Ultimas

Gigantismo - Distúrbios Endócrinos e Metabólicos

O gigantismo é uma doença hormonal causada por secreção excessiva de hormônio do crescimento ( somatotropina ). Gigantismo é o crescimento excessivo, especialmente braços e pernas, causada por um mau funcionamento da glândula hipófise, acompanhados por correspondente aumento na estatura por todo o corpo. Quando surge na infância antes de ossificação normal é completo, a sua origem é geralmente em uma superprodução de hormônio do crescimento pela hipófise anterior. Os defeitos hereditários que impedem a ossificação normal durante a puberdade permite o crescimento para continuar, resultando em gigantismo. Porque a secreção do hormônio de crescimento diminui a capacidade das gônadas, gigantismo é geralmente acompanhado por enfraquecimento das funções sexuais. No entanto, pode haver gigantismo sem estes distúrbios sexuais. Pessoas afetadas por qualquer tipo de gigantismo tem fraqueza muscular e problemas vasculares nas pernas superiores. Gigantismo Gigantismo é uma condição caracterizada pelo crescimento excessivo e altura significativamente acima da média. Nos seres humanos, esta condição é causada por excesso de produção de hormônio do crescimento na infância, resultando em pessoas entre 2,13 m e 2,75 m de altura. A glândula pituitária é uma glândula no cérebro que controla o crescimento físico e desenvolvimento. Quando a glândula pituitária não está funcionando corretamente, o corpo experimenta problemas com o crescimento. Dependendo dos hormônios afetados, essas condições podem levar a mudanças na aparência ou o crescimento irrestrito. Duas condições, gigantismo e acromegalia, ocorrem quando a glândula pituitária faz hormona de crescimento devido a um tumor na glândula. Diagnóstico Hipersecreção de hormônio de crescimento faz com que o gigantismo em crianças e acromegalia em adultos. Avaliação da hormona de crescimento hipersecreção não pode ser excluído com um único nível de GH normal devido à variação diurna. No entanto, uma amostra de sangue mostrando marcadamente elevados de GH é adequado para o diagnóstico de hipersecreção de GH. Adicionalmente, um nível normal alto GH que não consegue suprimir com administração da glicose é também suficiente para um diagnóstico de hipersecreção de GH. Gigantismo O diagnóstico precoce do gigantismo é importante para a saúde e bem-estar da criança.A condição é tratável através da remoção do tumor, mas uma vez que o crescimento ocorreu a criança não vai recuar a uma altura média.Por esta razão, o mais cedo a condição é tratada, melhor o resultado é para a criança. O gigantismo faz com que o indivíduo cresça mais alto do que a média. Esta condição, que na maioria das vezes afeta crianças, ocorre devido a um tumor benigno na glândula pituitária, que cria a hormona de crescimento muito. Crianças com gigantismo vão crescer anormalmente, e muitos vão experimentar puberdade atrasada. Infelizmente, o diagnóstico de gigantismo pode ser difícil para os pais, porque a condição não causa outros sinais incomuns. Se a família é uma família extraordinariamente alta, isso pode ser simplesmente atribuída a um surto de crescimento ou composição genética da criança. Fonte: es.wikipedia.org/en.wikipedia.org/www.hormone.org/

Leia mais em: http://www.portalsaofrancisco.com.br/saude/gigantismo
Copyright © Portal São Francisco
O gigantismo é uma doença rara na qual o organismo tem hormônio do crescimento em excesso, fazendo com que os órgãos e partes do corpo cresçam mais que o normal.
 
Quando a doença surge desde o nascimento, é conhecida como gigantismo, porém, se a doença surgir na idade adulta, geralmente por volta dos 30 ou 50 anos, é conhecida como acromegalia.

Em ambos os casos, a doença é causada por uma alteração na hipófise, o local do cérebro que produz o hormônio do crescimento, e, por isso, o tratamento é feito para reduzir a produção do hormônio, o que pode ser feito através de cirurgia, uso de remédios ou radiação, por exemplo.

Principais sintomas

Adultos com acromegalia ou crianças com gigantismo geralmente têm mãos, pés e lábios maiores que o normal, assim como traços grosseiros no rosto. Além disso, o excesso de hormônio do crescimento pode ainda causar:
  • Formigamento ou queimação nas mãos e pés;
  • Excesso de glicose no sangue;
  • Pressão alta;
  • Dor e inchaço nas articulações;
  • Cansaço excessivo.
Além disso, como existe a possibilidade de o excesso de hormônio do crescimento estar sendo produzido por um tumor benigno na hipófise pode também surgir outros sintomas como dores de cabeça regulares, problemas de visão ou diminuição do desejo sexual, por exemplo.

Como confirmar o diagnóstico

Quando existe suspeita de se ter gigantismo deve-se fazer um exame de sangue para avaliar os níveis de IGF-1, uma proteína que está aumentada quando os níveis de hormônio do crescimento também estão acima do normal, indicando acromegalia ou gigantismo.

Depois do exame, especialmente no caso do adulto, pode ainda ser pedida uma tomografia computadorizada, por exemplo, para identificar se existe algum tumor na hipófise que possa estar alterando sua função.

Como é feito o tratamento

O tratamento do gigantismo varia de acordo com o que está causando o excesso de hormônio do crescimento. Assim, se existir um tumor na hipófise, normalmente é recomendado fazer uma cirurgia para retirar o tumor e repor a correta produção de hormônios.

Porém, se não existir uma razão para a alteração do funcionamento da hipófise ou se a cirurgia não resultar, o médico pode apenas indicar o uso de radiação ou medicamentos, como análogos da somatostatina ou agonistas da dopamina, por exemplo, que devem ser usadas durante toda a vida para manter os níveis do hormônio controlados.

O que causa a acromegalia

A acromegalia e o gigantismo normalmente são causados pela presença de um tumor na hipófise, que produz hormônio do crescimento, aumentando sua concentração no sangue e fazendo com que os órgãos e partes do corpo aumentam em excesso.
Fonte: tuasaude.com
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!