Ultimas

7 Alertas de Saúde Que Nossos Pés Nos Dão

A primeira atitude que temos quando não estamos nos sentindo bem é se olhar no espelho e ver se há algo errado no rosto – palidez, vermelhidão ou manchas. 

Até examinamos a língua e os lábios. Mas você sabia que os nossos pés também nos dão sinais de alerta quando algo não está bem em nossa saúde? De diabetes a problemas cardiovasculares, selecionamos aqui 7 sintomas que surgem nos pés. Se você estiver com um deles, busque ajuda médica. Confira.

1. Mudança no formato dos pés e na cor da pele


Infelizmente, uma tendência natural em todos nós é ignorar nossos pés completamente até doerem, quando de fato eles funcionam como qualquer outro órgão no corpo, e eles podem nos alertar sobre uma variedade de doenças, inclusive câncer. O câncer de pele é uma das doenças mais comuns na área do pé, já que muitos de nós não o protegem com protetor solar como fazemos com o resto do corpo. "Se você vê uma verruga ou protuberância que cresceu anormalmente ou perceber mudanças inexplicadas na cor da pele, isso deve ser cuidadosamente examinado".

Além disso, ela recomenda fortemente que observe os dedos, entre os dedos e também as unhas em busca de manchas escuras que possam sinalizar o desenvolvimento do melanoma, um dos cânceres de pele mais comuns.

2. Dor


Todos nós temos dor no pé de vez em quando, especialmente depois de um longo dia andando de um lugar para o outro. Mas o que acontece se a dor aparecer sem motivo aparente? Uma dor inexplicável pode sinalizar uma série de doenças, e a dor severa que surge imediatamente quando saímos da cama e desaparece ao longo do dia pode indicar o início de inflamação em uma das articulações das pernas, porque a articulação fica aquecida quando estamos ativos, e endurece quando descansamos.

Para prevenir inflamações, recomenda-se que você troque os tênis de corrida e caminhada todos os anos. Se a dor piora ao longo do dia, esse sintoma pode indicar uma fratura por estresse causada por uma rotina de exercícios desequilibrados, o que pode piorar ao longo do tempo. Por isso, o recomendável é procurar um ortopedista o mais rápido possível se você tiver esse tipo de dor.
3. Dormência e formigamento

Formigamento nos pés é um sintoma bem conhecido que aparece quando bloqueamos o fluxo sanguíneo sentando de pernas cruzadas, em posição de lótus ou colocando um pé sob a perna. Se você notar que surge formigamento mesmo que não esteja nessas posições, advertimos que esse sintoma pode indicar sérios problemas de saúde ligados ao diabetes ou ao consumo excessivo de álcool.

O diabetes reduz o fluxo sanguíneo para os pés e, em casos mais graves, pode causar danos nos nervos. Se a situação piorar, é até preciso amputar o membro por causa formação de necrose. Além disso, a dormência nas pernas pode ser causada pelo consumo excessivo de bebidas alcoólicas, já que produtos de decomposição de álcool causam a destruição das células nervosas no organismo.

4. Inchaço

É normal ficar com os pés inchados depois de horas em pé ou sentado (viajando de avião, por exemplo), mas se o inchaço for constante, também podem indicar doenças cardíacas, hepáticas e renais. O inchaço constante sem lesão física ou esforço pode ser pelo acúmulo de sais e fluidos, que é considerado um dos sintomas conhecidos de insuficiência cardíaca e renal. Doenças do fígado também podem levar ao acúmulo de líquido nas pernas, devido à falta de albumina, uma proteína produzida pelo fígado, responsável pelo equilíbrio de fluidos no organismo.
5. Coceira constante

Além da coceira constante e do mau cheiro, fungos do pé que não são tratados por muito tempo também podem causar danos às unhas e até aumentar as chances de infecção nos pés. Além disso, os fungos tendem a atacar e infectar outras partes do corpo, o que pode deixar o tratamento mais complicado. É importante ressaltar que, com o envelhecimento, a capacidade do corpo de combater as infecções diminui, por isso as doenças podem piorar e até desenvolver uma infecção específica. Por isso, se seus pés coçam constantemente, procure um dermatologista.

6. Mudanças repentinas na forma de caminhar
Cada um tem a sua forma de caminhar, e isso não muda do dia para a noite. Se você notar que sua caminhada está mudando ou você ouve isso de pessoas ao redor, procure um médico imediatamente, porque mudanças repentinas na forma de caminhar podem vir do surgimento de vários problemas neurológicos, principalmente acidente vascular cerebral (AVC) e esclerose múltipla.
Nos casos de esclerose múltipla, o dano ao sistema nervoso pode levar ao "entorpecimento" das áreas do pé, sem que nem percebamos isso. Outra razão que pode causar mudanças na caminhada é dor nas  costas causada a infecções e lesões físicas, o que fazer mudar, inconscientemente, a postura e a forma de andar para evitar colocar uma carga pesada na área afetada.
7. Pés frios

Muitos de nós ficamos com os pés frios, principalmente no inverno. No entanto, se você não consegue mais aquecê-los, mesmo depois de tantos esforços, então pode ser que o fluxo sanguíneo para os pés esteja ineficiente. Este sintoma deve ser levado a sério, especialmente durante a menopausa, devido à prevalência de doença arterial periférica nessas idades, uma doença que se manifesta no bloqueio das artérias, especialmente nas extremidades inferiores. 

Além da possível aparição de edemas e feridas no pé, a doença arterial periférica aumenta o risco de doença cardíaca. Como medida preventiva,  recomendamos reduzir alimentos ricos em sal e evitar hábitos prejudiciais, como o tabagismo, o que pode aliviar parcialmente o problema.
Fonte: flickr.com
Postar um comentário
 
Copyright © 2011 - 2014 O Controle da Mente - A Ciência em Ação!