos irão diminuir.”
Fonte: revivaclinicas.com.br
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!